Kiss: Trinta e cinco anos do clássico "Love Gun"

Resenha - Love Gun - Kiss

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Igor Miranda, Fonte: Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Kiss não foi uma banda que começou grande e que estourou logo com seu debut: os caras realmente ralaram para que, de 1976 a 1978, chegassem ao patamar de “maior banda do mundo” naquele momento. E a afirmativa de que o sexto álbum de sua carreira representa o auge é perfeitamente cabível.
307 acessosGene Simmons: Na capa da revista britânica Heavy Music Artwork5000 acessosRolling Stone: as 10 melhores bandas de Heavy Metal

Kiss – “Love Gun”
Lançado em 17 de junho de 1977

Gravado nos estúdios Record Plant durante o mês de maio e com a produção do monstro Eddie Kramer, “Love Gun” seguiu a forma de se fazer Rock que o Kiss estabelecia desde o início, mas de um jeito cada vez mais potente. A sonoridade do álbum é bem única e interessante, e tudo soa bastante espontâneo, afinal, eram os quatro caras e só, com a generosa participação e influência de Kramer, principal responsável pela extração de tanta espontaneidade.

O registro tem início com uma das canções mais renegadas do Kiss, na minha opinião: I Stole Your Love recebeu pouca atenção ao vivo, injustamente, sendo tocada em poucas turnês. Além do riff fantástico de guitarra que permeia o andamento da faixa, tem-se os vocais maravilhosos de Paul Stanley, cozinha fantástica, pegada forte e belos solos de guitarra, com destaque às frases da primeira parte do solo, tocadas por Stanley.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Christine Sixteen, composição genuína de Gene Simmons, foi o maior sucesso do disco em relação aos singles: atingiu o 25° lugar nas paradas americanas, 22° nas canadenses e 46° nas alemãs. Rock divertido, digno de anos 1970, com uma levada gostosa e bom instrumental. Pode ser resumida em um encontro entre o som de Jerry Lee Lewis e The Rolling Stones. Vale ressaltar que teve o solo composto por Eddie Van Halen (ele e seu irmão, Alex, até então desconhecidos, tocaram na demo e Ace Frehley manteve o solo na gravação). Got Love For Sale mantém a pegada de sua antecessora, com um ótimo riff de guitarra e agradáveis vocais de Simmons.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Em seguida, um dos maiores destaques. Shock Me, a primeira música em que o guitarrista Ace Frehley assume os vocais principais, foi inspirada num acidente ocorrido em Lakeland, Flórida, quando o Spaceman foi eletrocutado e atrasou o show em 30 minutos. Além de contar com seus vocais (que tiveram de ser feitos com Frehley deitado e com as luzes apagadas por conta de seu nervosismo), tem um dos melhores solos da história do Kiss, riffs de guitarra e linhas de bateria cavalares e ótimos backing vocals de Paul e Gene.

Tomorrow And Tonight, segundo Paul Stanley, foi composta na tentativa de se fazer uma nova Rock And Roll All Nite. Apesar de não ter chegado a isso, é uma boa música, simples e certeira, com um refrão chiclete e um digno solo de Frehley. Curiosamente, nos backing vocals, tem-se a presença de Ray Simpson, que três anos depois substituiria Victor Willis no Village People. A faixa-título, na sequência, sem dúvidas é a melhor do álbum. Permanece até hoje nos repertórios do Kiss. O Starchild dá um show à parte na guitarra, no baixo e nos poderosos vocais, enquanto Peter Criss, inspiradíssimo, cria uma de suas melhores linhas de bateria, assemelhando suas batidas iniciais na caixa (repetidas ao longo da canção) aos tiros de uma pistola.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

E por falar em Peter, Hooligan chega em seguida para manter o clima de paulada. A música, composta por Criss e Stan Penridge, tem Spaceman e Catman como destaques, tanto Peter com seus vocais rasgadíssimos e sua bateria bem tocada quanto Ace e suas excelentes frases de guitarra, que praticamente choram ao longo da canção. Almost Human, composta e cantada por Simmons, tem um clima misterioso, mas sem perder o charme do som do Kiss. Sua letra foi inspirada por histórias de lobisomem e o andamento da canção é bom, apesar de estar longe das melhores do play.

Plaster Caster é uma das mais interessantes de todo o play, justamente pelo contexto histórico da mulher que inspirou a composição. Cynthia Plaster Caster foi uma groupie de vários artistas de Rock que moldava seus pênis em gesso. Entre as “vítimas”, Frank Zappa e Jimi Hendrix, sendo este o primeiro cliente da artista. Hoje em dia, Cynthia cessou da tietagem mas continua com a arte, também investindo em seios de mulheres. A canção tem uma ótima levada e um dos melhores refrões do disco. Vale destacar a versão que a canção ganhou no “Unplugged MTV”, gravado 18 anos após “Love Gun”.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Por fim, uma versão para Then She Kissed Me do The Crystals completamente dispensável. Uma versão de Jailhouse Rock, clássico do Elvis Presley, seria gravada para completar as dez faixas do play, mas sabe-se lá porque desistiram da ideia e gravaram essa péssima canção, que representa o único ponto baixo do disco. Ironicamente, Elvis faleceu praticamente dois meses após o lançamento do disco, em 16 de agosto de 1977.

Infelizmente, “Love Gun” é o último álbum com a formação original da banda, pois os sucessores, apesar de terem Peter Criss na capa, só contam com o ar da graça de suas baquetas em três canções: Dirty Livin’, do “Dynasty”; e You Wanted The Best e Into The Void, ambas do “Psycho Circus”. Mas há de convir que essa foi uma despedida honrosa. Além de ter chegado ao topo das paradas de vários países como Estados Unidos (4°), Japão (2°) e Canadá (3°), bateu o primeiro milhão de cópias vendidas apenas na terra do Tio Sam em um dia (!), conquistando disco de platina logo de cara – hoje já deve estar chegando aos 2 milhões de exemplares vendidos.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

A turnê girou por vários locais do mundo, teve o “Alive II” como resultado e contou com maior investimento em merchandising da banda (incluindo um card com uma pistola de brinquedo no encarte do disco). Estima-se que o quarteto tenha movimentado 100 milhões de dólares entre 1977 e 1979, considerando tanto os produtos da marca “Kiss” quanto os lucros gerados na estrada.

Pistola promocional presente no encarte do álbum
Pistola promocional presente no encarte do álbum

“Love Gun” é um clássico imponente e atemporal. Sua consistência está provada com a admiração que lhe é atribuída após 35 anos de lançamento.

01. I Stole Your Love
02. Christine Sixteen
03. Got Love For Sale
04. Shock Me
05. Tomorrow And Tonight
06. Love Gun
07. Hooligan
08. Almost Human
09. Plaster Caster
10. Then She Kissed Me (The Crystals cover)

Paul Stanley (vocal em 1, 5, 6 e 10, guitarra, baixo em 6)
Gene Simmons (vocal em 2, 3, 8 e 9, baixo, guitarra base em 2, 8 e 9)
Ace Frehley (vocal em 4, guitarra solo)
Peter Criss (vocal em 7, bateria)

Músicos adicionais:
Eddie Kramer (piano em 2)
Jimmi Maelin (congas em 8)
The KISSettes: Tasha Thomas, Ray Simpson e Hilda Harris (backing vocals em 5 e 10)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Love Gun - Kiss

5000 acessosTradução - Love Gun - Kiss

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 17 de junho de 2012

Paul StanleyPaul Stanley
"Guitarristas não aprendem a fazer base"

307 acessosGene Simmons: Na capa da revista britânica Heavy Music Artwork552 acessosMarcos de Ros: Gene Simmons, o Capitalista Malvadão505 acessosAce Frehley: "Anomaly" ganha versão deluxe; ouça música inédita0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kiss"

Heavy MetalHeavy Metal
10 vídeos involuntariamente engraçados

KissKiss
A impressionante comprovação de que Gene é super bem dotado

Duff McKaganDuff McKagan
Dez álbuns que marcaram a vida do baixista

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Kiss"

Rolling StoneRolling Stone
As 10 melhores bandas de Heavy Metal

Edu FalaschiEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

MotorheadMotorhead
A gafe nazista de Lemmy em Nuremberg

5000 acessosSeparados no nascimento: James Hetfield e o Leão Valente5000 acessosAs regras do Viking Metal5000 acessosRhythm: os bateristas mais influentes de todos os tempos5000 acessosUltimate Classic Rock: as filhas mais belas dos rockstars3872 acessosTina S: um cover magistral de Master Of Puppets aos 16 anos5000 acessosJim Morrison: ele está vivo e criando cavalos nos EUA?

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online