Pink Cream 69: uma das bandas mais legais do hard rock europeu

Resenha - Ceremonial - Pink Cream 69

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

8


Há exatos 06 anos que não tínhamos um disco de inéditas do Pink Cream 69, uma das bandas mais legais do hard rock europeu. Não sabemos exatamente qual o motivo para isso, se é por causa da agenda apertada de seus dois principais membros, o produtor e baixista Dennis Ward, e o vocalista David Readman, mas o fato é que a espera foi recompensada, pois temos aqui mais um ótimo disco, digno da carreira desses alemães.

Não, não se trata de um disco sensacional como os clássicos "Sonic Dynamite", "Electricfied" e "Endangered", mas mesmo assim é um grande registro, bem superior aos dois que o precederam, "Thunderdome" e "In10sity", que não chamaram tanto a atenção do público.

publicidade

Mesmo com algumas mudanças na formação, a banda procurou manter suas raízes sonoras, mas atribuindo um pouco mais de variedade nas faixas, tudo de forma moderna e pesada, mas com as grandes melodias que os fãs do conjunto sempre procuram.

"Land of Confusion", que abre o trabalho, é mais moderna e pesada, enquanto "Wasted Year" é uma faixa mais equilibrada, com um refrão bem legal e empolgante. Mas é em "Special" que as coisas começam a ficar mais interessantes, sendo esta uma típica faixa com cara de hit, com riffs repletos de groove, melodias fáceis e um refrão fantástico, daqueles que grudam na cabeça do ouvinte logo na primeira audição.

publicidade

Na sequência, "Find Your Soul" e "Tide" são duas semibaladas interessantes, mas não tão marcante. Mas já em "Big Machine" a banda mostra novamente aquele hard rock mais "malandro" e "swingado" típico das bandas americanas dos anos 80. Já"Let The Thunder Roll" possui alguns dos melhores arranjos do disco, remetendo aos primeiros discos do VAN HALEN, ao contrário de "Right from Wrong", que é um pouco mais direta, e mostra todo o talento vocal do grande David Readman, que faz ótimas experimentações.

publicidade

E o disco mantém sua qualidade também na sequência final, com as faixas "Passage of Time" (que alia entre momentos mais lentos e outros mais pesados), "I Come to Rock" (outra bem voltada ao hard rock oitentista), "King for One Day" (mais melódica e experimental, trazendo elementos de AOR e rock de arena) e "Superman" (a mais experimental do disco).

publicidade

Como dito, não se trata do melhor trabalho desses alemães, mas mesmo assim é um trabalho honesto e muito divertido de se escutar, com músicas diretas e de fácil assimilação.

Ceremonial – Pink Cream 69
(2013 –Importado)

Track List:

1. Land of Confusion
2. Wasted Years
3. Special
4. Find Your Soul
5. The Tide
6. Big Machine
7. Let the Thunder Roll
8. Right from Wrong
9. Passage of Time
10. I Came to Rock
11. King for one Day
12. Superman

publicidade


Outras resenhas de Ceremonial - Pink Cream 69

Pink Cream 69: hard rock empolgante e carregado de melodias




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Helloween: nenhuma banda deveria trocar de vocalista, diz Andi DerisHelloween
Nenhuma banda deveria trocar de vocalista, diz Andi Deris

Helloween: Dez perguntas respondidas por Andi DerisHelloween
Dez perguntas respondidas por Andi Deris


Metromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rockMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Heavy Metal: celebridades que curtem ou já curtiramHeavy Metal
Celebridades que curtem ou já curtiram


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin