Diablery: Quinteto grego jogando pra ganhar

Resenha - Architect - Diablery

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Já que é para jogar que seja para ganhar, no mínimo buscar a vitória, por mais difícil que o jogo seja. Parece que essa é a filosofia deste quinteto grego que investe no famigerado e contestado Symphonic Black Metal. Antes deste debut, a banda havia lançado apenas dois EP´s e sofreu até estabilizar a sua formação atual.
5000 acessosRob Halford: "Talvez eu seja o único Gay vocalista de Metal"5000 acessosLemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha

O Diablery é sim influenciado pelos grandes nomes do estilo, mas trabalha mais também sua linha tradicional, assim como fez o Covenant em “Nexus Polaris” (1998). A diferença é que o som do Diablery é um pouco mais sujo e encorpado, além de mais variado.

Outro fator que chama atenção é o fato da banda ter dispensado o baixo e colocado um cello em seu lugar. Ao mesmo tempo as composições contam com muitos sintetizadores, o que faz com que sua própria música sofra contrastes que no final soam muito interessantes. A variação das composições e a boa dose de melodia também ganha tentos no jogo.

Destaque para as faixas Architect Of Manifestations, a ótima Vanity Of Darkness e Ichor Shrine Synagogue. Não posso deixar de mencionar a belíssima arte da capa, que chama atenção de cara. Vale à pena conferir este disco!

http://www.diablery.com/
https://www.facebook.com/DiableryOfficial/info

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Diablery"

Rob HalfordRob Halford
"Talvez eu seja o único vocalista gay de Metal!"

Lemmy KilmisterLemmy Kilmister
A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha

Guitar HeroGuitar Hero
Veja como o jogo desgraçou uma geração inteira

5000 acessosAutismo: rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismo5000 acessosO trágico acidente que vitimou o Lynyrd Skynyrd5000 acessosHard Rock: as 25 melhores músicas acústicas do gênero5000 acessosPink Floyd: O significado da capa de "The Final Cut"5000 acessosRefrãos Marcantes: blog elege o Top 10 do Rock5000 acessosCreed: suicídio, alcoolismo e abuso na infância

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online