RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemOzzy Osbourne revela qual foi o melhor guitarrista de sua carreira solo

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemRoger Waters atende a Rússia e faz discurso para o Conselho de Segurança da ONU

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de "Eu Quero Ver o Oco" do Raimundos?

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemO triste motivo pelo qual o Pink Floyd não podia fazer contato com Syd Barrett

imagemVeja Dave Grohl cantando e agitando em show do Mercyful Fate

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado

imagemRitchie Blackmore avalia os guitarristas que o substituíram no Deep Purple


Stamp

AtalhoS: rock brasileiro de primeira qualidade

Resenha - Em Busca do Tempo Perdido - AtalhoS

Por Marcos Correa
Postado em 30 de outubro de 2012

Nota: 9

Hoje, tive uma grata surpresa ao receber um CD para resenhar, pois, sou fã do Rock brasileiro e sou fã dessa nova safra de bandas Rockers brasileira, e pra ficar claro, não estou falando da revolução colorida na nossa música, e sim, rock de verdade. Depois do Chico Science e Nação Zumbi, Pedro Luis e a Parede, etc. que na minha visão são ícones que marcaram a transição no nosso clássico rock para um som com uma nova cara, surgem bandas como: Ludov, Mombojó, Gram, Los Hermanos, dentre outros, que adicionaram mais influências ainda ao seu som, fazendo assim, uma nova mistura, uma nova ramificação do alternativo no Brasil.

AtalhoS, trio paulista que lança o debut "Em Busca do Tempo Perdido" é exatamente a continuação da estrutura citada acima, com influências como: Television, Hojerizah, Jean-Paul Sartre, Marcel Proust, além das já citadas, nos cativa com um rock de primeira qualidade, com letras extremamente poéticas, harmonias ricas, melodias sedutoras, além de uma produção de dar inveja a muita banda experiente por aí. O petardo conta com as participações de Nelson Brito (baixista Golpe de Estado) e do lendário baterista da Legião Urbana Marcelo Bonfá, que ao invés das baquetas, usa as mãos para desenhar a belíssima capa do álbum.

Sem mais enrolações, vamos ao que interessa.

O petardo começa com a música Mathieu 4 ever, que de início já demonstra o que vamos encontrar nesse CD. Com um riff bem marcante e um clima denso, prepara a entrada do vocal de Gabriel Soares, a música tem uma energia enorme e uma letra muito poética, assim como a maiorias das que vamos encontrar aqui. Antes de fechar a música, um solo cheio de feeling da guitarra.

Em seguida temos Classificados, que na minha singela opinião, tem, principalmente na introdução, uma influência de David Matthews band, o que com o desenrolar da música vai mudando e outras influências são jogadas, como por exemplo, bolero. Ela segue a mesma linha até o final, uma ótima música, que termina com um solo bem psicodélico a lá Pink Floyd. Continuando a audição, temos uma das melhores do disco, mesmo sendo mais cadenciada. Lendo Ovídio é uma música extremamente poética, não só por sua letra, mas pelo seu conjunto, ótima para se escutar em momentos de reflexão, vale a pena conferir. Nada melhor que escutar vendo o pôr do sol na orla.

Claudia II é animadora, com um riff reto, groove reto, batera reta, temos uma música que levanta nosso astral. Sua estrutura me lembra um pouco Mombojó ou Ludov, nada mais que pitadas, pois o AtalhoS consegue impor sua personalidade no ritmo e na levada de suas músicas. Algo bem brasileiro é tocado agora, não é Samba, nem Sertanejo, muito menos Forró, falo de Música Popular Brasileira, a mesma dos nossos mestres Dorival, Jorge Bem, Vinicius e Tom, só que com uma nova roupagem, com guitarras elétricas e bateria eletrizante, falo de Sair do Hotel. Difícil até escolher uma música preferida nesse CD, pois quando acho que já encontrei a melhor, outra vem e me desarma.

O Tempo e o Descaso, música que começa com guitarra e voz, vira uma pedrada, bem Stonner Rock, bem pesada. Uma guitarra no fundo que dá todo um charme à execução e uma letra vigorosa. A seguir temos a primeira balada do álbum, Gilberte, bem arranjada, bem organizada, lembrando um pouco Djavan no refrão, a banda consegue misturar bem os estilos propostos para os disco fazendo com que a audição do mesmo não fique cansativa, e sim, interessante. A música tem um solo bem feeling perto do fim, mostrando toda pegada de Sanches. Vale a pena conferir esta também. Voltando ao espírito Stonner, temos, Albertine, bem psicodélica e envolvente, música que é uma injeção de adrenalina no sangue, pois soa rápida e vigorosa, além de um refrão bem construído, principalmente pela divisão de vozes.

Chegando ao final do CD temos a homônima do disco e Vamos Nessa? A primeira é mais uma balada, que tem o contrabaixo como destaque, uma das baladas mais bonitas que já escutei nesse ano, e não é por ser baixista e ter sido conquistado pela linha de baixo...Escute e tire sua própria conclusão. Pra fechar Vamos Nessa? Essa música termina com chave de ouro o disco, mistura de música eletrônica com rock’n roll, a letra lembra as poesias de Renato Russo.

Pra quem ainda não conhece, vale a pena conferir Em Busca do Tempo Perdido.

AtalhoS é:

Gabriel Soares
Conrado Passarelli
Marcelo Sanches

Track List
1 - Mathieu 4 ever
2 - Classificados
3 - Lendo Ovídio
4 - Claudia II
5 - Sair do Hotel
6 - O Tempo e o Descaso
7 - Gilberte
8 - Albertine
9 - Em busca do Tempo Perdido
10 - Vamos Nessa

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcos Correa

Nascido em São Luis e vindo de uma família completamente musical, desde cedo tive interesse pela música e por instrumento, mais especificamente pelo Contra-Baixo, e pelo Rock'n Roll, que me foi apresentado por uma radiola velha dos meus avós, onde meus tios escutavam os mestres como Rolling Stones, Beatles, Pink Floyd e Led Zeppelin. Hoje programador, letrólogo, músico e adicionado ao rol de editores do Whiplash.Net.
Mais matérias de Marcos Correa.