RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Stamp

Thyrfing: Sonoridade típica do metal extremo escandinavo

Resenha - Farsotstider - Thyrfing

Por Paulo Finatto Jr.
Postado em 24 de dezembro de 2010

Nota: 9

Embora não possua por aqui o mesmo reconhecimento que em boa parte do território europeu, o viking metal aos poucos vai ganhando uma projeção internacional. No Brasil, a Hellion Records lançou recentemente "Farsotstider" (2005), o penúltimo registro dos suecos do THYRFING. As influências, que passeiam entre o black metal e o doom metal, dão ao grupo uma sonoridade típica do metal extremo escandinavo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Com características sonoras que fogem das referências mais cruas do black metal, o THYRFING apostou em uma produção grandiosa e certeira como diferencial. Thomas Vaananen (vocal) e Henrik Svegsjo (guitarra) – que não estão mais na banda – são acompanhados por Patrik Lindgren (guitarra), Kimmy Sjolund (baixo), Peter Lof (teclado) e Joakim Kristensson (bateria) e misturam influências da música folk sueca ao seu metal extremamente denso e pesado. As guitarras, mais limpas e versáteis que o comum, compõem um outro ponto bastante particular na música desses suecos. Embora insira muita agressividade em "Farsotstider" (2005), o THYRFING soube construir – em meio à complexidade sonora – as oito músicas que formam o disco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Entretanto, a proposta musicalmente complexa da banda não fez de "Farsotstider" (2005) um disco de assimilação complicada. Embora possua as letras em sueco (um pouco incomum), o álbum se distancia da mesmice com composições variadas e agradáveis para os ouvidos acostumados com o metal extremo. "Far At Helvete" – a faixa que abre o material – mostra como o THYRFING conseguiu unir de modo praticamente excepcional os vocais raivosos, mais próximos do death metal, a um instrumental mais pesado e atmosférico. Com influências mais obscuras/melódicas (e próprias do black metal mais contemporâneo), "Farsotstider", é outra música que se sobrepõe às demais em cerca de quarenta minutos de música pesada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

De outro lado, "Host" claramente evidencia o talento do sexteto sueco para explorar os elementos da música folk escandinava. O andamento mais enérgico da composição, que possui guitarras quase que cadenciadas (assim como violões) e vocais arrastados, faz um contraponto ao espírito genuinamente mais agressivo de "Sjalavrak", outra música bem interessante do repertório. Embora possa parecer um pouco óbvio demais destacar cada música que se distancie do senso comum do metal extremo moderno, a complexa "Tiden Laker Intet" é a faixa que une as mais diferentes características encontradas no disco. Com quase oito minutos, a música varia entre o aspecto mais melódico do black metal e o que existe de mais veloz e agressivo no death metal. Certamente, a composição resume o que há de melhor em "Farsotstider".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Não há dúvidas de que o THYRFING é uma banda de talento irretocável. De qualquer forma, as escolhas que a banda assume em sua música – o rótulo viking metal e as letras em sueco – não colaboram para que o sexteto conquiste um reconhecimento fora da Escandinávia, sobretudo no mercado norte-americano. Como prova, "Farsotstider" – o antecessor do ainda inédito por aqui "Hels Vite" (2008) – chegou aos headbangers brasileiros com cinco anos de atraso. No entanto, nunca é tarde para se conhecer uma ótima novidade. Parabéns à Hellion Records por manter os olhos bem abertos ao que há de mais inóspito no mundo do metal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Track-list:

01. Far At Helvete
02. Jag Spar Fordav
03. Farsotstider
04. Host
05. Sjalavrak
06. Elddagjamning
07. Baldersbalet
08. Tiden Laker Intet


Outras resenhas de Farsotstider - Thyrfing

Resenha - Farsotstider - Thyrfing

Resenha - Farsotstider - Thyrfing

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.
Mais matérias de Paulo Finatto Jr..

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS