Blood Burns On: vêm conquistando um público jovem

Resenha - This World Is So Cold - Blood Burns On

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


Não sei o que vêem de mal em rotular uma banda de Metalcore, já que o que importa não é rótulo e sim a qualidade do som. O Blood Burns On, banda de Praia Grande/SP, se envereda por essa tendência que está se desgastando dentro do Metal atual, mas que vêm conquistando o público jovem.

Religião: Top 10 citações sobre Deus e o DiaboTop 10: dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idade

Este trabalho é o seu terceiro, já que a banda lançou duas demos antes dele. O som da banda, não foge das características do estilo citado e se sai muito bem no que se propõe a fazer. A única ressalva fica por conta do excesso de melodia que as composições possuem, o que pode ser um perigo para a banda.

Há peso, principalmente nas guitarras, a cargo de Gabriel e Edric (que também é vocalista). O batera e vocalista Vinícius desce a lenha e o baixista Lucas segura bem a onda, o que faz o som da banda encorpado e vigoroso. Os vocais se alternam entre limpo e gutural, mas o excesso de partes 'light' deixa o som bem acessível, o que para os mais radicais é um problema.

Meu destaque vai para Lillith que possui um excelente trabalho de guitarras. O Blood Burns On sabe onde pisa, faz um som que não é original, mas faz muito bem feito. Agora temos que reconhecer que, assim como o Black Metal sinfônico, o Metal melódico e o Gothic Metal, as tendências acabam e somente os melhores permanecem.

http://www.myspace.com/bloodburnson
http://www.facebook.com/bloodburnson


Outras resenhas de This World Is So Cold - Blood Burns On

Resenha - This World is So Cold - Blood Burns On



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Religião: Top 10 citações sobre Deus e o DiaboReligião
Top 10 citações sobre Deus e o Diabo

Top 10: dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idadeTop 10
Dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idade


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin