Headhunter D.C.: o bebê-demônio da banda baiana

Resenha - In Unholy Mourning - Headhunter D.C.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

10


Com mais de duas décadas de atividades, o baiano Headhunter D.C. figura entre as mais antigas bandas da cena brasileira. Após sua primeira turnê pelo exterior, a chamada "Spreading The Death Cult… Tour 2007 (destruyendo Sudamerica)", os caçadores de cabeça se prepararam e organizaram as ideias acerca de seu quinto álbum de estúdio, "...In Unholy Mourning...", que chega ao mercado em uma luxuosa edição liberada através da parceria entre os selos Eternal Hatred Records e Mutilation Records.

Quem acompanha sua discografia sabe que, mesmo sendo fundamentalmente Death Metal, o Headhunter D.C. sempre teve como preocupação não se estagnar musicalmente. De uma forma ou outra, seus discos possuem características que os diferem entre si, e com "...In Unholy Mourning..." não poderia ser diferente. Se comparado com seu último registro, "God's Spreading Cancer…" (07), o novo repertório possui várias passagens carregadas de Doom, o que proporciona uma dinâmica e atmosfera obscura ímpares à audição.

publicidade

Atacando tudo o que possa ser considerado 'sagrado', fica a certeza de que cada ouvinte encontrará suas canções favoritas. Este escriba não abre mão de "Dawn Of Heresy" (atormentando uma cristã espanhola, hein?!?) e "Lightless…", que encerra a audição de forma atormentadoramente arrastada. Mas provavelmente é "Hail The Metal Of Death!" que poderá ser unanimidade, pois é um hino de letras simples, mas eficientes em mostrar o orgulho de ser um deathbanger, e que poderá ser cantada em uníssono durante as apresentações.

publicidade

O projeto gráfico de "...In Unholy Mourning..." é digno de um parágrafo à parte: a arte da capa foi desenvolvida pelo espanhol Juanjo Castellano (Vomitory, Nominon, Anal Vomit) e a diagramação é do brasileiro Alcides Burn (Torture Squad, Acheron). Tudo foi impresso em digipak com dois encartes (um convencional e outro com a tradução das letras para o português), além de um patch exclusivo para a edição brasileira. Um produto digno de colecionadores.

publicidade

O áudio é encorpado e definidíssimo, tendo como produtores o vocalista Sergio 'Baloff' e Jera Cravo, sendo que este último também assumiu a mixagem e masterização no Studio 60, e o resultado é cerca de 50 minutos que mostram um Headhunter D.C. em grande fase. A integridade desta banda poderá ser registrada nos livros de história da seguinte forma: um grupo honesto e com ótimos discos de Death Metal. Indispensável!

publicidade

Contato:
http://www.headhunterdc.net
http://www.myspace.com/headhunterdc

Formação:
Sergio 'Baloff' Borges - voz
Paulo Lisboa - guitarra
George Lessa - guitarra
Zulbert Buery - baixo
Daniel Brandão - bateria

publicidade

Headhunter D.C. - "...In Unholy Mourning..."
(2012 - Eternal Hatred Records / Mutilation Records - nacional)

01. Rotten Death Prayer
02. Dawn Of Heresy
03. Cursed Be Thou
04. Deny The Light
05. A Dream of Blasphemy
06. Hail The Metal Of Death!
07. Into The Nightmare (ThrashMassacre cover)
08. Unexorcised (Haunting Your Exorcist)
09. In Unholy Mourning
10. Lightless…

publicidade


Outras resenhas de In Unholy Mourning - Headhunter D.C.

Headhunter D.C.: E o culto da morte continua




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Headhunter D.C.: confira a arte da capa do seu novo trabalho


Heavy Metal: O homem tem que ser na vida o que prega no palco?Heavy Metal
O homem tem que ser na vida o que prega no palco?

Heavy Metal Online: O Krisiun tocaria com bandas de White Metal?Heavy Metal Online
O Krisiun tocaria com bandas de White Metal?


Sílvio Santos: The Number Of The Beast em ritmo de festaSílvio Santos
"The Number Of The Beast" em ritmo de festa

Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RJoey Ramone
Em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'R


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin