Epica: fã clube comenta "Design Your Universe"

Resenha - Design Your Universe - Epica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Carlos A new Age Dawns, Fonte: ANAD - Epica Oficial FC BR
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O site do Fã Clube Oficial Brasileiro do Epica o “A New Age Dawns” teve acesso ao novo álbum da banda “Design Your Universe” que será lançado na Europa dia 16 de outubro e fez uma review para os fãs que apreciam toda a carreira da banda.
600 acessosEpica: banda anuncia "The Ultimate Principle Tour"5000 acessosRush: Neil Peart ainda tem aulas de bateria

Samadhi

Uma introdução no estilo de Hunab Ku (Introdução do álbum “Consign To Oblivion”) bem orquestrada, apenas com orquestra e corais, sem efeitos, mas mesmo assim a mais simples e "fraca" da banda, apesar de bela. Esperava algo tão emocionante quanto Indigo (Introdução do álbum The Divine Conspiracy”).

Resign To Surrender

Inicia com corais, não exatamente com uma ligação com a introdução, seguida pela orquestra e banda no estilo "Marcha Imperial". Mark canta as primeiras linhas vocais, seguido pelo refrão fortemente "grudento". Coral muito presente na música inteira, nas transições entre Mark e Simone, e também em certa parte no meio da música que fica mais lenta, e depois volta ao tempo normal.

Uma música muito boa, mas que não chega a ser uma das melhores do álbum. Destaque aos 70 segundos finais com corais, orquestra e Simone interagindo de uma forma impressionante!

Unleashed

Começa com corais ao estilo da banda Therion, muito bombástico, seguida por guitarras e baterias que se destacam muito por toda a música. Uma ótima escolha para primeiro single, e também uma surpresa ao ouvinte, que provavelmente não esperaria uma música que consegue ser acessível ao publico, pesada, e é provavelmente uma das melhores do álbum.

A música é quase que inteiramente pesada, apenas com uma parte em sua porção do meio na qual o coral sussurra palavras enquanto Simone canta docemente. Ao final da música, Simone atinge notas altíssimas, que levam qualquer fã ao delírio.

Martyr Of The Free Word

Introdução pesada e direta, guitarras e bateria potentes, orquestra bem presente, seguida por um ritmo levemente acústico com guitarras, e os vocais da Simone bem marcantes e populares. Logo após o refrão, ouve-se grunts extremamente fortes, e também marcantes, prolongados pelo instrumental e coral gregoriano, e um ritmo levemente árabe feito com teclados. Há um solo de guitarra muito interessante nessa música! Música que de cara não chamou muita atenção, mas na segunda audição mostrou todo o seu brilho. O primeiro grande destaque do álbum!

Our Destiny

Começa com guitarras e teclados interessantes, e rapidamente torna-se lenta, com Simone acompanhada por um piano e então, bateria. Sua voz está impressionante e versátil, variando facilmente do lírico ao pop durante toda a música. A banda aparece e desaparece em vários trechos da música. Refrão lindíssimo, e poucos grunts, espalhados ocasionalmente. Aos aproximadamente 3 minutos de música ela deixa o ritmo mais lento e fica mais pesada, com uma passagem que destaca a banda e corais que são acompanhados pela Simone, e posteriormente, sozinhos. Aos aproximadamente 5 minutos de música entra um coral lindíssimo e uma finalização com piano, acabando aos 6 minutos. Não se parece exatamente com nenhuma outra antiga do Epica, mas ainda sim tem toda a essência da banda! Não possui muitos grunts, estando eles localizados pouco antes do refrão e em outra parte isolada.

Kingdom Of Heaven

Uma música que promete marcar história na banda! Fala sobre experiência de quase morte. Vozes tibetanas causam arrepios, e são seguidas por um clima levemente obscuro e cinematográfico durante o primeiro minuto. Em seguida entra a banda triunfalmente, e depois, acompanhada pela orquestra! Nota-se desde o início que essa música é totalmente épica! Mark entra acompanhado apenas pelas guitarras e bateria, e em seguida um coral não acompanhado por orquestra. Entra o primeiro refrão com acompanhamento da Simone no coral, e novamente uma orquestra incrível. Aos 4 minutos entra um ritmo de guitarra e corais em um estilo místico, que parecem conjurar vários feitiços no ouvinte. Extremamente interessante! É notório que a música está bem diversificada, e que até o final dos 13 minutos e meio dessa música ainda teremos muitas surpresas!

Quando tudo já estava uma maravilha, entra Simone em um estilo sereia, acompanhando os corais com notas altíssimas e muito cativantes, que se repetem várias vezes ao longo do resto da música, levando qualquer fã ao delírio! Destaque para a bateria e guitarra presente em toda a música dando muito peso!

Aos 8 minutos de música ela fica lenta e passa a ser acompanhada por violão e orquestra calma, flauta e outros elementos. Simone canta docemente, até que o peso volta e é interrompida por badaladas de sino e vozes que dizem "- Não é sua hora, você tem que voltar! - Nãããããão! Eu não quero voltar! - Volte, você tem muito trabalho a fazer!", trata-se de um diálogo entre a morte e o homem que encontra-se na transição.

Um solo de guitarra, que só estava presente em uma música da banda até antes desse CD ser lançado ganha destaque aqui. A música finaliza com aquele coral místico e Simone hipnotizante citado anteriormente. Sem dúvidas de que é provavelmente a melhor música do álbum! Aqueles que não gostaram das músicas longas antigas do Epica certamente gostarão dessa, que soube equilibrar muito bem, e entretém o ouvinte pelos 13 minutos que parecem passar tão rapidamente quanto se fossem 3. Por mais encantadora que seja, não consegue-se notar todo o seu brilho na primeira audição!

The Price Of Freedom

Uma interlude de pouco mais de um minuto, com ruídos de sintonização de televisor, e falas históricas ao fundo. É acompanhada por uma orquestra sombria e um piano que parece até mesmo a introdução de um filme de suspense.

Burn To A Cinder

Música começa com batidas e corais hipnotizantes, seguidos pelos vocais populares da Simone, numa melodia marcante. As batidas e corais do início repetem-se ocasionalmente entre as passagens das estrofes da música, e nota-se a todo o momento um clima levemente árabe. Passagens instrumentais bem sinfônicas e pomposas ganham destaque aqui também, intercaladas às vezes com a voz doce de Simone. Há mais um solo de guitarra. Ao final, a música fica totalmente lenta, e adquire uma característica de balada com fundo de música ambiental, e Simone cantando como uma sereia. Este ritmo lento estende-se até a próxima música.

Tides Of Time

Um doce piano na introdução, e Simone cantando com a mesma doçura de “Linger” (Musica do Single de “Quietus”). Lembra muito uma música de filme de final feliz! Destaque à belíssima orquestração que vai ganhando destaque e peso com o passar da música até chegar a um ponto alto, onde passa a ser acompanhado por notas líricas altíssimas da Simone. A música transmite uma paz enorme, e esse contraste repentino de voz popular com lírica é arrepiante! Em certo momento entra a banda, e a música atinge ainda mais um nível cinematográfico! Poderia ser facilmente uma música de algum grande musical da Broadway! O mais inusitado é o solo de guitarra que está presente aqui.

Deconstruct

Uma música totalmente feliz! Começa somente com orquestra com um clima "real", seguida por guitarras e vocais da Simone muito marcantes e Entusiasmantes. A guitarra faz algumas distorções ao longo da música, que possui um riff muito interessante! Poderia ser uma música single se não fossem os grunts do Mark que creio que não poderiam ser retirados sem interferir na estrutura da música. Destaque ao coral acompanhando a Simone, com um clima levemente soul, e batidas ao fundo. Uma música realmente cativante! Nota-se os backing vocals belíssimos da Amanda Somerville ao fundo, dando ainda mais apoio à música. Finaliza com Simone e coral cantando um prolongado "ahhhhhhhh", que pode ser notado no final do Teaser 2 ( 2° amostra do álbum liberada pela banda) .

Semblance Of Liberty

Provavelmente a música mais pesada do álbum! Começa com guitarras e baterias incríveis com um toque que em minha opinião lembra um pouquinho de eletrônico. A música continua com seu peso durante o primeiro minuto, e depois passa a ser acompanhada pelos grunts rimados e marcantes do Mark.

Repetem as guitarras da introdução, e então entra Simone cantando o refrão belamente, tão marcante quanto os grunts! Lembra um pouco a "Force Of The Shore" do álbum "Consign To Oblivion" em uma versão muito mais pesada e sem corais. A música parece adquirir cada vez mais peso, e notoriamente é outra das melhores do álbum, principalmente para os fãs que gostam das músicas mais pesadas. Na segunda metade de seus quase 6 minutos, o coral canta vigorosamente, e então entra um discurso de George Bush falando sobre os impostos, e com a famosa fala "Read My Lips". Não há passagens lentas na música.

White Waters

Música começa com violões e vocais harmônicos ao fundo. Violões vão se distorcendo e gerando um clima oriental e acompanhado por um instrumento que parece ser de sopro. Fundo hipnotizante! Primeiras linhas vocais da música são do Tony Kakko (vocalista do Sonata Arctica) que está fazendo um bom trabalho aqui como músico convidado! A música fica cada vez mais oriental com o passar do tempo, e Simone cantando docemente como uma música de conto de fadas. Do nada entra a banda dando um toque todo especial a musica, enquanto Tony canta, e então vai ficando mais lenta, até que acaba com sons de ondas do mar. Uma música belíssima, mas que devido a todo o brilho das outras do álbum acaba sendo a mais "fraca" do mesmo.

Design Your Universe

Introdução com orquestra lenta e violões que dão um clima levemente hispânico, como música de tourada. Nota-se algo que parecem castanholas discretas ocasionalmente, e a orquestra vai ficando cada vez mais forte e pomposa, até que "estoura" e entram guitarras modernas e hipnotizantes! A música fica acústica novamente, e Simone canta acompanhada de backing vocals também hipnotizantes. Entram os grunts do Mark, e volta a orquestra bombástica seguida pelo belíssimo refrão totalmente cantado pelos corais tão bem comentados no Teaser 2 pelos fãs. Voltam às guitarras e depois, a mesma estrutura novamente. Chega à metade da música ficando mais lenta, acompanhada apenas por bateria e guitarras não muito pesadas, piano e orquestra cinematográfica, com Simone cantando. Mais grunts, e mais corais diferenciados que dão um toque totalmente épico! Outra música longa que é muito diversificada, e não nota-se que o tempo está passando muito rapidamente. Então volta o refrão, e uma orquestra forte e melancólica começa a finalizar a música, ficando lenta, e em seguida, somente Simone com vocais e piano doces que direcionam ao silêncio, fechando o álbum com chave de ouro! Outra música que merece muito destaque, e também está posicionada entre as melhores!

Notas Finais:

Pode-se resumir o álbum “Design Your Universe” como a obra prima do Epica. Não somente seu melhor álbum até agora, mas como o mais bombástico, orquestrado, pesado, e mais bem balanceado, não cometendo o "problema" de que certos fãs reclamavam de que as músicas longas eram cansativas e repetitivas. O peso está bem distribuído, sem ser forçado nem amedrontador para aqueles que preferem as músicas mais populares. É um álbum que você pode comprar na pré-venda sem dúvidas de que valerá todo o dinheiro gasto!

Nota final: 10

Data de lançamento: 16/10/09 – Na Europa

Tracklist:
01 - Samadhi – prelude 1:26
02 - Resign to Surrender - A New Age Dawns - prt IV 6:19
03 - Unleashed 5:48
04 - Martyr of the Free Word 5:03
05 - Our Destiny 6:00
06 - Kingdom of Heaven - A New Age Dawns - prt V 13:35
07 - The Price of Freedom – interlude 1:14
08 - Burn to a Cinder 5:40
09 - Tides of Time 5:33
10 - Deconstruct 4:14
11 - Semblance of Liberty 5:42
12 - White Waters 4:44
13 - Design Your Universe - A New Age Dawns - prt VI 9:28

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Design Your Universe - Epica

3220 acessosEpica: mainstrean sem perder a essência ou abrandar o peso4174 acessosEpica: um álbum elaborado e executado à perfeição

600 acessosEpica: banda anuncia "The Ultimate Principle Tour"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Epica"

EpicaEpica
Entrevista de Simone Simons para a Playboy

EpicaEpica
"Tenho cérebro, não sou apenas peitos e bunda!"

Simone SimonsSimone Simons
Musa elege atrizes para interpretá-la no cinema

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Epica"

RushRush
Neil Peart ainda tem aulas de bateria

TrítonoTrítono
Diabolus In Musica e a relação com a Igreja

Suzi QuatroSuzi Quatro
A importância da linda baixista para o rock

5000 acessosLGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuais5000 acessosCapas de álbuns: agora com gatos em discos clássicos5000 acessosSteve Grimmett: o quinto colocado para substituir Bruce5000 acessosMascotes: blog elege o top 10 dos mais imponentes do Metal5000 acessosSergiy Putyatov: o guitarrista mais rápido do mundo?5000 acessosAndreas Kisser: "Lemmy Kilmister era maior do que Jimi Hendrix"

Sobre Carlos A new Age Dawns

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online