Bonded By Blood: Thrash Metal muito mais trabalhado

Resenha - Aftermath - Bonded By Blood

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Os americanos do BONDED BY BLOOD, desde o começo de suas atividades, foram inclusos no grupo das boas novas bandas de "old school thrash metal" que surgiram na década passada, revivendo o som clássico dos anos 80. E depois de dois discos bem interessantes, a banda acabou tendo diversos problemas internos, que culminaram na saída de três integrantes, e totalmente reformulados, os caras retornam com esse seu terceiro e melhor disco até então.
5000 acessosSepultura: O solo de Eloy que fez o RIR aplaudir o Gloria5000 acessosMascotes do Metal: os dez maiores segundo The Gauntlet

E mesmo mantendo a pegada pesada característica da banda, é possível perceber uma tremenda evolução da sonoridade dos caras em "Aftermath". Sim, os elementos "old school" ainda estão presentes, mas o thrash metal praticado pelo (agora) quarteto está muito mais trabalhado, moderno e variado, com faixas maduras e muito bem estruturadas, embora agora contenha apenas um guitarrista, o líder Juan, que junto com o baterista Carlos, são os únicos remanescentes da formação original da banda.

Sobre os novos integrantes, o baixista Jessie Sanchez (que substitui Jerry Garcia) tem uma pegada bem interessante, aumentando ainda mais o peso das canções. Mas o grande destaque mesmo é o vocalista Mauro Gonzalez (ex MUTANTS OF WAR), que substitui o carismático Alladin (que deixou a banda por problemas pessoais e finaceiros), e tem uma voz bem mais agressiva, variada e diferenciada, e que trouxe maiores possibilidades à banda.

Logo na trinca de abertura, com as faixas "I Cant Hear You", "Shepherds of Rot" e "Aftermath", podemos perceber todo o poder de fogo da nova formação, com riffs precisos, cozinha técnica, e linhas vocais acima da média. E o disco segue nessa linha rápida e agressiva até o final, sem dar tempo para o ouvinte sequer respirar. Na versão especial há ainda uma interessante versão para "Killing in the Name", do RAGE AGAINST THE MACHINE, bem mais pesada que a original, embora sem muitas mudanças nos arranjos.

A qualidade de gravação também esta excelente, graças ao trabalho do experiente Logan Mader, que conseguiu deixar o som bem orgânico e violento.

Um disco para firmar de vez o nome do BONDED BY BLOOD entre as bandas mais interessantes do thrash metal da atualidade, "Aftermath" é um trabalho coeso do começo ao fim, e fará a alegria dos thrashers de plantão.

Aftermath – Bonded By Blood
(2012 – Erache Records– Importado)

1. I Can t Hear You
2. Shepherds of Rot
3. The Aftermath
4. Crawling in the Shadows
5. In a Wake
6. Repulsive
7. Among the Vultures
8. Show No Fear
9. Restless Mind
10. Left Behind
Bonus Track:
11. Killing in the Name (Rage Against The Machine Cover)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Bonded By Blood"

SepulturaSepultura
O solo de Eloy que fez o RIR aplaudir o Gloria

Mascotes do MetalMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

Andre MatosAndre Matos
O que ele faria se fosse mulher por um dia?

5000 acessosMotorhead: Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"5000 acessosLita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie Sambora5000 acessosEm vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano5000 acessosSlash: "Adele é uma injeção no braço da indústria"5000 acessosBehemoth: "É natural tomar o lado de Satã", diz Nergal4001 acessosGuitarpedia: você conhece a escala pentatônica?

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online