Paul McCartney: se você não tem esse disco, corra pra comprar

Resenha - Paul is Live - Paul McCartney

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Ainda não há uma confirmação realmente oficial, nem podemos encontrar alguma data de show em 2013 no site oficial do ex-BEATLE, mas os rumores de que Fortaleza, Belo Horizonte e Brasília seriam as próximas cidades brasileiras a receber a ilustríssima presença de Sir Paul McCartney caminham em direção à confirmação. Em Fortaleza, pelo menos, a afirmação de que Macca estaria em um show promovido pela iniciativa privada no renovado estádio Arena Castelão partiu da boca do próprio Secretário Especial Estadual para a Copa, Ferrúcio Feitosa. Para começar a entrar no clima dos shows de um dos nomes mais importantes da história da música, temos a extensa discografia/videografia do cantor, mas, abordaremos neste texto um DVD que, apesar do seu baixo custo, pode proporcionar muitas horas de prazer auditivo e visual.
386 acessosRingo Starr: novo álbum sai em setembro, e traz Paul McCartney5000 acessosIron Maiden: Rachel Sheherazade é uma grande fã da banda

Não é difícil encontrar o DVD "Paul Is Live" nas lojas mais populares do país, como Extra, Americanas, Submarino, então, se você não tem nada do ex-BEATLE (o que é um grande pecado, permita-me dizer), esta é uma boa pedida para começar a se redimir. Aqui estão grandes sucessos tanto da fase BEATLES de Paul, quanto de sua carreira solo.

Filmado em cidades como Kansas, Atlanta e Nova York, entre outras cidades, durante uma de suas mais importantes turnês nos anos 90, o DVD (que também foi lançado em CD, em 1993) tem em seu nome uma referência ao boato que correu o mundo em 1969 dizendo que o baixista dos BEATLES teria morrido em um acidente e sido substituído por um sósia ou ator. Neste, o cantor está em sua melhor forma (se é que algum dia ele esteve fora dela) e emociona tanto em músicas do quarteto onde seu nome foi imortalizado quanto em composições pós-BEATLES, como a linda "Hope of Deliverance", do álbum "Off The Ground", lançado no mesmo ano. Além desta, ainda podemos encontrar outras faixas do mesmo álbum, como era de se esperar. Estas são "Looking for Changes", "Biker Like an Icon", a singela "Peace in the Neighbourhood" e a belíssima "C'Mon People". O DVD termina com as indispensáveis "Let It Be", "Yesterday" e a onipresente "Hey Jude".

Outro grande momento do set é "Let Me Roll It", sucesso dos WINGS, mas que não supre a falta de "Band On The Run" e "Jet", que tornariam este DVD ainda mais completo. Também não há nenhuma música dos primeiros discos de MCCARTNEY após a separação dos BEATLES. No entanto, outra coisa que vale a pena mencionar é a presença de Linda McCartney, que fazia parte da banda de seu marido na época, o que torna esse vídeo algo bastante sentimental para os fãs do cantor, por ela ter sido, talvez, o maior amor da vida de PAUL. Quanto à parte técnica do DVD, não esperem lindas imagens em HD, mas a qualidade da gravação é bastante satisfatória. E um ponto importante, tudo é legendado perfeitamente, para acompanhar as letras das músicas e gostar ainda mais da obra de PAUL MCCARTNEY. Isso é um ponto importante numa época em que as gravadoras esquecem que isso é importante (já reclamei aqui do filme/DVD "Celebration Day", o maior lançamento de 2012, mas abro novamente um parêntesis para citar como exemplo um DVD que comprei para minha esposa da nova sensação do soul, ADELE. A menina canta rasgando o coração mas fala mais que uma comediante de stand up, mas, apesar da embalagem luxuosa do DVD, não há uma única legenda para ajudar a entender o inglês britânico ultra-rápido da cantora).

A capa, apesar de aparentemente simples (com Paul segurando um cachorro na lendária Abbey Road) traz ainda uma série de curiosidades. A imagem da rua é a mesma usada no último disco dos BEATLES, em uma montagem com uma foto mais recente tirada por Linda. A placa do fusca estacionado à esquerda originalmente era "281F" e dizia-se que poderia ser lida "28IF", significando que o ex-BEATLE "teria 28 anos se não tivesse morrido". Isso se o boato de sua morte fosse verdade. Esta placa foi editada e transformada em "51IS", o que significaria que PAUL, na época, TINHA 51 anos. Outras pegadinhas incluem o pé, calçado ao contrário da capa do disco dos BEATLES, que pisa a rua, o pé esquerdo (já que PAUL é canhoto), ao contrário dos outros BEATLES, e a mão com que ele segura o cachorro (mão esquerda). No disco dos BEATLES, ele segura um cigarro com a mão direita (o que segundo quem acreditou no boato, por ele ser canhoto, era mais uma indicação de que PAUL estaria morto). Outra curiosidade, desta vez não relacionada ao disco "Abbey Road": o cachorro é Arrow, descendente de Martha, que teria sido inspiração da canção "Martha My Dear", do álbum branco (1968).
O DVD traz ainda alguns clipes (inclusive com "Help", na voz de JOHN LENNON, mas, estes foram jogados às pressas no DVD, não tem nome e nem menu. Para ver clipes do ex-BEATLE, é melhor recorrer a outra fonte. Uma inclusão desnecessária que só manchou algo que ia tão bem.

Em resumo, se você ainda não tem e quer ter um DVD do grande Sir PAUL MCCARTNEY em casa e economizar para ver o ex-BEATLE na primeira fila, vá correndo ao shopping mais próximo de sua casa e adquira esta pequena jóia.

Faixas do DVD:

1. Drive my car
2. Let me roll it
3. Looking for changes
4. Peaces in the neighbourhood
5. All my loving
6. Good rockin tonight
7. We can work it out
8. Hope of deliverance
9. Michele
10. Bike, like na icon
11. Here, there and every where
12. Magical mistery tour
13. C´mon people
14. Lady madonna
15. Paperback writer
16. Penny lane
17. Live and let die
18. Kansas city
19. Let it be
20. Yesterday
21. Hey Jude

Band line-up

Paul McCartney – lead vocals, acoustic, electric and bass guitars, piano
Linda McCartney – backing vocals, keyboards, percussion, autoharp
Hamish Stuart – acoustic and electric guitars, acoustic and electric bass guitars, backing vocals
Robbie McIntosh – acoustic and electric guitars, backing vocals
Paul 'Wix' Wickens – keyboards, accordion, acoustic guitar, percussion, backing vocals
Blair Cunningham – drums, percussion

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 22 de fevereiro de 2013

MestresMestres
Os dez maiores guitarristas canhotos do Rock

386 acessosRingo Starr: novo álbum sai em setembro, e traz Paul McCartney1329 acessosBeatles: Paul McCartney fecha acordo sobre direitos autorais162 acessosAlta Fidelidade: "Flowers in the dirt", um clássico do McCartney598 acessosThe Beatles: 50 anos de uma revolução cultural0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Paul McCartney"

MestresMestres
Os dez maiores guitarristas canhotos do Rock

The BeatlesThe Beatles
O xingamento de Paul McCartney em "Hey Jude"

TalentoTalento
Pra quem tem, a idade é apenas um detalhe

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Paul McCartney"

Iron MaidenIron Maiden
Rachel Sheherazade é uma grande fã da banda

Dia do RockDia do Rock
Dez tentativas brasileiras de assassinar o gênero

Heavy MetalHeavy Metal
As piores capas dos grandes artistas do gênero

5000 acessosSteve Vai: O dia em que ele foi humilhado por Chimbinha5000 acessosChris Cornell: cantor usou aparelho de escalada para tirar a vida5000 acessosPattie Boyd: o infernal triângulo com George Harrison e Eric Clapton5000 acessosSobre Joelhos, Metallica e o 1º Princípio da Filosofia5000 acessosPolêmica: as músicas mais controversas da história do Rock1378 acessosCristina Scabbia: musa elege sete filmes de terror italianos

Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online