Budgie: para embarcarmos nessa nave do tempo!

Resenha - Budgie - Budgie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo M. Brauna
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O mundo resolveu eleger as bandas DEEP PURPLE, LED ZEPPELIN e BLACK SABBATH como sendo os maiores representantes do 'Rock Pesado', isso é unânime pelo menos entre os veículos de mídia, mas para quem entende verdadeiramente do assunto sabe que "do lado de fora" ficaram bandas com talento igual, ou até superior aos da "santa trindade", um dos casos é o BUDGIE. Vejamos um pequeno resumo da primeira obra desses galeses, "Budgie" (1971) para embarcarmos nessa nave do tempo!

Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / MetalAlfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de Metal

Na abertura do Álbum, a distorção começa a dar forma à faixa "Guts", ela tem uma pegada "gostosa" de se ouvir ao melhor estilo clássico do 'Hard Rock' setentista e um acompanhamento de baixo confortante.

Em seguida vem "Everything In My Heart" com seus 52 segundos, um momento movido a dedilhados e uma pequena chamada do título na letra. Intrigante.

"The Author" é que dá mais impulso ao som da banda, a guitarra mais "Speed" e pesada em alguns momentos faz um ótimo contraste com o estilo vocal mais "Bluesy". O solo é matador e o baixo às vezes sobrepõe a sua imponência.

Chega à vez de "Nude Disintegrating Parachutist Woman" mostrar serviço e essa grandona com mais de oito minutos também é gigante na perfeição, o seu riff é daqueles que faz você entender o que é uma banda clássica, o solo começa fazendo o mesmo acompanhamento do vocalista para então "entorpecer" os seus ouvidos com mais pura magia.

Na época, lançada apenas nos EUA, "Crash Course In Brain Surgery" talvez seja a primeira coisa que você ouviu do BUDGIE, só que através do METALLICA. É meu amigo 'Headbanger', os "meninos da Bay Area" em seu primeiro álbum de covers, "The $5.98 E.P Garage Days Re-Revisited" (1987), fizeram essa boa homenagem ao BUDGIE dando a essa música uma versão pesadíssima.

A sexta faixa, "The Rape Of The Locks" começa com passagens inquietantes de guitarra que antecedem uma execução perfeita desses três "heróis", o solo principal funciona como carro-chefe e é uma coisa pra ser ouvida e sentida como se estivesse viajando.

"All Night Petrol" é outra que revela a maior qualidade no baixo, o refrão é daqueles que se pode cantar em coro numa roda de amigos "todos bêbados". Um verdadeiro cartão de visitas.
O álbum ainda nos presenteia com uma bela "balada", "You and I" cantada em voz e violão, momento "light" super relaxante!

A "rasteira" "Homicidal Suicidal" encerra o CD com chave de ouro. Bases pesadas e bem executadas unidas a uma cozinha afiada fazem essa canção ter vibrações semelhantes as que ouvimos no clássico "Sabbath Bloody Sabbath" (1973) dos seus remanescentes.

Se tem alguém aí que ainda não ouviu os clássicos desses "monstros", recomendo não perder mais tempo, pois se você ficar atrelado a monopólios musicais impostos pela mídia, certamente deixará passar grandes alegrias e oportunidades que podem "mudar a sua vida", pense nisso!

Lançamento: MCA records;
Produção: Rodger Bain.

Line Up:
TONY BOURGE - guitarra, vocal;
RAY PHILLIPS - bateria, percussão;
BURKE SHELLEY - baixo, teclados, vocal.

Track List:
1."Guts" - 4:21
2."Everything In My Heart" - :52
3."The Author" - 6:28
4."Nude Disintegrating Parachutist Woman" - 8:41
5."Crash Course In Brain Surgery" - 2:37
6."The Rape Of The Locks" - 6:13
7."All Night Petrol" - 5:57
8."You and I" - 1:41
9."Homicidal Suicidal" - 6:41




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Budgie"


Power-Trios: o Hard é o gênero onde o bicho mais pegaPower-Trios
O Hard é o gênero "onde o bicho mais pega"

Loudwire: Krisiun na lista dos dez power trios mais pesados da históriaLoudwire
Krisiun na lista dos dez power trios mais pesados da história

Loudwire: 10 álbuns pesados dos 70's que não são do Black SabbathLoudwire
10 álbuns pesados dos 70's que não são do Black Sabbath


Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / MetalSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

Alfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de MetalAlfabeto do Rock
As 15 melhores músicas de Metal

Covers: alguns dos mais legais feitos por bandas de MetalCovers
Alguns dos mais legais feitos por bandas de Metal

Rock e Metal: todo artista tem uma fase vergonhosaRock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os temposLzzy Hale: primeira vez com a Playboy foi ouvindo Metallica"Anselmo, o rei da mentira", diz namorada de Dime

Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.