Alabama Shakes: Vale cada segundo de cada faixa.

Resenha - Boys N' Girls - Alabama Shakes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Guerra
Enviar Correções  


Já faz um tempo que não escrevo aqui. É que só escrevo quando realmente tenho vontade, não por necessidade ou por compromisso. Escrever livremente, aliás, é minha primeira regra para jogar palavras neste blog. Mostrar o que sinto tem mais a ver com paixão.

Mulheres no Rock: resistência em um meio machistaHá quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universo

Até aqui você deve estar se perguntado por que essa introdução. Aonde ele quer chegar afinal? Bom, é que a banda Alabama Shakes usa, assim como eu, a paixão como o combustível para construir algo.

O CD Boys N' Girls, apenas o primeiro de muitos que ainda virão – espero –, é uma pérola no mundo chato da música mundial. Com uma mistura de baladas e pegadas de rock muito bem balanceados, arranjos que se encaixam perfeitamente e uma voz única, Alabama Shakes vem se mostrando uma grande promessa, uma espécie de prova de que ainda existe muita coisa boa por aí, até mesmo no Alabama.

Logo na primeira faixa do CD, Hold On, o ouvinte é arrebatado pela força de um riff pegajoso e uma voz tão forte e cheia de identidade que pouco se tem a escrever sobre isso, todos os méritos para Brittany Howard. Hold On é como um cartão de visita, como se dissesse "o que você irá ouvir a partir daqui não tem nada a ver com o que você está acostumado a colocar para tocar no seu iPod". E mais, a energia dessa música é muito boa e contagiante. Vale cada segundo de execução.

Ok, dadas as devidas boas-vindas, o CD segue com faixas arrebatadoras, capazes de fisgar até mesmo os ouvidos mais exigentes. Destaque para Boys N' Girls, Be Mine e You Ain't Alone, mesmo sabendo que destacar três músicas desse CD é no mínimo uma injustiça.

O conjunto da obra faz com que Boys N' Girls (CD) seja um dos melhores lançamentos desse ano. Fica mais do que a dica, então. Fica a esperança de que mais bandas como o Alabama Shakes apareçam e nos tirem da inércia em que estamos mergulhados nos últimos tempos.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mulheres no Rock: resistência em um meio machistaMulheres no Rock
Resistência em um meio machista

Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoHá quem goste
As 10 bandas mais odiadas do universo


Sobre Bruno Guerra

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin