Matérias Mais Lidas

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemThin Lizzy e o álbum picareta de covers do Deep Purple que garantiu sua sobrevivência

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemA certeira visão de Penélope Nova sobre como pop "absorveu e enfraqueceu" outros estilos

imagemA inteligente estratégia de Prika para não perder gravadora na ruptura da Nervosa

imagemRob Trujillo presta tributo ao Rage Against The Machine após shows em Nova Iorque

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemPor que o processo de composição da Legião Urbana e Engenheiros era tão diferente?

imagemComo Faustão ajudou Titãs a superar trauma da prisão de Arnaldo Antunes

imagemShow do Iron Maiden pra "pouca gente" é o favorito de Blaze Bayley

imagemSteve Grimmett: vocalista do Grim Reaper morre aos 62 anos


Dream Theater 2022

Burnt By The Sun: vitoriosa em seu estilo caótico e moderno

Resenha - Heart Of Darkness - Burnt By The Sun

Por Ben Ami Scopinho
Em 29/12/09

Nota: 8

O amigo leitor já parou para pensar em quantas bandas lançam excelentes trabalhos, mas, sejam lá quais forem os motivos, sua promissora carreira não dura muito? O Burnt By The Sun é um desses casos... Norte-americano natural de New Jersey, o grupo tomou forma em 1999 e rapidamente assinou com a Relapse Records para liberar dois álbuns – "Soundtrack To The Personal Revolution" (02) e "The Perfect Is The Enemy Of The Good" (03) – cuja mescla de Heavy Metal extremo e Hardcore, com letras engajadas, gerou grande repercussão entre público e crítica especializada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas parece que a difícil vida das estradas não era algo que alguns de seus integrantes apreciassem, tanto que o Burnt By The Sun se dissolveu em 2004, onde posteriormente Dave Witte assumiu as baquetas do Municipal Waste e o vocalista Mike Olender iniciou sua jornada pelo ativismo político. De qualquer forma, o estrago já estava feito, pois haviam conquistado fãs fiéis que insistiam pelo retorno da banda, o que efetivamente acabou acontecendo já no ano seguinte.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Mas foram tantos problemas tentando estabilizar a formação que "Heart Of Darkness" somente chegou ao mercado agora – e, quem diria, com os mesmos músicos do passado, além do acréscimo de um segundo guitarrista chamado Nick Hale. E como a coisa toda continuou em família, o repertório possui todas as particularidades que fizeram com que a banda se tornasse vitoriosa em seu estilo, tão caótico e moderno.

Em um primeiro momento, todas as mudanças de ritmos podem até parecer aleatórias, mas certamente não o são. Tudo é muito preciso, com os elementos agressivos sendo explorados com um peso absurdo, mas com espaço para melodias bem sacadas, sendo grande a preocupação com o trabalho das guitarras, cujos riffs continuam inteligentes e marcantes. E, ainda que Mike Olender não seja o melhor vocalista do mundo, o homem honra seu posto com a saturação de seus gritos e sua convicção por mudanças sociais.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O resultado é um disco inspiradíssimo, tendo na explosiva abertura "Inner Station" a maestria da banda em sua proposta. E a sequencia segue com uma incrível linearidade, como a cadência de "F-Unit", as melodias de "Goliath" ou a fúria exacerbada de "There Will Be Blood". É certo que o Burnt By The Sun teve as manhas de tornar tudo movimentado até o fim, com "The Wolves Are Running" encerrando a audição com chave de ouro e, talvez, se caracterizando por ser a última canção liberada pelo grupo.

Isso porque "Heart Of Darkness" foi concebido para ser o derradeiro registro do Burnt By The Sun. Se esse anunciado se concretizar, certamente sua carreira se encerra de forma honrada, pois, mesmo não tendo o devido impacto em um cenário com tanto bons nomes se esforçando para garantir seu espaço, sua música certamente ainda se mantém relevante e totalmente anticomercial após todo esse tempo.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Contato: www.myspace.com/burntbythesun

Formação:
Mike Olender - voz
John Adubato - guitarra
Nick Hale - guitarra
Ted Patterson - baixo
Dave Witte - bateria

Burnt By The Sun - Heart Of Darkness
(2009 / Relapse Records - importado)

01. Inner Station
02. Cardiff Giant
03. F-Unit
04. A Party to the Unsound Method
05. There Will Be Blood
06. Goliath
07. Rust
08. Beacon
09. The Great American Dream Machine
10. The Wolves Are Running

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Fotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss

Marilyn Manson: ele removeu costelas para praticar autofelação?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.