CxFxCx: fortes doses de agressividade e certos toques HC

Resenha - 20 Anos ao Vivo - CxFxCx

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Não é de hoje que os discos ao vivo impressionam os fãs de Metal, que buscam a energia e intensidade de uma apresentação ao vivo, o que é um trabalho meio complicado, desde a época em que os discos tinham poucos ou nenhum overdub feito. Há discos que são clássicos, e outros são decepções, e os exemplos estão por aí.

Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloSociedade Alternativa: Fama proporcional à escassez teórica

Mas o CXFXCX, de Canoas (RS), banda veterana e bem calejada da cena Crossover/Thrash nacional, mostra como um disco ao vivo deve realmente soar em '20 Anos ao Vivo', seu CD comemorativo há duas décadas de muita luta.

A banda, para quem ainda não conhece, faz um som compacto e firme, com fortes doses de agressividade e certos toques do HC novaiorquino, ou seja, há momentos com nuances mais melodiosas e alguma coisinha de groove e Rapcore. Resumindo: vocais fortes, soando intensos sempre, riffs e solos de guitarra empolgantes e pesados, cozinha baixo-bateria bem coesa e entrosada, e misturando tudo isso, temos um sonzeira bem empolgante e digna de aplausos.

Gravado no show de comemoração de 20 anos da banda, em 12/11/11, na cidade de Canoas, podemos sentir a empolgação da banda e do público, e tudo isso foi preparado com muita competência e carinho por Sebastian Carsin nos Studios Hurricane, em Porto Alegre, que abrilhantou o som ao vivo sem descaracterizá-lo. Ponto positivo.

Agora, pondo o CD para rolar, a impressão de 'disco ao vivo de primeira' nos assalta logo, pois o repertório do grupo, varrendo toda sua carreira, é ótimo, logo, temos algumas pérolas muito aparentes logo nas primeiras ouvidas, como a pogante 'Sai da Minha Frente', forte e bem balanceada, com ótimos riffs ganchudos e bateria bem variada; 'Não Quero Isso pra Mim', um pouquinho mais melodiosa, com boas vocalizações 'muirianas'; a esporrenta e total NYHC 'CxFxCx', onde vemos a bateria se sobressair bastante por conta das boas conduções nos bumbos duplos e o baixo segurando a base com bastante competência; o hino 'Ninguém Te controla'; a um pouco mais acessível 'Jamais Vou Poder Esquecer', com a presença de backing vocals raçudos; a intensa 'Não Desista!'; a empolgante e irônica 'Mickey Mouse'; e a faixa-bônus, uma bela homenagem aos mestres americanos do Crossover, o SUICIDAL TENDENCIES, com um de seus maiores hinos, 'You Can't Bring Me Down', do clássico 'Lights, Camera, Revolution', de 1990. E tudo isso permeado pela simpatia e bom trato para com o público, comportamento que anda em falta na cartilha de muitas bandas atuais.

Um disco ao vivo ótimo, presente de uma banda de veteranos aos fãs antigos e novos. E que belo presente!

20 Anos Ao Vivo - CxFxCx
(2012 - Independente - Nacional)

Tracklist:

01. Sai da Minha Frente
02. Não Quero Isso pra Mim
03. CxFxCx
04. Intro/Ninguém Te controla
05. Jamais Vou Poder Esquecer
06. Não Desista!
07. Memento
08. Homem Velho
09. Saw the Justice
10. Mickey Mouse
11. 15 Min. Para Se Arrepender
12. Faixa bônus ('You Can't Bring Me Down')

Formação:

Renato - Vocal
Felipe 'JR' - Guitarra
Gabas - Baixo
Joka - Guitarra
Dênis - Bateria

Contatos:

https://www.facebook.com/pages/CxFxCx/140484686008995
http://soundcloud.com/cxfxcx
http://www.myspace.com/bandacfc
http://www.fotolog.com/cxfxcx




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "CxFxCx"


Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloDoom Metal
Os dez trabalhos essenciais do estilo

Sociedade Alternativa: Fama proporcional à escassez teóricaSociedade Alternativa
Fama proporcional à escassez teórica

Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

Lista: as dez melhores músicas para se ouvir na estradaMTV: experts indicam as maiores bandas de Heavy MetalSimone Simmons: "Tenho cérebro, não sou apenas peitos e bunda"Corey Taylor: "Seu nome era Lemmy e ele tocava Rock n Roll"

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.