Hardneja Sertacore: Sertanejo com a sensibilidade dos emos

Resenha - Hardneja Sertacore - Hardneja Sertacore

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 1


Entre os benefícios e mazelas que somente o capitalismo é capaz de proporcionar, sempre haverá espaço para inúmeras propostas estapafúrdias para tentar garantir uma graninha extra a alguém... Neste esquema, temos o Hardneja Sertacore, banda gaúcha que se formou em 2004 como uma brincadeira, mas parece que ninguém fez questão de avisar a Universal Records, que levou a coisa tão a sério que investiu em um disco de estreia auto-intitulado do pessoal.

Megadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversasMetallica: garoto de 10 anos destrói com "Enter Sandman" em programa de TV

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É inegável que o bem-sacado nome 'Hardneja Sertacore' já levanta muitas questões e curiosidades. A proposta para este debut é das mais simples: resgatar as letras de alguns dos maiores clássicos (é claro que eles existem!) da chamada Música Sertaneja que apareceram no Brasil e colocar uma roupagem basicamente Poppy Punk, com alguma velocidade do Hardcore (deixa os caras do Black Flag ou Circle Jerks saberem disso!) e toda a sensibilidade melódica dos emos. Um coquetel que vai implodir a paciência de muita gente por aí, tenha a certeza.

O resultado é um 'roquinho' apático e água-com-açúcar, típico das visionárias rádios tupiniquins. As letras, naturalmente, são um caso à parte... Brega até o limite - "Desculpe, mas eu vou chorar" ainda é insuperável e, convenhamos, essa história de marmanjos chorando e implorando para suas (ex) mulheres voltarem para suas vidas é uma verdadeira falta de dignidade. Saquem a profundidade abissal deste trechinho de "Evidências": '... Quando eu digo que deixei de te amar, é por que te amo; quando eu digo que não quero mais você, é por que te quero...'. Pô, como um indeciso desse vai segurar uma garota?

O que salva aqui - e motivo desta pérola alcançar a nota 1 - é o bonito conteúdo de "Menino da Porteira" e "A Volta da Asa Branca", que ainda nos dias de hoje captam poeticamente algumas das peculiaridades do povo simples do interior de nosso país. De qualquer forma, é pouco; e aquele que tem encravado em seu corpo o senso de rebelião típico do Rock'n'Roll fatalmente encarará esse Hardneja Sertacore como uma piada. Já o público que aprecia a Música Sertaneja ficará abismado ao escutar suas canções agora destruídas por guitarras elétricas e refrões soporíferos.

Então, para quem sobra esta bomba? Bom, provavelmente aos 300.000 adolescentes que o Hardneja Sertacore afirma terem acessado seu MySpace. Que cada um deles faça bom proveito... E se o leitor questiona os motivos deste rabugento escriba fazer uso de seu tempo para escrever estas esforçadas linhas, admito que foi necessário... Após os primeiros minutos de audição, a indignação foi tal que estimulou o desenvolvimento de um câncer em algum lugar desta carcaça, e escrever foi a forma de extirpá-lo. E, para expurgar o mal de vez, somente resta me banhar nas ondas sonoras de Black Sabbath, Deep Purple e Xitãozinho e Xororó. E tenho dito!

...

... Que foi? Falei alguma asneira?

Nota do editor: falou uma asneira sim, o nome correto da dupla é Chitãozinho e Xororó :-)

Contato: www.myspace.com/hardnejasertacore

Formação:
Tiago 'Nigéria' - voz e guitarra
Gabriel Rosa - guitarra
Lucas - baixo
Alberto 'Careca' - bateria

Hardneja Sertacore - Hardneja Sertacore
(2010 / Universal Records - nacional)

01. Estou Apaixonado
02. Dormi na Praça
03. Por Te Amar Demais
04. Pense em Mim
05. Choram as Rosas
06. Pão de Mel / Fio de Cabelo
07. Você Vai Ver
08. Evidências
09. Ela é Demais
10. Pare!
11. Como um Anjo
12. Menino da Porteira / A Volta da Asa Branca
13. Desculpe Mas Eu Vou Chorar
14. Querendo Te Amar
15. Pensa em Mim




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hardneja Sertacore"


Megadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversasMegadeth
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Metallica: garoto de 10 anos destrói com Enter Sandman em programa de TVMetallica
Garoto de 10 anos destrói com "Enter Sandman" em programa de TV


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adGoo336