Street Legal: totalmente dentro dos padrões do Hard Rock

Resenha - Bite The Bullet - Street Legal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


É... O tempo passa realmente rápido! Foram-se nove anos desde que o Street Legal estreou com um disco de Hard Rock muito bacana – ‘legal’ mesmo! – chamado "Thunderdome". O grupo foi formado na Noruega no final dos anos 1990, por Bjorn Boge, baixista de outro famosíssimo nome Hard / AOR deste país, o Da Vinci, que fez história na década anterior com apenas dois únicos registros.

Angra: Kiko Loureiro relembrando o tempo de DominóVan Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

Quanto ao Street Legal, o Hard Rock mais clássico de seu debut foi muito bem recebido pelo público e crítica, mas, após seu lançamento, o pessoal simplesmente sumiu do mapa, para somente agora voltar à ação. A formação está toda alterada e, assim como ela, a música de seu novo álbum também mudou um pouco, ainda que se mantenha totalmente dentro dos padrões do Hard Rock.

Podemos dizer que "Bite The Bullet" não possui aquele refinamento mais pesado de seu antecessor. A linha adotada agora está centrada naquele gostoso Hard Rock feito entre as décadas de 70 e 80, com guitarras bem sacadas, bluesy, com muitas harmonias grudentas e boas doses de groove. Um pacotão que remete diretamente ao bom e velho Thin Lizzy e, em menor grau, ao Whitesnake.

Ou seja, as referências são de respeito. Há rockaços como "Starship Trooper" e "Trapped", além de a vibração do blues aparecer em "Somebody Up There Likes Me" e "Silent Tear". E é claro que há baladas, onde "Shadow In My Heart" poderia inspirar em certo Mr. Coverdale. E a coisa não acaba aí... O Street Legal também preparou uns covers curiosos, como as pesadas versões para "Warriors Of Gengis Khan", do pop Bad News, e a divertida "Maniac", da trilha sonora de ‘Flashdance’, ambas releituras um tanto quanto convincentes.

Um disco bastante simples, que não apresenta nada de novo ao estilo, mas tudo é bem tocado e repleto de atrativos, tornando-o bastante recomendável a quem aprecia o rock clássico na linha dos já citados Thin Lizzy, Whitesnake, e ainda Blue Murder, Gary Moore e UFO. Agora é esperar para que o sucessor de "Bite The Bullet" não demore outros tantos nove anos para dar sinal de vida...!

Formação:
Bjorn Boge - voz e baixo
Rolf Bjorseth - guitarra
Tore Ostby - guitarra
Dag Selboskar - teclados
Oystein Boge - bateria

Street Legal - Bite The Bullet
(2009 / Frontiers Records – importado)

01. Loading Up
02. Somebody Up There Likes Me
03. Unconditional Love
04. Warriors Of Gengis Khan
05. Shadow In My Heart
06. Bite The Bullet
07. Starship Trooper
08. Trapped
09. The Battle Of Kringen
10. Maniac
11. Silent Tear

Homepage: http://streetlegal.no




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Angra: Kiko Loureiro relembrando o tempo de DominóAngra
Kiko Loureiro relembrando o tempo de Dominó

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o NirvanaVan Halen
O constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin