Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagemMax e Iggor convidam Jairo, detonam no Rio e alfinetam: "Verdadeiro Sepultura"

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix

imagemPodcast diz que prática comum no black metal hoje seria "coisa de esquerdomacho"

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel

imagemA sincera resposta de João Gordo para quem o acusa de ser "traidor do movimento"

imagemPink Floyd: Roger Waters relembra a última vez que viu Syd Barrett

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii que faz uma dura crítica à panelinha do rock nacional

imagemO sensato conselho que Lulu Santos deu para o novato Herbert Vianna

imagemDez clássicos do rock e do heavy metal que não têm bateria

imagemBittencourt começou a fazer tai chi chuan no camarim após beque de Mariutti bater forte

imagemPrika explica critérios para entrar na Nervosa: "Fascista na minha banda não toca!"

imagemEddie Munson faz metaleiros virarem novos crushes da geração TikTok, diz site

imagemMúsicos famosos fizeram teste para o AC/DC sem que ninguém soubesse, conta baterista

imagemNando Reis e a enigmática música que ele queria usar para seduzir Marisa Monte


Dream Theater 2022

Dr Feelgood: em 1975, rock and roll sujo e sacana

Resenha - Malpractice - Dr Feelgood

Por Ricardo Seelig
Fonte: Collectors Room
Em 24/12/08

publicidade

Segundo álbum do Dr Feelgood, "Malpractice" chegou às lojas em outubro de 1975. Em suas onze faixas o grupo inglês, natural de Canvey Island, Essex, entrega um rock and roll sujo e sacana, daqueles que a gente adora ouvir quando sai sem destino pelas noites sem fim.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O termo "pub rock" se aplica ao som do Dr Feelgood muito apropriadamente, já que é só dar play no disco para sermos transportados para um típico pub inglês (ou a imagem que temos desses pubs, já que pelo menos eu nunca estive em um deles) repleto de pessoas já meio altas pela bebida, gritos e odor de cerveja tomando conta do ar.

A voz de Lee Brilleaux, curtida em doses cavalares de álcool e cigarros, colabora para o ar despojado e sujo do Dr Feelgood. Sua harmônica, tocada com paixão e muito feeling, agrega um tempero delicioso ao som da banda. A guitarra de Wilko Johnson é simples, mas repleta de atitude, entregando riffs básicos que transbordam energia. Completando o time, a cozinha de John B. Sparks e John Martin segue o mesmo caminho básico.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A força do som do Dr Feelgood está justamente na despretenção. Aqui ninguém inventa nada, ninguém quer posar de fodão em seu instrumento. A música dos caras nasceu e cresceu nas noites viradas nos bares londrinos. É um som indicadíssimo para dar uma limpada em nossos ouvidos, que às vezes acabam ficando cansados com o excesso de firulas e arranjos grandiosos dos grupos atuais. E o melhor: o grupo ainda está na ativa, detonando nos palcos mundo afora.

Rock and roll cru, simples e genial!

Line-up:
Lee Brilleaux - Vocal e Harmônica
Wilko Johnson - Guitarra
John B. Sparks - Baixo
John Martin "The Big Figure" - Bateria

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Faixas:
1. I Can Tell - 2:46
2. Going Back Home - 4:00
3. Back in the Night - 3:15
4. Another Man - 2:55
5. Rolling and Tumbling - 3:11
6. Don't Let Your Daddy Know - 2:56
7. Watch Your Step - 3:24
8. Don't You Just Know It - 3:51
9. Riot in Cell Block #9 - 3:30
10. Because You're Mine - 4:40
11. You Shouldn't Call the Doctor (If You Can't Afford the Bills) - 2:33

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig.