Liberdade Suprema: extremo com positividade do Cristianismo

Resenha - Palavra de Salvação - Liberdade Suprema

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É conhecendo bandas como esse (ainda) desconhecido Liberdade Suprema que percebemos como nossas bandas estão avançando por todas as frentes e liberando discos que nos dão um grande sentimento de reconhecimento pelas cores desse Brasil tão musical. Formado em 2003 na cidade de Nova Iguaçu (RJ), a banda executa o Heavy Metal extremo com o objetivo de pregar toda a positividade do Cristianismo na língua portuguesa.
5000 acessosGuns N' Roses - Perguntas e Respostas5000 acessosDavid Bowie: muito mais assustador que Michael Jackson

"Palavra de Salvação" é um primeiro disco que, independente de crenças religiosas – se é que isso é possível em se tratando de Liberdade Suprema – possui grandes chances de ser admirado pelo underground. E não somente pela qualidade e inspiração de seus instrumentistas, mas pela linha de ação adotada também não ser muito convencional em termos de música extrema em nosso país.

Este é certamente um disco de Death Metal com andamento daqueles cadenciados, mas a coisa toda não se limita somente a isso. As canções são donas de passagens trabalhadas a ponto de se tornarem progressivas em várias ocasiões, resultando em algo um tanto quanto singular, bonito mesmo. A audição flui de forma tão dinâmica que se sobrepõe à estranheza inicial que tantos guturais e grunhidos em prol dos benefícios do Cristianismo proporcionam durante a audição.

Todos os problemas de formação não foram obstáculos para a gravação deste álbum, que contou somente com Hernane Mozaga (voz, guitarra e baixo) e Marcelo Greg (bateria). E os envolvidos souberam escolher os timbres e colocar cada elemento em seu devido lugar, resultando em um áudio poderoso e bastante acima da média em termos de bandas independentes.

As composições são de muito bom gosto e algumas são enriquecidas por berimbau (“Raízes”) e violino (“Morte à Lúcifer”), mas é a faixa-título o grande destaque, cujos 10 minutos sintetiza com folgas as possibilidades da proposta do Liberdade Suprema. A banda é 100% cristã, conservadora e não usa metáforas em suas letras. Mas e daí? É impossível negar a imensa qualidade musical de “Palavra da Salvação”. Um excelente disco!

Contato: www.myspace.com/liberdadesuprema

Liberdade Suprema – Palavra de Salvação
(2009 / independente - nacional)

01. Intro
02. Levante-se para Vencer
03. Toda Glória
04. Morte de Lúcifer
05. Praise the Lord
06. Palavra de Salvação
07. Raízes

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Liberdade Suprema"

Guns N RosesGuns N' Roses
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

David BowieDavid Bowie
Muito mais assustador do que Michael Jackson

ShamanShaman
Fernando Quesada desabafa sobre cena brasileira

5000 acessosUltraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones5000 acessosFãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada um5000 acessosMichael Kiske: "O Iron Maiden vende a morte às pessoas!"5000 acessosFotos: e se o Slash aparecer acenando no fundo?5000 acessosZakk Wylde: "Randy Roads estava a frente de todos"5000 acessosAvenged Sevenfold: "Não somos mais a banda da MTV que usava maquiagem"

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online