Ancient VVisdom: Som diferente, rico e pra lá de cativante

Resenha - A Godlike Inferno - Ancient VVisdom

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collectors Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Fundado em 2009, o quarteto texano Ancient VVisdom (com dois V's mesmo, e não com W) lançou em 2011 o seu primeiro disco, "A Godlike Inferno". E o que temos nas oito faixas do álbum é um som diferente, rico em melodias e pra lá de cativante.
5000 acessosEmos: 23 músicas que já estiveram na sua playlist5000 acessosDave Navarro: conheça a filha atriz pornô do músico

Pra começo de conversa, a música do Ancient VVisdom é um tanto difícil de classificar. As faixas são predominantemente acústicas, com um ou outro instrumento elétrico ou de percussão. O senso de harmonia dos caras é gigantesco, resultando em um trabalho cativante.

As letras, porém, vão por outro caminho. Os temas levam o ouvinte de volta ao final dos anos 60 e início da década de 70, quando uma legião de bandas compunha inspirada nos escritos de Anton LaVey, autor da Bíblia Satânica e da Igreja de Satã. Isso faz com que "A Godlike Inferno" soe soturno, arcano e maligno. A estrutura de suas músicas remete a um culto ao demônio. O refrão da belíssima “The Opposition”, por exemplo, faz com que todos cantemos juntos “Hail to thee, Lord Lucifer / I sing praises to thee / and I suffer no longer”.

O trabalho de composição é primoroso. Todas as faixas possuem uma estética atraente. O aspecto ritualístico das canções faz com que, ao dar play, o ouvinte sinta o clima mudar, com o breu invadindo pouco a pouco o ambiente.

Ainda que não estilisticamente, mas sim no conceito, o Ancient VVisdom alinha-se com bandas como Ghost e Devil's Blood (não à toa, o grupo rodou os EUA ao lado do Ghost e do Blood Ceremony durante todo o mês de janeiro), que também despejam suas letras com teor satânico embaladas em sonoridades atraentes, repletas de melodia e, aparentemente, inofensivas. Porém, acontece com "A Godlike Inferno" o mesmo que ocorre ao colocar discos como "Opus Eponymous" e "The Time of No Time Evermore" para rodar: é impossível parar de ouvir, com as notas que saem das caixas de som exercendo um poder enfeitiçador.

Além de “The Opposition”, merecem destaque também “Alter Reality”, “Necessary Evil”, “Lost Civilization” e “World of Flesh”, todas grudentas e atraentes à primeira audição.

"A Godlike Inferno" é um disco excelente, e que, mesmo não podendo ser enquadrado no termo heavy metal pela sua sonoridade, é, sem dúvida, mais sombrio, sinistro e fúnebre que muito álbum lançado por grupos de metal extremo.

Recomendo, e assino embaixo!

Faixas:
Alter Reality
The Opposition
Necessary Evil
Forever Tonight
Lost Civilization
Devil Brain
World of Flesh
Children of the Wasteland

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Ancient VVisdom"

EmosEmos
23 músicas que já estiveram na sua playlist

Dave NavarroDave Navarro
Conheça a filha atriz pornô do músico

Andreas KisserAndreas Kisser
"Eloy Casagrande talvez não seja humano"

5000 acessosCarlos Eduardo Miranda: "Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"5000 acessosLemmy: "Radiohead e Coldplay são bandas sub-emo"5000 acessosSeparados no nascimento: Andre Matos e Steve Perry5000 acessosLemmy: "as pessoas se tornam melhores quando morrem"5000 acessosAxl Rose: em vídeo, a mudança no vocal de 1985 a 20165000 acessosThe Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online