Xul: técnica, brutalidade e um clima bem obscuro

Resenha - Malignance - Xul

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É interessante analisar trabalhos como esse dos canadenses do Xul. Afinal, a banda consegue fazer um som que abrange o Death Metal 'old school' com o atual momento do estilo que alia técnica, brutalidade e um clima bem obscuro, como fazem Belphegor, Behemoth e Azarath.
5000 acessosDrogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astros5000 acessosCovers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

Aliás, os caras se auto-definem Blackened Death Metal, e acertam em cheio, já que é isso mesmo o que eles propõem em suas composições. Com um instrumental orgânico, a banda consegue transformar riffs pesados em boas melodias, além de encaixar ótimos solos. O baixo faz um belo papel e com muita densidade, enquanto a bateria variada alia cadencia e 'blast beats' muito bem.

Os vocais guturais se utilizam de dobras, o que é uma característica atual do estilo. Alguns leves (quase imperceptíveis) passagens de teclados fazem com que o som soe ainda mais obscuro e maléfico. Destaco Battlestorm que abre o disco em clima de guerra e é seguida bela épica Mastication of Putrescent Empyrean Remains.

Não posso deixar de mencionar Winter´s Reign, afinal, há tempos não ouvia uma faixa instrumental tão boa como essa, ainda mais de uma banda de Metal extremo. Ouça também Incinerate The Earth que tem um instrumental fora de série. Um trabalho agradabilíssimo e muito bem feito, simples assim.

http://www.xulmetal.bandcamp.com
http://soundcloud.com/xulofficial
http://www.youtube.com/user/XULofficial?...
http://www.xulofficial.ca

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Xul"

Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

CoversCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

RammsteinRammstein
"Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!"

5000 acessosPorn Metal: Filmes para inspirar os headbangers solitários5000 acessosUltimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da história5000 acessosIron Maiden: versões pesadas para clássicos do Rock5000 acessosRock in Rio: Alcione ensina Axl Rose a cantar "O Sooooollll"5000 acessosChris Cornell: esposa escreve emocionante carta de despedida4933 acessosPaul Di'Anno: Steve Harris não aceitou muitas de minhas canções

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online