Paradise Lost: comemoração antecipada dos 20 anos do disco

Resenha - Draconian Times MMXI - Paradise Lost

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Apesar de ter iniciado sua carreira em 1988 se enveredando pelos lados do Death Metal (desde sempre flertando com o Doom Metal) e ter dado uma bela pisada na bola quando adentrou literalmente para a música pop eletrônica no final da década de 90, o Paradise Lost é um dos principais responsáveis pelo estilo que hoje chamamos de Gothic Metal.
350 acessosParadise Lost: confira "The Longest Winter" do novo álbum5000 acessosPensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Aleister Crowley

A banda inglesa criou seu estilo Gothic Metal, cheio de elementos Doom e Dark, e estão de volta a essa sonoridade desde "Symbol Of Life" (2002). Sonoridade que foi lapidada através de discos como "Shades Of God" (1992) e "Icon" (1993). Por essas palavras, dá pra sentir a prolífica carreira do grupo que teve como ápice, o álbum "Draconian Times", originalmente lançado em 1995.

E é exatamente neste álbum que é focado este lançamento, disponibilizado aqui pela Shinigami Records, como uma comemoração antecipada dos 20 anos dessa obra que foi a mais bem sucedida da banda. E que pacote! Este Box é composto por dois DVDs mais um CD digno de algo realmente especial.

Começando do começo temos um livreto (não merece ser chamado de encarte) onde encontramos releases, entrevistas e depoimentos (como do ex-baterista Lee Morris) todos relacionados ao álbum citado e com a língua pátria de cada país originário da publicação.

No primeiro DVD temos uma apresentação memorável da banda no The Forum, em Londres. Realizado no dia 1º da abril de 2011, o show mostra um grupo a vontade no palco provando que o Gothic/Doom Metal pode ser sim apresentado com energia e empolgação. Tudo que caracterizou o som da banda está ali.

Em uma apresentação intimista, afinal o local não é grande, a banda apresenta "Draconian Times" na íntegra, além de faixas de outros álbuns, onde o público pôde conferir de perto os riffs caracetrísticos de Greg Mackintosh e Aaron Aedy, parceiros de guitarra há mais de 20 anos, onde o primeiro criou bases e solos que caracterizaram suas composições, eternizados na memória dos fãs.

Além disso, uma cozinha simples e coesa que eleva o som cadenciado da banda, onde Steve Edmondson faz a linha de seu baixo vibrar e Adrian Erlandsson dá o ritmo à banda através de seu kit de bateria. Isso sem mencionar o sexto elemento do grupo, o tecladista Milly Evans e as linhas fundamentais no som da banda, que ainda apoia nos backing vocals e agita muito. Tudo tendo em frente os vocais roucos de Nick Holmes, a cara do Paradise Lost.

Momentos memoráveis como Enchantment, The Last Time, Forever Failure, Shades Of God, True Belief e As I Die são apenas alguns a serem citados dentre as 18 composições apresentadas. Confesso que Embers Fire, do álbum "Icon", faria com que a nota dessa resenha poderia ser maior, mesmo ultrapassando o limite. Uma apresentação praticamente perfeita.

O segundo DVD, pra mim tão importante e interessante quanto o primeiro, é aquela compilação típica - que deveria existir pelo menos como bônus em tudo que é lançado neste formato – que mostra a banda na estrada, ensaiando, além de entrevistas (com legendas), inclusive com os fãs que se preparam para ver o show, e o backstage. Ou seja, o lado mais humano da coisa.

Não bastasse isso, ainda temos os clipes para Faith Divide Us, Death Unite Us e Rides Of Denial, ambas lançadas no álbum "Faith Divide Us, Death Unite Us" em 2009. No CD consta o áudio do show com quatro músicas a menos, devido ao espaço menor da mídia. Enfim, o que acabo de assistir, ler e ouvir é algo que não pode receber nada menos do que a nota máxima. Imprescindível!

http://paradiselost.co.uk/

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Draconian Times MMXI - Paradise Lost

2000 acessosParadise Lost: Um dos pioneiros do Death/Doom Metal1105 acessosParadise Lost: Revivendo Draconian Times em DVDs e CD

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 05 de setembro de 2012

350 acessosParadise Lost: confira "The Longest Winter" do novo álbum599 acessosParadise Lost: Ouça snipet de canção do novo álbum1267 acessosParadise Lost: veja a capa do novo álbum, "Medusa"636 acessosParadise Lost: novo álbum e turnê europeia em setembro0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Paradise Lost"

CapasCapas
As mais ridículas feitas por artistas dos quadrinhos

Bandas extremasBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Paradise Lost"

Aleister CrowleyAleister Crowley
Um dos pensadores que inspiraram o Heavy Metal

Iron MaidenIron Maiden
Nicko McBrain fala sobre sua conversão ao cristianismo

SlipknotSlipknot
Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscara

5000 acessosRock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 19855000 acessosBayley, Wilson e Cherone: grandes erros na história de grandes bandas5000 acessosClassic Rock: os 50 maiores álbuns de rock progressivo4542 acessosIron Maiden: Assista a introdução dos shows da nova tour5000 acessosKerry King: velho, gordo e careca? Está falando de mim, seu babaca?5000 acessosIron Maiden: Os mesmos três acordes em quarenta músicas

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online