Decimator: Thrash metal moderno com influências old school

Resenha - Bloodstained - Decimator

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É impressionante como o Brasil tem revelado grandes bandas nos últimos tempos, as quais muitas vezes acabam não tendo a atenção merecida. E o thrash metal tem sido o estilo mais promissor, revelando grandes bandas, que nada devem às internacionais. Só para citar algumas dessa nova safra podemos mencionar: VIOLATOR, WOSLOM, BLASTHRASH, SLASHER, SACRARIO, MORTAGE, REVIOLENCE, ANCESTTRAL, HICSOS, FACÍNORA e este DECIMATOR.
5000 acessosNikki Sixx: "transei com a mulher do Bruce Dickinson"5000 acessosMegadeth: que linda jaqueta... onde será que ela comprou?

Trata-se do segundo álbum desta banda gaúcha, e seu primeiro pela batalhadora Kill Again Records, gravadora da Capital da República que presta grande serviço para o nosso underground, tendo bandas excelentes (muitas das quais desconhecidas do grande público) em seu cast.

Neste novo álbum, sucessor de “Killing Tendency”, de 2007, a evolução do DECIMATOR é notável, sendo que conseguiram mesclar com maestria um thrash metal moderno com influências old school (principalmente de KREATOR e SLAYER), fazendo com que a audição do álbum seja extremamente prazeirosa.

Os riffs dos guitarristas Rodrigo Weiler e Paulo Hendler são excelentes, com todo o peso e agressivade necessários no estilo, aliando passagens rápidas e agressivas com momentos mais cadenciados, mas extremamente pesados. A cozinha, por sua vez, formada por Patrícia Bressiani (baixo) e Alceu Martins (bateria) é destruidora, levando o som a níveis ainda mais extremos. Por fim, os vocais de Leornado Schneider, novo integrante da banda e autor de todas as letras do álbum, são muito agressivos, lembrando em alguns momentos Mille do KREATOR, mas com muita personalidade, acrescentando muito ao som da banda.

A qualidade de gravação do álbum, realizada pela própria banda e por Sebastian Carsin, no Hurricane Studio, de Porto Alegre, também merece aplausos, permitindo que todos os instrumentos sejam ouvidos com perfeição, inclusive o baixo (que por muitas vezes acaba fazendo jus ao nome nas gravações), ressaltando ainda mais o peso e a qualidade das músicas.

Em um álbum tão homogênio, fica difícil apontarmos destaques, mas não há como não se empolgar ouvindo pedradas thrash como “Banner of Terror”, “Call to War” e a destruidora “Insane Orders”. O único “defeito” fica para o fato de serem apenas 8 músicas, deixando aquela gostinho de quero mais...

Enfim, o álbum merece todos os elogios, sendo feito com muita garra e paixão, e tem tudo para estar na lista de melhores álbuns de thrash metal do ano, não só no âmbito nacional, mas também no internacional. Por isso, amigo, não perca tempo e corra atrás do seu.

Bloodstained – Decimator
(2011 - Kill Again Records – Nacional)

Formação:
Leonardo Schneider - Vocal
Rodrigo Weiler - Guitarra
Paulo Hendler - Guitarra
Patrícia Bressiani - Baixo
Alceu Martins - Bateria

01. Banner Of Terror
02. The Observer
03. Call To War
04. Streams Of Blood
05. Genocide
06. Day Of Wrath
07. Insane Orders
08. Sacrifice

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Bloodstained - Decimator

401 acessosDecimator: Thrash metal clássico e muito visceral

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Decimator"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Decimator"

Nikki SixxNikki Sixx
Baixista diz ter transado com mulher de Bruce Dickinson

MegadethMegadeth
Que linda jaqueta... onde será que ela comprou?

Cultura inútilCultura inútil
Em quantas músicas Coverdale utilizou a palavra "love"

5000 acessosNirvana: Grohl fala como se sentiu ao reencontrar Frances Cobain5000 acessosHeavy Metal: Bandas esquecidas (ou desconhecidas) do público brasileiro5000 acessosDream Theater: Myung não tinha planos de ser baixista5000 acessosSuicide Silence: Lucker deixava claro gostar de velocidade5000 acessosThe Voice Brasil: versão roqueira de canção do Michael Jackson5000 acessosFotos de banda: você acha aquela clássica do Manowar esquisita?

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online