Acariya: fama de ser a "banda mais barulhenta ao vivo"

Resenha - Acariya - Acariya

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Bem, desde que surgiu, o selo Hold True Recordings vem se caracterizando por ter em seu cast bandas norte-americanas da nova geração que não seguem uma linha comercial (ou anticomercial?) realmente definida. A gravadora encara de tudo: Punk, Hardcore, Heavy Metal extremo, ou tudo isso em um único grupo, mas geralmente tendo em comum as muitas melodias realmente grudentas.

publicidade

É claro que seu público-alvo tende a ser aquele mais alternativo e que não se prende aos rótulos que a mídia utiliza para definir o que aparece pelo underground mundo afora. Dito isto, a mais nova aquisição do Hold True é o Acariya, um excelente grupo de Boston (EUA), já com certa fama de ser a ‘banda mais barulhenta ao vivo’ de sua região e que agora está estreando com este EP auto-intitulado.

publicidade

E, como era de se esperar, "Acariya" é um verdadeiro caos sonoro! Suas sete faixas apresentam desde os rudimentos do metal tradicional, não temem o esporrento Grind e em algumas ocasiões utilizam passagens tão quebradas que até dá para dizer que se insinuam pelo lado progressivo da coisa toda. Assim como as vocalizações, gritadas ou urradas, os arranjos nunca se abstém de cuidadosas melodias, por mais velozes que sejam.

publicidade

Para situar o leitor, não seria de todo equivocado traçar um paralelo entre o Acariya e as bandas de Metalcore de seu país. A linearidade apresentada nos quase 27 minutos de audição é tal que fica complicado escolher algum destaque, as faixas são muito boas e o ouvinte, confesso, fica querendo mais. Um belo fruto do subterrâneo dos Estados Unidos, e que merece uma conferida pelos interessados no estilo.

publicidade

Contato:
http://www.acariyamusic.com
http://www.myspace.com/acariya

Formação:
Josh - voz
Adam - guitarra
Luz - guitarra
Nick - baixo
Wood - bateria

Acariya – Acariya
(2008 / Hold True Recordings – importado)

01. My Darling, My Blood
02. A Call To Arms
03. The Understanding
04. I, Believer
05. Burning The Bridges
06. Engines Of Conviction
07. A Shift Forward

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rolling Stones: as 10 melhores segundo a... Rolling StoneRolling Stones
As 10 melhores segundo a... Rolling Stone

King Diamond: O que significa ser Satanista?King Diamond
O que significa ser Satanista?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin