Soulspell: Análise do terceiro ato da metal opera

Resenha - Hollow's Gathering - Soulspell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Lucas Steinmetz Moita, Fonte: Contato Oficial
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


No dia 19 de outubro será lançado o terceiro ato da metal opera SOULSPELL, do baterista Heleno Vale. Intitulado “Hollow’s Gathering”, o álbum conta com mais participações internacionais, como Blaze Bayley (ex-IRON MAIDEN), Amanda Somerville (AVANTASIA) e Tim “Ripper” Owens (ex-JUDAS PRIEST).
106 acessosSoulspell: mantendo um alto nível de composições e melodias5000 acessosMetallica: Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

O time de peso encorpa a trama, mas essa resenha vai se prender à musicalidade do CD. Fui escolhido por Heleno para ser o escritor dos livros do Soulspell (queira Deus que isto aconteça o quanto antes, mas é um processo demorado), portanto vou me afastar da trama para ser o mais objetivo possível. O que posso adiantar desde já é um agradecimento especial ao criador do Soulspell Metal Opera pela confiança e escolha em me pedir para fazer esta pré-resenha.

Mesmo sem aprofundar muito na saga, quem é amante de situações fantásticas e criaturas maravilhosas terá um prato cheio desta vez. Para quem interessa-se apenas pelas canções, “Hollow’s Gathering” é um álbum muito bom, mas que não supera seu antecessor “The Labyrinth Of Truths”. Pelo menos não a primeiro momento... Este é um típico álbum do qual você deve ser paciente e se acostumar com ele, pois existem ritmos, andamentos e ambientes muito oscilantes ao seu decorrer. E aí vai uma análise faixa-a-faixa.

1. Hollow’s Gathering

Vocalistas: Lígia Ishitani, Carlos Zema (ex-OUTWORLD), Victor Emeka, Daísa Munhoz (VANDROYA), Leandro Caçoilo (ex-ETERNA), Jefferson Albert, Mário Pastore (PASTORE), Iuri Sanson (HIBRIA).

Uma das canções mais frenéticas do disco reúne uma grande quantidade de personagens. O CD abre com a inovação da vocalista Lígia Ishitani, trazendo pela primeira vez na saga de Soulspell uma voz lírica. O que parece ser uma balada torna-se pancadaria antes do primeiro minuto. Já nessa canção, é revelada a voz destaque do álbum... Daísa Munhoz não pode ser chamada de nada menos do que uma RAINHA neste trabalho. Se destacando de todos os outros cantores, mostra que temos no Brasil músicos muito competentes e que superam sim alguns dinossauros consagrados lá fora. Aliás, o grande triunfo deste disco é colocar músicos internacionais e nacionais em uma equivalência clara... Em um período onde este tema vive conseguindo espaço de destaque na prateleira, Heleno conseguiu deixar óbvio que a prateleira brazuca tem produtos valiosos e caríssimos! Um deles é Iuri Sanson, dono de voz marcante e que impressiona pelos agudos, já consagrados no HIBRIA.

2. A Rescue Into The Storm

Vocalistas: Lucas Martins, Daísa Munhos (VANDROYA), Nando Fernandes (ex-HANGAR), Jefferson Albert.

A segunda faixa é uma das que menos me agrada. Existe um refrão que passa sua mensagem e marca a identidade da canção. Ótimos agudos de Nando e uma temática um tanto quanto confusa que casou bem com o solo do guitarrista Rodolfo Pagotto (também da banda VANDROYA). Contudo, é uma boa música.

3. To Crawl Or to Fly

Vocalistas: Daísa Munhoz (VANDROYA), Matt Smith (THEOCRACY), Amanda Somerville (AVANTASIA), Manuela Saggioro.

É neste momento que você talvez sinta os primeiros arrepios ao escutar o disco pela primeira vez. Mulheres quase predominam todos os vocais, e a participação de Matt justifica porque ele foi colocado ao lado de beldades tão competentes. Aqui também é onde aparece um dos grandes momentos aguardados: a participação de Amanda Somerville. Não é necessário dizer que ela está ótima, como sempre foi. Mas as escolhas de Heleno foram muito felizes... As vozes femininas possuem propriedades totalmente diferentes e, quando reunidas, suprem as necessidades umas das outras. E existe um dueto entre Daísa e Amanda onde, mais uma vez enaltecendo a vocalista do Vandroya, Daísa mostra que nosso país está pronto para competir com ‘os grandes’ lá fora.

4. Anymore

Vocalistas: Daísa Munhoz (VANDROYA), Manuela Saggioro.

A parceria de Daísa e Manuela na música já vem de longa data e é um grande privilégio para todos que tem oportunidade de presenciar. O entrosamento das duas é tão grande que esta foi, provavelmente, a faixa mais fácil de gravar. E nesta música eu me sinto muito agradecido pela produção do álbum, pois finalmente Manuela Saggioro recebeu o devido espaço para mostrar seu talento – que tem de sobra! – cantando parte predominante. Senti falta disto no disco anterior, onde a vocalista (e guitarrista) recebeu apenas algumas frases na música de encerramento “A Secret Compartment”.

5. Adrian’s Call

Vocalistas: Leandro Caçoilo (ex-ETERNA), Daísa Munhoz (VANDROYA), Gui Antonioli (TIERRAMYSTICA), Victor Emeka, Mário Pastore (PASTORE).

Faixa dinâmica e que se nota mais claramente os teclados de Gabriel Magioni trabalhando em parceria com a guitarra de Cleiton Carvalho. Nesta música há uma breve participação de Gui Antonioli, que fez um trabalho de extrema competência no álbum anterior. Há breve participação também de Mário Pastore – um dos principais cantores/personagens do segundo disco –, adicionando mais um forte e singular timbre para enriquecer a canção.

6. Change The Tide

Vocalistas: Daísa Munhoz (VANDROYA), Mike Vescera (ex-YNGWIE MALMSTEEN).

Provavelmente a mais rápida do disco, mais um dueto que dá a Daísa o dever de fazer bonito para quem está olhando de fora. E mais uma vez, missão cumprida com excelência. O refrão cantado pela vocalista é sustentado pelas estrofes de Mike Vescera, que tem participação modesta mas, porra, é o Mike Vescera! E mais uma ótima demonstração de teclado de Gabriel Magioni, desta vez com o guitarrista Marco Lambert. Uma coisa notável em “Hollow’s Gathering” é a aposta em solos. A impressão que dá é que Heleno tirou um pouco o foco apenas dos vocalistas e dos personagens e deu também aos outros músicos espaço para mostrar mais do que sabem.

7. Echoes From Hell

Vocalistas: Nando Fernandes (ex-HANGAR)

Quando tiver de escolher um cantor para interpretar um demônio que seja o príncipe do inferno, não tenha dúvidas de que a escolha perfeita é Nando Fernandes. Para quem não curte filmes de terror, ouça esta faixa por sua própria conta e risco. Se você não conseguir dormir à noite, a culpa não é minha... Eu avisei...

8. The Keeper’s Game

Vocalistas: Blaze Bayley (ex-IRON MAIDEN), Pedro Campos, Tito Falaschi, Daísa Munhoz (VANDROYA).

Mais um gigante entra na arena. Com voz autoritária, impiedosa e cheia de poder, Blaze traz muito da autenticidade de seus trabalhos solos. Pedro Campos, embora pouco conhecido, não fica para trás e mostra porque foi o campeão do concurso Soulspell, sendo totalmente merecedor da vaga no disco (e ao lado de um ex-Iron Maiden). Sem contar a participação sempre brilhante de Tito Falaschi que, com todo o respeito do mundo, demonstrou mais uma vez que é a pessoa mais talentosa de sua família...

9. The Dead Tree

Vocalistas: Tito Falaschi, Tim “Ripper” Owens (ex-JUDAS PRIEST), Pedro Campos, Daísa Munhoz (VANDROYA).

E quando você acha que, para Pedro Campos, foi um prêmio incrível cantar em uma faixa de Blaze Bayley, na faixa seguinte você o ouve cantando com ninguém menos que Tim “Ripper” Owens! Ele é ‘apenas’ um dos vocalistas de metal mais respeitados do mundo. Aí já se pode esperar o mesmo de sempre... Agudos que fazem sua cabeça explodir. Mas, quando é exigido o dueto, Pedro não faz feio e mantém-se na balança junto com o mestre Owens. Juro que dá orgulho de ouvir o rapaz.

10. Whispers Inside You

Vocalistas: Amanda Somerville (AVANTASIA), Michel Souza.

Um último dueto, fechando o disco. Qualquer homem que ouvir esta última canção e não sentir vontade de pedir Amanda em casamento, talvez (eu disse talvez!) haja algo errado com você... Michel é ótimo também, mas foi nesta canção (de um álbum brasileiro, quem diria) que eu entendi porque ela é tão requisitada em tantas participações especiais. Não conseguiria imaginar forma melhor de encerrar um trabalho.

Fora tudo isso, ainda há a trama, que continua com anjos, demônios, vampiros, infernos, dragões, deuses, aventuras, e ainda adiciona cavaleiros, sereias e muito mais. Para quem acompanha a fábula contada nos dois primeiros álbuns, adquirir a terceira parte torna-se obrigação. Dia 19 está chegando, mas a pré-venda já está em andamento no site www.soulspell.com.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Hollow's Gathering - Soulspell

1571 acessosSoulspell: Metal-Ópera com alma brasileira1108 acessosSoulspell: Solidificando a Metal Opera no Brasil1199 acessosSoulspell: equilíbrio entre o peso do metal e o tema épico

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 09 de outubro de 2012

106 acessosSoulspell: mantendo um alto nível de composições e melodias793 acessosSoulspell: Item obrigatório na prateleira dos amantes do bom metal416 acessosSoulspell Metal Opera: "The Second Big Bang" é lançado no Brasil0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Soulspell"

BeldadesBeldades
10 motivos para você gostar ainda mais de Rock/Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Soulspell"

MetallicaMetallica
Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

Lady GagaLady Gaga
"O Iron Maiden mudou a minha vida!"

Ozzy x SharonOzzy x Sharon
Conheça a mulher que supostamente causou a separação

5000 acessosSlipknot: Qual é o significado e a tradução do nome da banda?5000 acessosHard Rock: as 100 maiores bandas do estilo segundo a VH15000 acessosAC/DC: setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose5000 acessosPink Floyd: Nick Mason compara saída de Waters à morte de Stalin5000 acessosDave Mustaine: detratores são cruéis, mas não burros5000 acessosCopa do Mundo: Mojo elege as 15 canções mais incríveis do Brasil

Sobre Lucas Steinmetz Moita

Formado em Jornalismo pela Unisinos, atua em duas áreas bastante bipolares: música pesada e teologia. Proprietário do site CristianismoHardcore.com.br, atuou durante 5 anos com o Programa MoitaRock, entrevistando diversos artistas nacionais e internacionais (como Andre Matos, Angra, Sebastian Bach e Blind Guardian). O Programa MoitaRock foi extinto, mas o trabalho com vídeo e entrevistas continua em HeavyTalk.com.br, ao qual também administra.

Mais informações sobre Lucas Steinmetz Moita

Mais matérias de Lucas Steinmetz Moita no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online