Alex Carpani: de volta à época de ouro do rock progressivo

Resenha - Waterline - Alex Carpani

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8


"Waterline", debut do tecladista italiano Alex Carpani, é um disco no mínimo interessante. Com um grande background em música clássica, Carpani desenvolveu um trabalho que, de uma maneira geral, pode ser classificado como sendo de rock progressivo, mas que passei, com naturalidade e talento, por gêneros como a já citada música clássica, a new age e até mesmo o heavy metal.

Covers: alguns dos mais legais feitos por bandas de MetalGuitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocar

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Alex Carpani gravou, inicialmente e como a maioria dos músicos e bandas mundo afora, uma demo com as faixas que fazem parte do álbum. Essa demo chegou nas mãos de Aldo Tagliapietra, vocalista do lendário e cultuado grupo progressivo italiano Le Orme. Aldo gostou das ideias de Alex e topou participar do disco, o que atraiu outros nomes para o álbum, como Dan Saphiro, da gravadora Prog Cypher Arts, que lançou o trabalho, e também o designer Paul Whitehead, autor de capas de grupos emblemáticos como Genesis e Van der Graff Generator.

As músicas de "Waterline" nos levam de volta aos anos setenta, época de ouro do rock progressivo. A sonoridade característica do gênero é colorida por elementos de música clássica e hard rock. Os maiores destaques são as faixas "The Siren and The Mariner", onde o delicado piano de Carpani contrasta com uma agressiva guitarra, chegando a lembrar algumas coisas do Gentle Giant; "Agua Claro", com uma grande performance vocal de Tagliapietra; e "Song of the Pond" e "A Gathering Storm", com trechos de flauta e saxofone respectivamente, ampliando ainda mais o espectro sonoro da obra.

Uma estreia promissora de Alex Carpani, que, se continuar nesse mesmo caminho, logo logo estará entre os nomes favoritos dos proggers em todo o mundo.

Faixas:
1. The Siren And The Mariner
2. The Levees' Break
3. In The Rocks
4. Reclaimed
5. Agua Claro
6. Starcurrents
7. Song Of The Pond
8. A Gathering Storm
9. The Waterfall
10. Catch The Wave
11. Prelude In C Min.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Alex Carpani"


Covers: alguns dos mais legais feitos por bandas de MetalCovers
Alguns dos mais legais feitos por bandas de Metal

Guitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocarGuitarras
As 15 músicas mais complicadas para tocar


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336