Judas Priest: "Painkiller", marcando os anos noventa

Resenha - Painkiller - Judas Priest

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


O Judas Priest vinha em uma sequência de álbuns clássicos e turnês gigantescas. Desde seu primeiro disco, Rocka Rolla (1974), a banda formada por Rob Halford (v), Glenn Tipton (g), K.K. Downing (g) e Ian Hill (bx) totalizaram 11 discos, 2 ao vivo e uma constante troca de bateristas. Foi só lançar British steel (1980) e efetivar Dave Holland nas baquetas que os sacerdotes do Metal invadiram a década mais metálica da história.

Bullet For My Valentine: vocal detonou Guns em turnêBlender: as letras mais repulsivas do Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após o fraco Ram It Down (1988), Dave saiu por motivos pessoais, e quando todos achavam que o Judas iria descansar, eis que a banda recrutou Scott Travis (ex-Racer-X) para gravar seu mais precioso magnum opus: PAINKILLER.

Remetendo aos tempos de Sad Wings Of Destiny (1975), a banda convidou o produtor Chris Tsangarides (Anvil, Thin Lizzy, Helloween, King Diamond, Angra, Gary moore, Tygers Of Pan Tang), que produziu aquele álbum, para resgatar a magia e o peso que tanto faltava.

Mesmo com a ascensão do Thrash Metal em decadência, a explosão do Hard Rock americano e o nascimento do grunge da década de 90, nada fizeram o Judas parar. A faixa-título introduz um tiro de bazuca, com direito a blast-beats, rifferama afiada e um agudo de fazer quebrar vidraças.

E pra quem acham que o disco se resume a uma só música, saibam que a atmosfera se faz presente em mais nove torpedos, como Hell Patrol, All Guns Blazing, Leather Rebel, Metal Meltdown (solos de chorar), Night Crawler, Between The Hammer & the Anvil, A Touch of Evil (com a coautoria do produtor Chris), Battle Hymn e One Shot At Glory.

Com esse lançamento, ninguém bateu de frente com os sacerdotes. Até mesmo os brasileiros conferiram sua primeira apresentação, no Rock In Rio 2, ao lado de Sepultura, Megadeth, Queensryche, Guns 'N Roses. Painkiller foi consagrado com a posição 26 da Billboard.

Tudo era festa e muito Metal, mas uma bomba acabou com o sonho: Rob Halford saiu para se dedicar ao Fight. Mesmo assim, os anos 90 foram marcantes, graças ao Painkiller.

Tracklist:

1-Painkiller
2-Hell Patrol
3-All Guns blazing
4-Leather Rebel
5-Metal Meltdown
6-Night Crawler
7-Between The Hammer & The Anvil
8-A Touch Of Evil
9-Battle Hymn (instrumental)
10-One Shot At Glory


Outras resenhas de Painkiller - Judas Priest

Judas Priest: em 1990, a banda atingia seu ápice com PainkillerJudas Priest
Em 1990, a banda atingia seu ápice com Painkiller

Judas Priest: 24 anos de uma obra prima do Heavy Metal mundialResenha - Painkiller - Judas Priest




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Judas Priest"


Maxim: odeiam gays, mas perdoam Freddie Mercury e Rob HalfordMaxim
Odeiam gays, mas "perdoam" Freddie Mercury e Rob Halford

Pantera: eles me influenciaram e nunca haverá outro, diz Rob HalfordPantera
"eles me influenciaram e nunca haverá outro", diz Rob Halford


Bullet For My Valentine: vocal detonou Guns em turnêBullet For My Valentine
Vocal detonou Guns em turnê

Blender: as letras mais repulsivas do Heavy MetalBlender
As letras mais repulsivas do Heavy Metal


Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don't Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

adGoo336