Matérias Mais Lidas

imagemHá 20 anos, Frejat explicava como Raimundos não se dobrava perante gravadora

imagemDez bandas de rock e metal que gravaram versões para músicas de outros estilos

imagemAxl Rose faz piada de gosto duvidoso sobre incidente com microfone

imagemRegis Tadeu coloca o dedo na ferida e aponta o grande erro do rock nacional dos anos oitenta

imagemA música do Queen que Brian May pensou que era uma brincadeira

imagemB. B. King sobre John Lennon ter dito que queria tocar como ele

imagemA visionária melhor música do Genesis na opinião de Steve Hackett

imagemEric Clapton relembra como era ser chamado de Deus nos anos 60

imagemEmpresária do Judas Priest conta como foi o encontro de K.K. Downing com ex-companheiros

imagemO álbum que chocou colégio de freiras de Rafael Bittencourt e foi "libertador"

imagemBandas de heavy metal que lançaram discos em quatro décadas diferentes

imagemSlash falhou em seguir o conselho de Keith Richards, que mesmo assim foi lá e o apoiou

imagemPara Santana, Jimi Hendrix tocando em estúdio era "como se estivesse possuído!"

imagemEdu Falaschi critica apresentador do SporTV por crítica à CR7: "Falar até papagaio fala"

imagemMunicipal Waste: mãe do baterista vai pro crowdsurfing durante show da banda


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

Morbid Angel: Novo trabalho é o "St. Anger" dos caras

Resenha - Illud Divinum Insanus - Morbid Angel

Por Amir R. De Toni Jr.
Postado em 12 de junho de 2011

Nota: 2

Com "Illud Divinum Insanus", o Morbid Angel mancha o legado de uma das maiores bandas de metal de todos os tempos.

O novo disco tem sido comparado com "St. Anger" (Metallica), e não é uma ofensa gratuita. Depois de uma introdução meio industrial (que até parece boa depois de se ouvir todo o disco), o choque se inicia com "Too Extreme!", que é um pop-industrial que ficaria de fora de um disco do Marilyn Manson. As duas músicas seguintes, "Existo Vulgoré" e " Blades of Baal" trazem de volta uma pegada death metal, mas soam genéricas e pouco inspiradas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As expectativas de que ainda exista algo de bom no álbum vão se esvanecendo com as medíocres "I Am Morbid" e "10 More Dead" e só pioram com "Destructor vs. The Earth/Attack". Seguem-se outras duas faixas que retornam ao death metal, mas "Nevermore" e "Beauty Meets Beast" não tem conteúdo para remediar o que já se ouviu e o que ainda está por vir.

Recentemente, um mashup de Justin Bieber com Slipknot chamado "Psychosocial Baby" foi postado no Youtube. A décima faixa de Illud Divinum Insanus, "Radikult", parece ser fruto do mesmo idealizador. E a última faixa do disco, providencialmente intitulada "Profundis-Mea Culpa", é um pedido de desculpas insuficiente para tamanha decepção.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Os detalhes técnicos, como a bateria que soa forçadamente eletrônica e os vocais de David Vincent muito altos na mixagem, são irrisórios diante de um disco tão frustrante.

01. "Omni Potens" – 2:28
02. "Too Extreme!" – 6:13
03. "Existo Vulgoré" – 3:59
04. "Blades for Baal" – 4:52
05. "I Am Morbid" – 5:16
06. "10 More Dead" – 4:51
07. "Destructos vs. the Earth / Attack" – 7:15
08. "Nevermore" – 5:07
09. "Beauty Meets Beast" – 4:56
10. "Radikult" – 7:37
11. "Profundis - Mea Culpa" – 4:05


Outras resenhas de Illud Divinum Insanus - Morbid Angel

Resenha - Illud Divinum Insanus - Morbid Angel

Resenha - Illud Divinum Insanus - Morbid Angel

Resenha - Illud Divinum Insanus - Morbid Angel

Resenha - Illud Divinum Insanus - Morbid Angel

Resenha - Illud Divinum Insanus - Morbid Angel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Lift Detox
Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De passagem por BH, David Vincent mostra seu reconhecimento pela Cogumelo Records

A foto do Kiss que lembra imagem promocional de banda de death metal

Quando David Vincent, do Morbid Angel, enquadrou o criador do Beavis & Butthead

Death metal: Metal Hammer lista cinco álbuns essenciais para conhecer o estilo

Spotify: a música mais tocada de 20 bandas de metal extremo

Lista: 10 músicas tocantes gravadas por bandas de metal extremo

Death Metal: as dez maiores bandas da história

Death metal: Metal Hammer lista cinco álbuns essenciais para conhecer o estilo

Metal Hammer: 10 ótimas bandas que tentaram mudar o estilo e lançaram álbuns horríveis

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGN

Black Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo


Sobre Amir R. De Toni Jr.

20 e poucos anos, engenheiro. Começou muito tarde no rock, aos 17 anos, com "The Dark Side of The Moon" e não conseguiu mais parar. Pink Floyd, Rush, Metallica, Dream Theater e Rammstein em bom volume são o sinal de que está em casa. A vontade de ser músico é suprida com resenhas e invencionices no www.figment.cc.

Mais matérias de Amir R. De Toni Jr..