Rob Zombie: intenso, pesado, empolgante e enérgico

Resenha - Zombie Live - Rob Zombie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Otávio Augusto Juliano
Enviar Correções  

8


Já era hora de Rob Zombie lançar um álbum ao vivo. Apesar de ter inúmeros álbuns comercializados, com sua banda White Zombie e também trabalhos solo, Rob ainda devia aos fãs um registro ao vivo, com um apanhado de toda a sua carreira. E aqui vale o ditado: "antes tarde do que nunca".

São 18 faixas que passeiam pelos muitos anos de atividade de Rob Zombie. O CD é bastante intenso, pesado, empolgante e enérgico, valendo cada centavo pago. Arrisco dizer ainda que muitas das músicas do álbum se apresentam até mesmo mais interessantes em suas versões ao vivo do que em estúdio – como "Demon Speeding", "Dead Girl Superstar" e "Superbeast".

publicidade

O set list mescla músicas dos discos "Astro Creep: 2000 - Songs of Love, Destruction, and Other Synthetic Delusions of the Electric Head" e "La Sexorcisto - Devil Music Vol. 1", ambos do White Zombie, e sucessos da carreira solo do cantor, incluindo ainda a trilha sonora do filme "House of 1000 Corpses", dirigido por Rob Zombie. Tudo num clima sombrio de filme de terror, com uma "cozinha" muito bem executada pelo ótimo guitarrista John 5 (ex-Marylin Manson), Tommy Clufetos (bateria) e Piggy D (baixo).

publicidade

O álbum agrada desde o início, com "American Witch", até o final, com "Dragula". Destaques para duas dobradinhas: a clássica "More Human Than Human" e a rápida "Dead Girl Superstar", respectivamente quinta e sexta faixas do disco; e "House of 1000 Corpses", com sua levada mais lenta, passando por um pequeno solo de bateria no final, até acelerar com muita intensidade para "Let It All Bleed Out". Impossível não aumentar o volume do aparelho de som nessa passagem da sétima para a oitava música.

publicidade

Gravado durante o ano de 2006, o álbum mostra um Rob Zombie em excelente forma, cantando muito e agitando bastante a galera presente nos shows, como quando introduz "Thunderkiss `65", pedindo ao público que grite, enquanto John 5 repete o primeiro riff da música diversas vezes.

Enfim, sabe aqueles CDs que você compra e fica tão satisfeito com a aquisição que passa a ouvi-lo em casa, no carro, no trabalho, em todos os lugares? É isso que acontece com "Zombie Live". Em versão nacional, com preço bastante acessível e trazendo um encarte recheado de fotos dos shows da banda e de bastidores, é uma ótima indicação. Compre o seu sem medo de errar e torça para o DVD ser lançado logo!

publicidade

Nacional – Geffen

Faixas:
1. Sawdust In The Blood
2. American Witch
3. Demon Speeding
4. Living Dead Girl
5. More Human Than Human
6. Dead Girl Superstar
7. House Of 1000 Corpses
8. Let It All Bleed Out
9. Creature Of The Wheel
10. Demonoid Phenomenon
11. Super-Charger Heaven
12. Never Gonna Stop
13. Black Sunshine
14. Superbeast
15. The Devil’s Rejects
16. Lords Of Salem
17. Thunder Kiss ‘65
18. Dragula

publicidade


Outras resenhas de Zombie Live - Rob Zombie

Rob Zombie: finalmente o esperado registro ao vivo




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rob Zombie: novo álbum será lançado em janeiro; confira capa, tracklist e singleRob Zombie
Novo álbum será lançado em janeiro; confira capa, tracklist e single


Metallica: Oito grandes covers feitas por outras bandas de Rock e MetalMetallica
Oito grandes covers feitas por outras bandas de Rock e Metal

Top 5 de Filmes: O Estranho Mundo de Rob ZombieTop 5 de Filmes
O Estranho Mundo de Rob Zombie


Fama: 5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no BrasilFama
5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no Brasil

Guitarristas: E se os mestres esquecessem como se toca?Guitarristas
E se os mestres esquecessem como se toca?


Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin