Queen: O registro mais importante do grupo ao vivo

Resenha - Live at Wembley Stadium - Queen

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O DVD “Live at Wembley Stadium” é certamente o registro mais importante do QUEEN ao vivo. Por muito tempo fora do catálogo da EMI brasileira, o espetáculo retornou às prateleiras em 2011 por conta do 25º aniversário do show, que marcou a despedida do quarteto britânico dos palcos para iniciar uma carreira exclusivamente dedicada aos discos de estúdio. Com uma ampla quantidade de material extra, “Live at Wembley Stadium” é claramente um item obrigatório para todos que querem remontar em casa a história do rock n’ roll com o que há de mais emblemático para o estilo.
491 acessosQueen: biografia oficial de Freddie em filme está sendo rodada5000 acessosVoz: 10 músicos que cantam tão bem quanto os vocalistas de suas bandas (Parte I)

O dia 12 de junho de 1986 praticamente parou Londres por conta do show do QUEEN. Os ingressos colocados à venda por cerca de quinze libras (aproximadamente R$ 45 nos dias de hoje) acabaram com muita antecedência e em poucas horas. Com início programado para o meio dia, as bandas INXS e STATUS QUO animaram o público que literalmente tomou o estádio de Wembley por completo. Na época, Freddie Mercury (vocal), Brian May (guitarra), John Deacon (baixo) e Roger Taylor (bateria) viviam o ápice da carreira da banda, com o sucesso do recente álbum “A Kind of Magic” (1986), apontado anos depois pelo Guinness World Records como um dos 200 melhores discos da história da música. O rock n’ roll enérgico e a performance envolvente do quarteto britânico aparecem de maneira mais do que clara em um espetáculo de aproximadamente 1h50. Com o áudio remasterizado em formato 5.1 surround, o DVD recupera de maneira eficiente a áurea excepcional que acompanhava o QUEEN ao vivo. O registro é, por si só, realmente memorável.

Embora comercializado inicialmente em formato VHS na década de noventa, “Live at Wembley Stadium” possui uma fotografia de qualidade invejável, até mesmo para os dias de hoje. Com uma produção verdadeiramente impecável, o último vídeo oficial do QUEEN possui detalhes técnicos que justificam o porquê do posto de melhor show da história da banda. O figurino e a iluminação montada no interior do estádio de Wembley foram amplamente estudados para que tudo – e para que todos – se destacassem na medida certa e no momento oportuno. O intuito de provocar uma espécie de catarse coletiva já nas primeiras músicas do espetáculo se mostrou uma ótima escolha, justamente para desestabilizar o público inglês, culturalmente menos caloroso que o sul-americano. As faixas “One Vision” e “Tie Your Mother Down” impressionam pela performance agressiva e coesa de Freddie Mercury & Cia. Por outro lado, a tríade “In the Laps of the Gods”, “Seven Seas of Rhye” e “Tear It Up” foram executadas praticamente sem pausa, para manter o clima quente e o pique de uma das melhores bandas que o rock n’ roll já viu em cima do palco.

Os músicos do QUEEN – cada um do seu jeito – impressionam pela técnica e pela competência em cena. Como cantor e animador de auditório, Freddie Mercury possui poucos concorrentes à altura. O guitarrista Brian May também dispensa comentários e mostra muita desenvoltura com o instrumento de seis cordas no solo de “Brighton Rock”, executado ainda na primeira metade do espetáculo. O baixista John Deacon e o baterista Roger Taylor nada devem para nenhum outro músico. A sintonia do quarteto britânico e o improvável carisma de um vocalista que por muito tempo foi rotulado como arrogante, aparece com muita facilidade em faixas imponentes escritas pelo QUEEN, como a própria “A Kind of Magic”, “Under Pressure” (em parceria com DAVID BOWIE) a obscura “Another One Bites the Dust”. O DVD “Live at Wembley Stadium” pode ser metaforicamente definido como um desfile de clássicos do rock, executados por um dos melhores times de modelos da história do gênero.

O momento que antecede a performance de “Who Wants Live Forever” é o que há de mais emblemático em todo o repertório de “Live at Wembley Stadium”. Para apresentar a música, Freddie Mercury trouxe à tona os boatos que recheavam os tabloides ingleses na época: o QUEEN estaria muito perto do seu fim. O cantor não só desmentiu o desmanche da banda como ainda prometeu que os quatro músicos permaneceriam juntos até o fim de suas vidas. No quesito musical, os clássicos persistem e faixas como “I Want to Break Free” e “Love of My Life” impressionam por dois motivos: a performance excelente do grupo britânico e a resposta dada pela plateia. O comprometimento do QUEEN em cima do palco é maior intenso do que apenas despejar para o público uma série de músicas: o divertimento é um ingrediente imprescindível. Como prova, o set acústico do show levou muitos ao delírio com “(You’re So Square) Baby I Don’t Care”, “Hello Mary Lou (Goodbye Heart)” e “Tutti Frutti”. No entanto, nem mesmo o mais improvável cover é capaz de se aproximar do que o QUEEN escreveu de melhor no disco “A Night at the Opera” (1975). O retorno obtido com o hino “Bohemian Rhapsdoy” é realmente de arrepiar.

A teatralidade de Freddie Mercury é outro item que concede ao QUEEN o status de ser uma das melhores bandas da história do rock n’ roll. A performance do cantor em “Big Spender” – na qual rasgou parte da roupa de propósito apenas para impressionar o público – e em “Radio Ga Ga” é de encher os olhos. Com as imprescindíveis “We Will Rock You” e “We are the Champions”, Brian May & Cia. encaminham o espetáculo ao seu final, antes da “cerimônia” de encerramento com “God Save the Queen”, na qual Freddie Mercury recebe a metafórica coroa de rainha da Inglaterra. Por si só, o show de “Live at the Wembley Stadium”, que ainda é acompanhado por um encarte com dezesseis páginas de fotos, já seria suficiente para tornar o DVD item obrigatório para qualquer colecionador e/ou fã do grupo. No entanto, essa é apenas a primeira parte do material, que conta ainda com mais um disco, com muito material extra.

Com o título de “Road to Wembley”, o DVD nº 2 possui cerca de trinta minutos de entrevistas com Brian May e Roger Taylor, gravadas em 2003, juntamente com muitos flashes dos bastidores pré-show. Os únicos dois músicos remanescentes e ainda em atividade com QUEEN comentam os detalhes do espetáculo, como a escolha do repertório e áurea brilhante que cercava Freddie Mercury em cima do palco. O documentário “A Beautiful Day” é outro interessantíssimo item complementar. Com trinta minutos de depoimentos e muita imagem de arquivo, o diretor Rudi Dolezal reconstroi o dia 12 de junho de 1986 e dá voz a artistas como ELTON JOHN e ROD STEWART, que compareceram ao estádio de Wembley para assistir o QUEEN. Por fim, quatro músicas do show aparecem disponíveis no formato multiângulo, em que é possível acompanhar cada um dos integrantes da banda separadamente.

Não há dúvidas valor do QUEEN permanece intacto e ainda é redimensionado com a volta de “Live at Wembley Stadium” ao mercado brasileiro. O registro é realmente essencial para quem quer conhecer – ou simplesmente relembrar – os anos dourados de uma banda que cravou o seu nome em definitivo na história do rock n’ roll com discos excelentes e shows grandiosos.

Track-list:

01. One Vision
02. Tie Your Mother Down
03. In the Lap of the Gods
04. Seven Seas of Rhye
05. Tear It Up
06. A Kind of Magic
07. Under Pressure
08. Another One Bites the Dust
09. Who Wants to Live Forever
10. I Want to Break Free
11. Impromptu
12. Brighton Rock Solo
13. Now I’m Here
14. Love of My Life
15. Is This the World We Created
16. (You’re So Square) Baby I Don’t Care
17. Hello Mary Lou (Goodbye Heart)
18. Tutti Frutti
19. Gimme Some Lovin’
20. Bohemian Rhapsody
21. Hammer to Fall
22. Crazy Little Thing Called Love
23. Big Spender
24. Radio Ga Ga
25. We Will Rock You
26. Friends Will Be Friends
27. We are the Champions
28. God Save the Queen

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 13 de junho de 2012

QueenQueen
Biografia de Freddie Mercury em filme está sendo rodada

1131 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify696 acessosGreen Day: 65 mil cantando "Bohemian Rhapsody" durante show254 acessosQueen: veja lyric video oficial de "Killer Queen"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Queen"

QueenQueen
As dez letras mais profundas da banda

Top 10Top 10
Músicas boas "escondidas" em discos não tão bons

Freddie MercuryFreddie Mercury
Um relato detalhado sobre as suas últimas horas

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Queen"

VozVoz
10 músicos que cantam tão bem quanto os vocalistas (Parte I)

Whiplash.NetWhiplash.Net
O site protege algumas bandas e prejudica outras?

Steven TylerSteven Tyler
"Nunca esquecerei a audição para o Led Zeppelin!"

5000 acessosIron Maiden: Rachel Sheherazade é uma grande fã da banda5000 acessosDia do Rock: dez tentativas brasileiras de assassinar o gênero5000 acessosHeavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gênero4561 acessosJames Hetfield: ele se mudou da Bay Area para poder caçar em paz1450 acessosThe Beatles: liderando lista de artistas mais pirateados do mundo5000 acessosBruno Sutter: tocando música do Death no baixo

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online