Comatose Vigil: Arrastado, depressivo e suicida

Resenha - Fuimus, non sumus... - Comatose Vigil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Mendes Bueno
Enviar Correções  

9


O alarme não desperta, o café te dá azia, o chuveiro não esquenta, quase batem em seu carro quando espera que alguém espere você fazer a baliza, chega suado e atrasado ao trabalho e metade da sessão está gripada e preferem não ligar o ar condicionado mesmo lá fora fazendo 23 graus às 9 da manhã? E a primeira coisa que lhe vem a cabeça é: tá tudo uma merda. E você pensa, será que ainda pode piorar??

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstarsAxl Rose: "Sobe na porra do palco ou você vai morrer!"

Se você colocar esse play do Comatose Vigil pra rolar em seu aparelho você terá a sensação de que sim. São apenas 3 faixas totalizando 1h15min e temos um verdadeiro funeral doom em estado de decomposição avançado, ou seja, arrastado, melancólico, fétido, suicida e cadavérico.

Fuimus, non Sumus é a faixa de abertura e vem com suas melodias fúnebres, guitarras distorcidas, uma bateria ultra lenta e um vocal gutural cavernoso, a medida que a faixa avança você sente como se um trem em câmera lenta estivesse passando vagarosamente sobre seu corpo, esmagando cada osso e quebrando cada vértebra.

A seguinte, Autophobia, é a faixa mais curta, em seus pouco mais de 23 minutos, encontramos melodias de teclado, quebradas de andamento muito bem focadas/tocadas e uns vocais falados que em meio a quietude que você se encontre, acabará se questionando se está ouvindo vozes.

The Day Heaven Wept vem para encerrar e entregar a carcaça agonizante aos abutres, e apesar de seu nome em inglês, ela é cantada em sua totalidade em russo, o que da um certo charme para a música. O trampo de guitarra é bem elaborado e acaba lembrando o My Dying Bride em seu primeiro trabalho.

Esse álbum do Comatose Vigil é tão miserável que fará você se sentir um verdadeiro trapo após terminar sua audição. E aí, quer tentar a sorte??

Comatose Vigil – Fuimus, non Sumus (Solitude Prod)
1. Fuimus, non Sumus
2. Autophobia
3. The Day Heaven Wept

Contatos:
http://www.solitude-prod.com
https://www.facebook.com/COMATOSE.VIGIL




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstarsA importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars

Axl Rose: Sobe na porra do palco ou você vai morrer!Axl Rose
"Sobe na porra do palco ou você vai morrer!"


Sobre Rodrigo Mendes Bueno

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin