Slash: Les Paul sempre afiada para destilar seu veneno

Resenha - Slash - Slash

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Sempre admirei Slash por ser uma figura única no Rock N' Roll. Sua cartola com o cinto em volta, sua longa juba cobrindo seu rosto, seus óculos escuros e cigarro no canto da boca. E a sua Les Paul sempre afiada para destilar seu veneno, por onde ele passa.
902 acessosGuns N' Roses: visita dos músicos a Jerusalém é cancelada5000 acessosO Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais

Depois de desfrutar por bandas de grande expressão (leia-se Guns N' Roses, Slash's Snakepit, Velvet Revolver), além de acompanhar o finado Michael Jackson, Saul Hudson não suportou a pressão ao tentar procurar um vocal para o VR e resolveu mostrar a todo o mundo por que ele é O Guitarrista mais cool do globo.

Com um time de causar a mais doce e letal inveja, Slash montou seu equipamento e chamou Eric Valentine para produzir seu debut-solo, simplesmente intitulado Slash.

Para acompanhá-lo nessa empreitada, chamou Josh Freeze (bateria, ex-Nine Inch Nails, Suicidal Tendencies), Chris Chaney (baixo, ex-Janes Addiction) e Leonard Castro (percussão) para registrarem suas performances. A capa tem uma caveira de pirata imitando o dito-cujo. Já o som... Quem acompanha a carreira do cabeludo, sabe do que estou escrevendo.

As participações são mais do que especiais. Porém, algumas músicas poderiam afetar o clima do disco. Mas, em se tratando do Slash, nada disso foi problema.

Algumas merecem destaques, como a Ghost, que abre o álbum, na voz de Ian Astbury (Cult) e a guitarra de Izzy Stradlin (ex-parceiro do cabeludo no Guns); Ozzy Osbourne com a Crucify The Dead, cuja mensagem foi dedicada ao Axl Rose; Chris Cornell mandando ver em Promisse (segundo Slash, ele tocou sem palheta).

Dr. Alibi marcando presença com o Lemmy Kilmister (Aliás, Slash nasceu em Stock On Trent, mesma cidade do vocal do Motörhead); Fergie prova que ela pode cantar Rock em Beautiful Dangerous e uma versão de Paradise City, com o Cypress Hill.

Myles Kennedy (Altar Bridge) cantou em duas faixas, Back From Cali e Starlight. Agora sabemos por que ele foi convidado para acompanhá-lo nas turnês. Saint Is A Sinner Too poderia entrar em uma trilha de faroeste, pois Rocco DeLuca deu vida nessa música.

Outro destaque fica para a Nothing To Say, na voz de M. Shadows (Avenged Sevenfold), com Slash palhetando sua Les Paul. Kid Rock mostra que sabe compor ao cantar I Hold On, no melhor estilo Lynyrd Skynyrd. Duff McKagan grita Watch This, anunciando uma Jam de descabelar, com Dave Grohl socando a bateria.

Mas não é só Rock que vive o Slash. Ele também voa para o Pop, com Gotten na voz de Adam Levine(Maroon 5). Bela balada para dançar coladinho.

Pra terminar, Alice Cooper chama Nichole Scherzinger para o pau com Baby Can't Drive. Como canta essa gata! E o play tem Flea (RHCP) e Steven Adler voltando a tocar com Slash.

Resumindo: Slash marca a nova fase do guitarrista. Tá de parabens! Versátil, criativo e sensacional. Watch This!

Formação:

Slash – guitarra
Josh Freeze – bateria (menos Watch This e Starlight)
Chris Chaney – baixo (menos Watch This)
Leonard Castro – percussão (menos Crucify the Dead, Doctor Alibi, Watch This, Nothing to Say, Starlight e Saint Is A Sinner Too)

Tracklist:

1-Ghost (Ian Astbury e Izzy Stradlin)
2-Crucify The Dead (Ozzy Osbourne)
3-Beautiful Dangerous (Fergie)
4-Back From Cali (Myles Kennedy)
5-Promisse (Chris Cornell)
6-By The Sword (Andrew Stockdale)
7-Gotten (Adam Levine)
8-Doctor Alibi (Lemmy Kilmister)
9-Watch This (Dave Grohl e Duff McKagan)
10-I Hold On (Kid Rock)
11-Nothing To Say (Mr. Shadows)
12-Starlight (Myles Kennedy)
13-Saint Is A Sinner Too (Rocco DeLuca)
14-We're All Gonna Die (Iggy Pop)
Bonus Track:
15-Paradise City (Fergie e Cypress Hill)
16-Baby Can't Drive (Alice Cooper e Nicole Scherzinger)

Confiram so vídeos abaixo:

By The Sword (Andrew Stockdale, vocalista do Wolfmother)

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Back From Cali (Myles Kennedy):

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Beautiful Dangerous (Fergie):

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Gotten (Adam Levine, do Marron 5):

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Slash - Slash

3860 acessosSlash: tão bom e coeso que até a insossa Fergie soa bem5000 acessosSlash: riffs legais e canções bem acima da média3902 acessosSlash: CD que não desaponta, mas também não surpreende5000 acessosSlash: algumas faixas dispensáveis e ótimos solos5000 acessosSlash: blog francês publica primeira resenha de disco solo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 03 de abril de 2013

Guns N RosesGuns N' Roses
Visita dos músicos a Jerusalém é cancelada após ataque terrorista

1430 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1574 acessosFabio Lima: 13 músicas pelo Guns N' Roses0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Xia VigorXia Vigor
Garotinha de 7 anos incorpora Axl Rose em performance

Myles KennedyMyles Kennedy
A diferença entre Slash e o Alter Bridge

Guns N RosesGuns N' Roses
Zoando empresária com bonecos do Vila Sésamo

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Slash"0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Os 11 mais (ou menos)Os 11 mais (ou menos)
O Suprassumo do Superestimado

SpikeSpike
Os sete piores solos de guitarra

Heavy MetalHeavy Metal
Cinco discos necessários dos anos setenta

5000 acessosButcher Babies: Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy5000 acessosLobão: show mais curto da história do Rock não pertence a ele5000 acessosOrtografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?4229 acessosMetallica: Lars conta que o "Kill' Em All" influenciou novo álbum5000 acessosIron Maiden: Bruce não quer mais cantar Hallowed Be Thy Name?5000 acessosLoudwire: as capas de Heavy Metal mais assustadoras

Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don´t Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online