Decimator: Thrash metal moderno com influências old school

Resenha - Bloodstained - Decimator

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É impressionante como o Brasil tem revelado grandes bandas nos últimos tempos, as quais muitas vezes acabam não tendo a atenção merecida. E o thrash metal tem sido o estilo mais promissor, revelando grandes bandas, que nada devem às internacionais. Só para citar algumas dessa nova safra podemos mencionar: VIOLATOR, WOSLOM, BLASTHRASH, SLASHER, SACRARIO, MORTAGE, REVIOLENCE, ANCESTTRAL, HICSOS, FACÍNORA e este DECIMATOR.

Rock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os temposSeparados no nascimento: Ozzy Osbourne e Jim Carrey

Trata-se do segundo álbum desta banda gaúcha, e seu primeiro pela batalhadora Kill Again Records, gravadora da Capital da República que presta grande serviço para o nosso underground, tendo bandas excelentes (muitas das quais desconhecidas do grande público) em seu cast.

Neste novo álbum, sucessor de "Killing Tendency", de 2007, a evolução do DECIMATOR é notável, sendo que conseguiram mesclar com maestria um thrash metal moderno com influências old school (principalmente de KREATOR e SLAYER), fazendo com que a audição do álbum seja extremamente prazeirosa.

Os riffs dos guitarristas Rodrigo Weiler e Paulo Hendler são excelentes, com todo o peso e agressivade necessários no estilo, aliando passagens rápidas e agressivas com momentos mais cadenciados, mas extremamente pesados. A cozinha, por sua vez, formada por Patrícia Bressiani (baixo) e Alceu Martins (bateria) é destruidora, levando o som a níveis ainda mais extremos. Por fim, os vocais de Leornado Schneider, novo integrante da banda e autor de todas as letras do álbum, são muito agressivos, lembrando em alguns momentos Mille do KREATOR, mas com muita personalidade, acrescentando muito ao som da banda.

A qualidade de gravação do álbum, realizada pela própria banda e por Sebastian Carsin, no Hurricane Studio, de Porto Alegre, também merece aplausos, permitindo que todos os instrumentos sejam ouvidos com perfeição, inclusive o baixo (que por muitas vezes acaba fazendo jus ao nome nas gravações), ressaltando ainda mais o peso e a qualidade das músicas.

Em um álbum tão homogênio, fica difícil apontarmos destaques, mas não há como não se empolgar ouvindo pedradas thrash como "Banner of Terror", "Call to War" e a destruidora "Insane Orders". O único "defeito" fica para o fato de serem apenas 8 músicas, deixando aquela gostinho de quero mais...

Enfim, o álbum merece todos os elogios, sendo feito com muita garra e paixão, e tem tudo para estar na lista de melhores álbuns de thrash metal do ano, não só no âmbito nacional, mas também no internacional. Por isso, amigo, não perca tempo e corra atrás do seu.

Bloodstained - Decimator
(2011 - Kill Again Records - Nacional)

Formação:
Leonardo Schneider - Vocal
Rodrigo Weiler - Guitarra
Paulo Hendler - Guitarra
Patrícia Bressiani - Baixo
Alceu Martins - Bateria

01. Banner Of Terror
02. The Observer
03. Call To War
04. Streams Of Blood
05. Genocide
06. Day Of Wrath
07. Insane Orders
08. Sacrifice


Outras resenhas de Bloodstained - Decimator

Decimator: Thrash metal clássico e muito visceral




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Decimator"


Rock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os temposRock Progressivo
As 25 melhores músicas de todos os tempos

Separados no nascimento: Ozzy Osbourne e Jim CarreySeparados no nascimento
Ozzy Osbourne e Jim Carrey

Em vídeo: A diferença entre ser músico e ser rockstarEm vídeo
A diferença entre ser músico e ser rockstar

AC/DC: isso sim é uma bela estrada para o infernoBlack Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaRock In Rio: produção mostra o histórico contrato do Queen de 1985Pokemon: tema de batalha tocado em uma bateria brutal

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.