Resenha - Bloodstained - Decimator

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A.
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Existem bandas que tentam fazer som extremo sem originalidade, e o máximo que conseguem é ser apenas mais um grupo na infinidade de outros do mesmo estilo. E também existem aqueles que, embora não tragam nada de novo à música, conseguem conquistar facilmente quem escuta o CD com sua garra e empolgação. Esse é o caso da Decimator, que traz em "Bloodstained", da grande Kill Again Records (www.killagainrec.com), um thrash metal clássico e muito visceral.

Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloSociedade Alternativa: Fama proporcional à escassez teórica

Pegue os melhores momentos do Kreator, e misture com um pouco de Violator e Andralls, e o resultado é esse surpreendente petardo, com peso e velocidade nas medidas certas, tudo no melhor (mesmo) estilo thrash de se tocar.

Os caras executam cada coisa linda nesse trabalho, putz! Os riffs são magníficos, méritos de Rodrigo Weiler (guitarra), Paulo Hendler (guitarra) e Patrícia Bressiani (baixo), e tudo isso, apoiado pelo baterista Alceu Martins, que desce a porrada de forma habilidosa, e pelo excelente vocalista Leonardo Schneider, cujo timbre rasgadíssimo remete muito ao de Pete Helmkamp (Angel Corpse). Só que o dele parece mais gritado, mais irado e imprime ao som da Decimator uma fúria incrível.

Vamos aos destaques do disco: "Banner of Terror", bem agressiva; "The Observer", também destruindo; "Genocide", bem equilibrada nas partes mais e menos velozes; "Day of Wrath", que também alternam momentos mais e menos violentos, sendo a melhor do disco; e por fim, "Insane Orders", cujos solos infernais de fazem qualquer um banguear até quebrar o pescoço. Todas sensacionais!

Gravação ótima, tudo perfeitamente audível, e encarte também bonito (a capa é um show), com uns detalhes muito legais de sangue espirrado, além de completo, deixam ótimas impressões no quesito profissionalismo.

Como dito no começo, a Decimator não tem nada de novo no som em relação às bandas que fazem thrash dos anos 80/começo dos 90, mas não há como resistir à qualidade das composições, bastante cativantes. Tanto é que você lamenta a duração de apenas meia hora do CD.

De verdade, o grupo merece estar entre as melhores bandas brasileiras do estilo. O justo reconhecimento não tardará, tenho certeza.

Decimator - Bloodstained
Kill Again Records - 2011 - Brasil

http://www.myspace.com/decimatorthrash
http://www.decimator.com.br

01. Banner Of Terror
02. The Observer
03. Call To War
04. Streams Of Blood
05. Genocide
06. Day Of Wrath
07. Insane Orders
08. Sacrifice


Outras resenhas de Bloodstained - Decimator

Decimator: Thrash metal moderno com influências old school




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Decimator"


Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloDoom Metal
Os dez trabalhos essenciais do estilo

Sociedade Alternativa: Fama proporcional à escassez teóricaSociedade Alternativa
Fama proporcional à escassez teórica

Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

Heavy Metal: "cristãos podem aprender muito com o gênero"Metallica: músicos regravam o St. Anger "da forma correta" - ouçaRock e Metal: os dez maiores Deuses dos RiffsNirvana: Dave responde o que fez Kurt sofrer

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.