Pink Cream 69: uma das bandas mais legais do hard rock europeu

Resenha - Ceremonial - Pink Cream 69

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Há exatos 06 anos que não tínhamos um disco de inéditas do Pink Cream 69, uma das bandas mais legais do hard rock europeu. Não sabemos exatamente qual o motivo para isso, se é por causa da agenda apertada de seus dois principais membros, o produtor e baixista Dennis Ward, e o vocalista David Readman, mas o fato é que a espera foi recompensada, pois temos aqui mais um ótimo disco, digno da carreira desses alemães.
5000 acessosNirvana: "Teoria é um desperdício de tempo", dizia Kurt5000 acessosZakk Wylde: O assassinato atribuido à "seita" do guitarrista

Não, não se trata de um disco sensacional como os clássicos "Sonic Dynamite", "Electricfied" e "Endangered", mas mesmo assim é um grande registro, bem superior aos dois que o precederam, "Thunderdome" e "In10sity", que não chamaram tanto a atenção do público.

Mesmo com algumas mudanças na formação, a banda procurou manter suas raízes sonoras, mas atribuindo um pouco mais de variedade nas faixas, tudo de forma moderna e pesada, mas com as grandes melodias que os fãs do conjunto sempre procuram.

"Land of Confusion", que abre o trabalho, é mais moderna e pesada, enquanto "Wasted Year" é uma faixa mais equilibrada, com um refrão bem legal e empolgante. Mas é em "Special" que as coisas começam a ficar mais interessantes, sendo esta uma típica faixa com cara de hit, com riffs repletos de groove, melodias fáceis e um refrão fantástico, daqueles que grudam na cabeça do ouvinte logo na primeira audição.

Na sequência, "Find Your Soul" e "Tide" são duas semibaladas interessantes, mas não tão marcante. Mas já em "Big Machine" a banda mostra novamente aquele hard rock mais "malandro" e "swingado" típico das bandas americanas dos anos 80. Já"Let The Thunder Roll" possui alguns dos melhores arranjos do disco, remetendo aos primeiros discos do VAN HALEN, ao contrário de "Right from Wrong", que é um pouco mais direta, e mostra todo o talento vocal do grande David Readman, que faz ótimas experimentações.

E o disco mantém sua qualidade também na sequência final, com as faixas "Passage of Time" (que alia entre momentos mais lentos e outros mais pesados), "I Come to Rock" (outra bem voltada ao hard rock oitentista), "King for One Day" (mais melódica e experimental, trazendo elementos de AOR e rock de arena) e "Superman" (a mais experimental do disco).

Como dito, não se trata do melhor trabalho desses alemães, mas mesmo assim é um trabalho honesto e muito divertido de se escutar, com músicas diretas e de fácil assimilação.

Ceremonial – Pink Cream 69
(2013 –Importado)

Track List:

1. Land of Confusion
2. Wasted Years
3. Special
4. Find Your Soul
5. The Tide
6. Big Machine
7. Let the Thunder Roll
8. Right from Wrong
9. Passage of Time
10. I Came to Rock
11. King for one Day
12. Superman

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Ceremonial - Pink Cream 69

1685 acessosPink Cream 69: hard rock empolgante e carregado de melodias

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pink Cream 69"

HelloweenHelloween
Vinte perguntas do Metal-Sludge para Andi Deris

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Pink Cream 69"

NirvanaNirvana
"Teoria é um desperdício de tempo", dizia Kurt

Black Label SocietyBlack Label Society
O assassinato atribuido à "seita" de Zakk Wylde

Rede GloboRede Globo
Em 1985, explicando o que são os metaleiros

5000 acessosXia Vigor: garotinha de 7 anos incorpora Axl Rose em performance5000 acessosEm 25/09/1980: John Bonham, do Led Zeppelin, morre após intoxicação5000 acessosStoner Rock: Um guia básico para o estilo5000 acessosMamonas Assassinas: viúva do Piloto comenta vídeo de Feliciano5000 acessosSepultura: drum cam de Igor Cavalera tocando "Territory"5000 acessosIdioma: bandas que já cantaram em sua língua natal

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online