Queensryche: Frequency Unknown não empolga nem um pouco

Resenha - Frequency Unknown - Queensryche

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Carlos H. Silva
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 2

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Desde a separação de Geoff Tate de seus ex-companheiros de Queensryche, nós acompanhamos via imprensa as trocas de acusações e disputas pelo nome, até que chegamos ao estágio atual: tanto Geoff quanto o restante da banda, do outro lado, estão usando o nome Queensryche.
733 acessosGeoff Tate: "No palco com minha nova música, eu corro riscos"5000 acessosMötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

A partir de então os fãs estão na expectativa para ouvir quem vai se sair melhor; há algumas semanas, ambas as “versões” da banda soltaram singles e, de longe, a versão com os antigos membros se saiu melhor.

E agora, após ouvir Frequency Unknown (2013, via Deadline), já dá para quase ter certeza que o Queensryche comandado por Michael Wilton, Eddie Jackson e Soctt Rockenfield terá vantagem nesta rivalidade.

Frequency Unknown é chato, cansativo e dá sono antes de terminar a terceira canção. Nem o vocal de Geoff Tate, que sempre foi um diferencial, consegue prender o ouvinte aqui.

Os fãs do Queensryche costumavam criticar bastante os discos da banda lançados após Empire (1990), mas qualquer um deles é bastante superior a este lançamento da versão Geoff Tate.

As canções parecem emboladas em um monte de riffs, bases e vocalizações que foram juntas pela produção apenas pela pressa de colocar um disco no mercado.

Nada parece ter sido produzido e lapidado por uma produção completa, cargo que ficou nas mãos de Jason Slater.

Particularmente, não consigo destacar nenhuma faixa sequer sem forçar uma boa vontade. Todas são igualmente ruins. Forçando uma boa vontade, diria que Life Without You dá pra ouvir até o final mais de uma vez.

Mas a grande pisada de bola dos caras foi ter regravado quatro clássicos, I Don’t Believe In Love, Empire, Jet City Woman e Silent Lucidity, em versões que soam como o resto do álbum: feitas às coxas e mal produzidas.

As participações especiais de nomes como K.K. Downing, Brad Gillis, Chris Poland ou Paul Bostaph, bem como ter montado um "dream team" como banda de apoio, com músicos como Rudy Sarzo e Simon Wright, também não conseguiram salvar este mediano lançamento.

E, veja bem, a crítica aqui não é pelo estilo que Geoff impôs ao seu Queensryche, que é uma continuação do que vinha fazendo com a ex-banda, um som mais moderno, mais rock básico e hard rock, e sim ao fato de tudo parecer mal feito, mal escrito, mal produzido, mal gravado e não ter nada empolgante.

Geoff Tate saiu perdendo antes mesmo “da outra versão” lançar seu disco.

Ah! Parece que ao menos um pouco de semancol Geoff tem: dias atrás ele anunciou que enviaria cópias gratuitas do novo álbum para fãs que não gostaram da mixagem, justamente porque ele foi lançado com mais pressa e menos cuidado.

Precisa não só de uma nova mixagem, Geoff.

01. Cold
02. Dare
03. Give It to You
04. Slave
05. In the Hands of God
06. Running Backwards
07. Life Without You
08. Everything
09. Fall
10. The Weight of the World
11. I Don't Believe in Love
12. Empire
13. Jet City Woman
14. Silent Lucidity

Originalmente em:
http://www.facebook.com/ThatRockMusicBlog
http://www.thatrockmusicblog.blogspot.com.br/

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Frequency Unknown - Queensryche

2060 acessosQueensryche: Se eu fosse músico, não queria meu nome no encarte2123 acessosQueensryche: Se não for fã nem perca tempo ouvindo1814 acessosQueensryche: comparação torna o Heavy Metal mais apaixonante

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de abril de 2013

Heavy MetalHeavy Metal
Dez grandes acústicas de bandas do gênero

733 acessosGeoff Tate: "No palco com minha nova música, eu corro riscos"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Queensryche"

Heavy MetalHeavy Metal
Quais as 10 melhores vozes da história?

Heavy MetalHeavy Metal
10 vídeos involuntariamente engraçados

Em vídeoEm vídeo
"Três Tenores" do Metal: Halford, Dickinson e Tate juntos

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Queensryche"

Mötley CrüeMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

SlashSlash
Saul Hudson explica qual a origem de seu apelido

SabatonSabaton
Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda sueca

5000 acessosExcessos: como os rockstars gastam os seus milhões5000 acessosComo Conservar e Recuperar Cordas de Baixo5000 acessosSkank: banda foi enganada ao participar de programa da Xuxa5000 acessosDavid Lee Roth: Cocaína, putaria e mais cocaína5000 acessosSteven Adler: memórias perdidas com Lars Ulrich e John 55000 acessosAC/DC e Guns: Incontinência urinária de Slash bêbado ajudou na escolha de restaurante

Sobre Carlos H. Silva

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online