Enslavement Of Beauty: grudento e metálico

Resenha - Mere Contemplations - Enslavement Of Beauty

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em 2001 a Hellion Records fez bonito quando liberou no Brasil “Megalomania”, segundo trabalho da banda norueguesa Enslavement Of Beauty, cuja música apresentava muitas características do Black Metal mesclado à música clássica, mas que soava de forma tão pegajosa e positiva (sim, positiva!) que caiu no agrado de um público bastante eclético e acabou por se tornar um dos grandes lançamentos daquele ano.
5000 acessosAfinal de contas, o que é um riff?5000 acessosSeparados no nascimento: Paul Stanley e Sidney Magal

E o que não dizer agora, que está chegando às nossas lojas “Mere Contemplations”? Se no passado Ole Alexander Myrholt (voz) e Tony Eugene Tunheim (guitarra e teclados) conquistaram por conseguir compor de forma extremamente melodiosa e sem perder os encantos da música extrema, bem..., podem ter a certeza de que este novo álbum consegue ser ainda mais melódico, melancólico, épico, tudo é ainda mais grudento e, o melhor, as canções mantêm uma faceta metálica ainda mais forte. Enfim, um Enslavement Of Beauty realmente turbinado.

Mestres da escrita do porte de Edgar Allan Poe, William Shakespeare, Marquês de Sade e até mesmo o poema “371” da lendária escritora norte-americana Emily Dickinson efetivamente influenciaram nas letras das canções. O repertório é irrepreensível, mais ainda dá para destacar faixas como “A Study Of Love And Metaphors”, com a bonita voz de Lisa Johnsen; “The Perilous Pursuit Of Volition”, com sutis experimentos bem legais em seu início, e a incisiva “Affinity For Exuberance”. Em tempo: a edição brasileira apresenta ainda o bônus “Sonnet #CXLIV”, que constava originalmente na demo “Devilry And Tempation”, de 1998.

“Mere Contemplations” é dono do típico Heavy Metal que somente os europeus teriam as manhas de elaborar... E caso o leitor nunca teve a oportunidade de escutar o Enslavement Of Beauty, pode ter a certeza de o grupo é muito diferente do que aparece com freqüência aí pelo underground... Novamente a Hellion está de parabéns pelo lançamento, mas ainda está devendo o debut da banda, “Traces O' Red” (99), já prometido para ser liberado em território brasileiro há alguns anos. Estamos no aguardo!

Enslavement Of Beauty - Mere Contemplations
(2007 / I.N.R.I. Unlimited / Hellion Records – nacional)

01. A Study Of Love And Metaphors
02. X And Moments
03. The Perilous Pursuit Of Volition
04. Exit There; And Disappear
05. Affinity For Exuberance
06. Abundance Extends To Lush
07. I Raise My Craving Hands
08. Nostalgia Grows
09. Impressions
10. 11:23 pm
11. Sonnet # CXLVI (faixa-bônus)

Homepage: www.myspace.com/eobofficial

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Mere Contemplations - Enslavement Of Beauty

504 acessosEnslavement Of Beauty: atual e repleto de peso

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Enslavement Of Beauty"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Enslavement Of Beauty"

RiffRiff
Afinal de contas, o que é um? E qual a sua receita?

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Paul Stanley e Sidney Magal

AC/DCAC/DC
Isso sim é uma bela estrada para o inferno

5000 acessosBayley, Wilson e Cherone: grandes erros na história de grandes bandas5000 acessosGibson: as dez melhores composições épicas do rock5000 acessosGuns N' Roses: o "Chinese Democracy" que você nunca viu5000 acessosOzzy Osbourne: cruz feita com restos do World Trade Center5000 acessosTatuagens: Você vai se arrepender delas quando ficar velho?5000 acessosMusas: o calendário de beldades da Revolver Magazine

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online