RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemRoger Waters atende a Rússia e faz discurso para o Conselho de Segurança da ONU

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemVeja Dave Grohl cantando e agitando em show do Mercyful Fate

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de "Eu Quero Ver o Oco" do Raimundos?

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemRússia pede para que Roger Waters fale com a ONU sobre a situação da Ucrânia

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado

imagemIron Maiden está atrás de George Michael e Cyndi Lauper em votação do Rock Hall Of Fame


Def Leppard Motley Crue 2

Andi Deris: Vocalista mostra criatividade e agressividade

Resenha - Million-Dollar Haircuts on Ten-Cent Heads - Andi Deris and the Bad Bankers

Por Victor de Andrade Lopes
Fonte: Sinfonia de Ideias
Postado em 30 de novembro de 2013

Nota: 8

Desde 1999, o vocalista do HELLOWEEN ANDI DERIS não investia em nenhum trabalho solo. Em 2013, logo após lançar Straight Out of Hell com o quinteto alemão, ele anunciou que inciaria um projeto solo. Para concretizá-lo, formou um grupo com os músicos NICO MARTIN (guitarras), JEZOAR MARRENO (baixo) e NASIM LÓPEZ-PALACIOS (bateria). No álbum de estreia do quarteto, batizado como Million-Dollar Haircuts on Ten-Cent Heads, ANDI não se limita a cantar e ataca de segundo guitarrista.

publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |

Como o nome da banda sugere, o álbum tem como tema principal a ganância e a corrupção dos bancos e seus banqueiros. E ANDI não economiza palavras para depreciar seus alvos. Em entrevista à RockNLive, ele já havia deixado claro suas intenções: "Obviamente nós não gostamos de nada que gire em torno de bancos, gerentes e banqueiros que são claramente responsáveis pela merda que ocorre atualmente [...], então, foi muito bom dizer a eles vocalmente o que nós pensamos deles. Claro, por causa disso [o álbum] é altamente explícito, mas... quem se importa? É isso o que eles merecem..."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E o álbum fez jus à ira de ANDI. A abertura "Cock" é, literalmente, curta e grossa. A sequência "Will We Ever Change" é bem mais leve, o que daria um bom single comercial. A brutalidade volta em "Banker's Delight (Dead or Alive)", talvez a faixa mais representativa do álbum. Aqui, ANDI dá voz a um banqueiro inescrupuloso que fará de tudo para extorquir seus clientes, independentemente da situação deles.

"Blind" fica mais próxima do hard rock, e talvez por isso tenha sido a primeira faixa divulgada na íntegra. "Don't Listen to the Radio (TWOTW 1938)" tem uma pegada mais punk. Sua versão demo, lançada na edição especial, é mais crua e soa menos poderosa. "Who Am I", a mais longa, é meio progressiva. Na maior parte, é lenta, mas o solo acelera um pouco as coisas, deixando-a bem interessante.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Em "Must Be Dreaming", ANDI faz uma espécie de cover de si mesmo. A faixa havia sido lançada anteriormente com a banda brasileira SCELERATA, em 2012. Ela foi escrita pelo próprio ANDI, e ganha esta versão retrabalhada com os THE BAD BANKERS, além de uma versão demo não muito diferente incluída nas faixas bônus da edição limitada.

No restante do álbum, não há nada que demande comentários muito elaborados. "EnAmoria" também teve sua versão demo incluída na edição especial, mesmo que a ela não traga nada de muito relevante à música. "I Sing Myself Away", o encerramento da edição regular, é acústica e leve, provendo um "respiro" para quem teve acesso às faixas bônus.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Além das versões demos já mencionadas acima, a edição limitada do disco contém também duas faixas não lançadas: a cativante "Behind Dead Eyes" e a serena "Little Lies". As duas poderiam facilmente ter substituído algumas das faixas que "sobraram" na segunda metade do álbum - ambas acrescentam mais musicalmente do que "The Last Days of Raining", por exemplo.

Após ouvir o disco, conclui-se que ANDI é um artista perfeitamente capaz de seguir o próprio caminho, o que deixará os fãs tranquilos caso ele um dia saia do Helloween. Além disso, fica claro que os jovens músicos que ele contratou têm talento e prometem, especialmente o guitarrista NICO MARTIN, que apresentou riffs matadores e marcantes ao longo do disco.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Nota = 8,0. Um projeto que estreou com firmeza. O fã do HELLOWEEN não deve esperar nada que soe próximo do quinteto alemão, mas sim algo pessoal e bastante particular do vocalista ANDI DERIS, que mostra aqui muita criatividade e capacidade musical.

Abaixo, a faixa "Blind".

Track-list:
1. "Cock"
2. "Will We Ever Change"
3. "Banker's Delight (Dead Or Alive)"
4. "Blind"
5. "Don't Listen to the Radio (TWOTW 1938)"
6. "Who Am I"
7. "Must Be Dreaming"
8. "The Last Days of Rain"
9. "EnAmoria"
10. "This Could Go on Forever"
11. "I Sing Myself Away"

Faixas bônus da edição limitada:
12. "Behind Dead Eyes" (Demo)
13. "Little Lies" (Demo)"
14. "TWOTW 1938 (Don't Listen to the Radio)"
15. "Must Be Dreaming" (Demo)
16. "EnAmoria" (Demo)

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2

Helloween: incrível performance de fã no The X-Factor

Para entender: o que é power metal?

Helloween: Michael Kiske realmente não gosta de heavy metal? Vocalista responde


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.
Mais matérias de Victor de Andrade Lopes.