Desecrated Sphere: unindo técnica e brutalidade de forma ímpar

Resenha - Emancipate - Desecrated Sphere

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Desecrated Sphere surgiu em 2011 e meteoricamente, no mesmo ano, soltou seu primeiro álbum, o magnífico “The Unmasking Reality”. Surpreendendo a todos com seu Death Metal técnico e encorpado, a banda consolidou seu nome no cenário nacional rapidamente e na primeira metade de 2013 deixou sua marca em uma turnê europeia.
5000 acessosSilverchair: a história por trás da capa de Freak Show5000 acessosAerosmith: Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiro

“Emancipate”, desde que começou a ser gravado, tinha a difícil missão de superar seu antecessor e se não conseguiu, no mínimo se igualou àquele que foi um dos melhores lançamentos de 2011. Apesar de mais direto, o novo trabalho não deixa a técnica apuradíssima da banda de lado e atinge todas as expectativas.

Riffs e solos, a cargo de Rubens Fraleone e Gustavo Lozano, muito bem elaborados e executados com maestria se aliam às excelentes e complexas linhas de baixo de José “Motor” Mantovani, que vem se destacando como um dos melhores baixista do estilo no país, como toca! A bateria de Saulo Benedetti mantém a pegada certeira e Renato Sgarbi vomita seus guturais com um pouco de variação pro rasgado.

A primeira pintura do álbum surge com Departure From Flesh. O riff inicial e a levada cadenciada são sensacionais, pra depois descambar pra uma porrada insana com leves quebradas. Linking Opposites (Demystifying Ormudz And Ahriman) mostra como a dupla de guitarristas estava entrosada com solos típicos do estilo e um pouco de melodia.

Leaders Of Babylon é o carro chefe do disco (veja o lyric video no final da resenha) e mostra Renato variando um pouco mais nos vocais. Ainda é bom mencionar a ótima instrumental Eçá que fecha o disco com chave de ouro. Tanto a produção gráfica como a sonora ficaram ótimas e “Emancipate” sem dúvidas está na lista de melhores do ano. Vale lembrar que a banda sofreu uma reformulação após o lançamento do álbum, sendo que o batera Saulo e o guitarrista Rubens saíram da banda. Apenas o primeiro foi substituído por Rodolfo Bassani que voltou ao Desecrated Sphere.

http://www.facebook.com/DesecratedSphere?fref=ts
http://www.reverbnation.com/desecratedsphere

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Emancipate - Desecrated Sphere

443 acessosDesecrated Sphere: No panteão das grandes revelações brasileiras606 acessosDesecrated Sphere: Uma das grandes bandas do death metal nacional424 acessosDesecrated Sphere: Quer descanso? Passe longe desse CD!

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Desecrated Sphere"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Desecrated Sphere"

SilverchairSilverchair
A triste história por trás da capa do álbum Freak Show

AerosmithAerosmith
Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiro

Iron MaidenIron Maiden
O pior momento de Bruce Dickinson no palco

5000 acessosHeavy Metal: os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos5000 acessosSlash: "não entendo a histeria sobre o Guns N' Roses"5000 acessosOsama Bin Laden: O que havia na sua coleção de cassetes?5000 acessosRock in Rio: Alcione ensina Axl Rose a cantar "O Sooooollll"5000 acessosChris Cornell: esposa escreve emocionante carta de despedida4934 acessosPaul Di'Anno: Steve Harris não aceitou muitas de minhas canções

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online