Keep Of Kalessin: composições não tão focadas na fúria

Resenha - Reptilian - Keep Of Kalessin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


O Keep Of Kalessin, desde que surgiu na Noruega de 1993, sempre procurou evoluir em sua musicalidade e, mesmo que seus álbuns não apresentassem mudanças drásticas, era sensível a busca por caminhos que os tornassem relativamente distintos entre si. Assim, toda a particularidade de seu híbrido de Thrash, Death e Black Metal culminou em "Kolossus", de 2008 (liberado no Brasil via Somber Music), que somente fez crescer sua base de admiradores pelos subterrâneos ao redor do globo.

Assim, as expectativas acerca de seu novo álbum eram realmente grandes. E, com "Reptilian", parte dos velhos fãs poderá ter uma impressão negativa em função de todas as mudanças, agora mais drásticas, resultando em várias composições não tão focadas na fúria e, certamente, as menos pesadas da carreira do Keep Of Kalessin. Além de os teclados terem um importante papel para a construção das sinfonias, é nas vocalizações que os noruegueses mostram maior distinção, com muitas linhas mais limpas dispostas em várias camadas e com uma preocupação toda especial para com a dramaticidade dos refrões.

publicidade

A soma destas novas características resulta em uma abordagem ainda enegrecida, porém mais épica e acessível, proporcionando um impacto que funcionará muito bem ao vivo, como o single "The Dragontower", "The Awakening" (excelente coral!) e "Judgement". Mas, curiosamente, os noruegueses se mostram relutantes e não investem completamente nesta abordagem, pois intercalaram pelo repertório sua conhecida essência mais extrema, bem representada pelas excelentes "Dragon Iconography" e "Leaving The Mortal Flesh".

publicidade

As muralhas sonoras tão maciças de outrora cederam, proporcionando uma maior diversidade de estilos dentro de um mesmo disco. As raízes permanecem, mas todo o esforço consciente para que "Reptilian" venha a alcançar um público headbanger mais amplo certamente dividirá as opiniões. Não teria como ser diferente... É só escutar a power-balada arrastadona "Dark As Moonless Night" – uma bela canção, mas tão diferente do nicho em que o Keep Of Kalessin se instalou no passado!

publicidade

Contato:
http://www.keepofkalessin.no
http://www.myspace.com/11460769

Formação:
Thebon - voz
Obsidian Claw - guitarra, baixo e teclados
Wizziac - baixo
Vyl - bateria

Keep Of Kalessin - Reptilian
(2010 / Indie Recordings - importado)

publicidade

01. Dragon Iconography
02. The Awakening
03. Judgement
04. The Dragontower
05. Leaving The Mortal Flesh
06. Dark As Moonless Night
07. The Divine Land
08. Reptilian Majesty




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Frases de bandas: o que eles realmente querem dizer?Frases de bandas
O que eles realmente querem dizer?

Metal: as bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheadsMetal
As bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheads


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin