Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemJoão Gordo compara anarcocapitalistas com quem acredita em terraplanismo

imagemBruce Dickinson revela qual é sua música preferida do Iron Maiden

imagemRock in Rio libera ingressos extras e novamente dia do metal é único que não esgota

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemPrika diz que fez "tudo errado" na primeira turnê da Nervosa, mas aprendeu lição

imagemSe não fosse o Queen, Max Cavalera provavelmente não existiria

imagemNergal diz que vocalista do Arch Enemy é mais corajosa do que muito metaleiro homem

imagemGeddy Lee e Alex Lifeson tocam clássica do Rush em evento nos EUA

imagemVídeo de clássico do Kiss é disponibilizado no canal oficial da banda

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas


Stamp

Ocultan: vida inteligente além do satanismo descartável

Resenha - Atombe Unkuluntu - Ocultan

Por Ben Ami Scopinho
Em 07/05/10

Nota: 9

É, passou-se um longo tempo desde que o paulistano Ocultan iniciou suas atividades... As mudanças de integrantes ainda são uma constante, mas o mentor Count Imperium é persistente e possui consciência do potencial do grupo, tanto que, a cada álbum lançado alcança-se um novo patamar no cenário underground Black Metal nacional.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pois bem, esta escalada continuará com "Atombe Unkuluntu", que inclusive marca o retorno do próprio baterista Imperium à função de vocalista, posto já ocupado nos primórdios da trajetória do Ocultan. O trabalho das guitarras de Lady Of Blood está ótimo, com riffs pesadíssimos e sempre explorando e encaixando harmonias ao longo do repertório, além de a seção rítmica continuar a fazer uso de elementos do Death Metal.

Com um encarte apresentando as respectivas traduções de suas letras, algo muito característico e que faz toda a diferença em seu Black Metal é a forma como o conjunto trabalha seu conteúdo lírico, abordando o ocultismo, simbologia e história de personagens que deram origem às divindades africanas que posteriormente encontram terreno fértil aqui mesmo, no Brasil.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Apesar de toda a experiência e bagagem adquiridas ao longo dos anos proporcionarem uma coleção de canções bastante linear e que mereça cuidadosa atenção, algumas conseguem se distinguir, em especial o clima épico da própria faixa-título, o padrão tradicional de "Tata Caveira", além de a interpretação e todas as mudanças de ritmos de "Kakulo (Reign Of The Ancient Dead)".

O Ocultan mostra que existe vida inteligente além do mero satanismo descartável, tão freqüente na cena mundial. Chegando ao mercado nacional via Free Mind Records, "Atombe Unkuluntu" é mais um exemplo de como nosso exótico Brasil soube, há tempos, se desenvolver em termos de Heavy Metal, propiciando a melhor safra de bandas de sua história. Excelente disco!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Contato:
http://www.ocultan.com
http://www.myspace.com/darkf666

Formação:
Count Imperium - voz e bateria
Lady Of Blood - guitarra
Magnus Hellcaller - baixo

Ocultan - Atombe Unkuluntu
(2010 / Free Mind Records - nacional)

01. Kalunga Ngombe (intro)
02. Atombe Unkuluntu
03. Tata Caveira
04. Rites Of Dark Legions
05. Unguia Unketa Muki Azan Akodi
06. King Of The Night Tribes
07. O Triunfo da Escuridão
08. Kakulo (Reign Of The Ancient Dead)
09. Uanga Asueki (Outro)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.