Matérias Mais Lidas

imagemNoel Gallagher revela seu único arrependimento em sair do Oasis

imagemO dia que Ivete Sangalo arrasou cantando Slayer com João Gordo na TV aberta

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemA hilária crítica de Roberto Frejat contra fala cheia de "pretensão" do Bon Jovi

imagemAvião de Edu Falaschi enfrenta granizo e banda relata pânico: "Quase morremos"

imagemJohn Frusciante conta como "espíritos" auxiliam seu processo criativo

imagemOzzy Osbourne homenageia Randy Rhoads em suas redes sociais

imagemGuitarrista Brian Ray conta como é ter Paul McCartney como patrão

imagemO Metallica não tem mais o que provar, muito menos algo novo para oferecer

imagemAerosmith cancela segundo show após Steven Tyler adoecer

imagemO impagável apelido que Andre Matos deu a Luis Mariutti por sua pontualidade

imagemBlackie Lawless relembra encontro inusitado com Cliff Burton em backstage

imagemO dia que Digão assistiu ensaio da Legião Urbana sem saber que era a banda

imagemO malévolo King Diamond registra encontro com Michael Sweet, ícone do rock cristão

imagemRegis Tadeu explica porque Sandy não deve cantar músicas do Metallica


Stamp
Summer Breeze

ReVamp: não chega a ser um dos melhores trabalhos de Floor

Resenha - ReVamp - ReVamp

Por Pedro Kirsten
Postado em 08 de agosto de 2010

Nota: 7

Após o fim do After Forever, em 2009, a vocalista Floor Jansen já deixava claro que pretendia montar uma nova banda o mais rápido possível. No final do ano foi revelado o nome da tal banda: ReVamp (renovar em inglês). A banda acaba de lançar seu álbum auto intitulado. Também participam do álbum o ex-tecladista do After Forever, Joost Van Den Broek, Waldemar Sorychta (guitarras e baixo) e Koen Herfst (bateria), porém estes não fazem parte da formação ao vivo da banda.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Uma boa parte dos fãs de After Forever com certeza irá estranhar a sonoridade da banda nas primeiras audições. ReVamp é uma banda basicamente de Symphonic Metal, porém é mais pesado, o mesmo vale para as linhas vocais de Floor, mostrando novamente a versatilidade de sua voz. Porém, comparar as duas bandas não é a maneira correta de se avaliar e apreciar este trabalho.

Here’s My Hell e Head Up High iniciam o álbum de maneira agitada. A primeira faixa é muito boa, com guitarras pesadas e uma boa melodia de teclado, além da participação do vocalista George Oosthoek, o único ponto fraco são os vocais guturais que não se encaixam tão bem na música. A segunda foi a primeira música a ser liberada na internet, continua bem pesada, mas não é tão boa quanto a anterior e boa parte do álbum.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Sweet Curse conta com a participação especial do vocalista Russell Allen da banda Symphony X, esta é uma bela balada, uma das melhores do álbum. O álbum também conta com a participação de Björn "Speed" Strid, do Soilwork, na música In Sickness 'Till Death Do Us Part: Disdain. Inclusive todas as músicas da "trilogia" In Sickness ‘Till Death Us Part são boas, principalmente Disgraced, novamente com um bom trabalho vocal e de teclados.

Apesar do disco não possuir nenhuma música que possamos chamar de "ruim", faixas como Fast Forward, The Trial Of Monsters e Under My Skin não são destaques.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

I Lost My Self encerra o álbum com estilo, em uma bela música apenas com piano e voz.

No geral ReVamp é um bom álbum, porém não chega a ser um dos melhores trabalhos de Floor Jansen, que abandona seu estilo lírico em algumas músicas. A banda não surpreende e algumas músicas têm praticamente a mesma "pegada" deixando o disco pouco variado. Mas ainda há espaço para ótimas canções que merecem serem ouvidas.

O fato de a banda ser recém-formada deve ser levado em consideração, pois sua sonoridade ainda está ganhando forma. Talvez este álbum seja um processo de transição para os futuros trabalhos da banda, mas isso só os próximos álbuns poderão nos dizer.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Faixas:
Here's My Hell - 5:12
Head Up High - 3:32
Sweet Curse - 4:16
Million - 4:20
In Sickness 'Till Death Do Us Part: All Goodbyes Are Said - 3:32
Break - 4:06
In Sickness 'Till Death Do Us Part: Disdain - 3:32
In Sickness 'Till Death Do Us Part: Disgraced - 3:28
Kill Me With Silence - 3:56
Fast Forward - 3:57
The Trial Of Monsters - 4:20
Under My Skin - 4:07
I Lost Myself - 3:30


Outras resenhas de ReVamp - ReVamp

Resenha - Revamp - Revamp

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fotos de Infância: Floor Jansen, do After Forever, ReVamp e Nightwish

Floor Jansen: "Eu não sou uma mulher arrogante"

Floor Jansen: deveria acabar este lance de "Metal com vocais femininos"

Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular "Simple Man"

David Gilmour largou vício maléfico após ouvir erro em disco do Pink Floyd