Sonic X: indicando novos rumos para o Hard Rock

Resenha - Thirteen - Sonic X

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Mesmo tendo amargado por mais de uma década com o devido descaso por parte da maioria dos países do globo, o Hard Rock está recuperando o terreno perdido. E por este terreno não estão trilhando somente quem segue à risca os preceitos das bandas clássicas, pois provavelmente são as novas sonoridades como a deste excelente Sonic X que estarão indicando alguns dos novos rumos para o estilo.

Vindo do Canadá, o Sonic X traz em sua formação músicos profissionais como o guitarrista Lawrence Falcomer, que inclusive já trabalhou em estúdio com o Triumph, ou o baterista Michael Márquez, que rodou pelos clubes com Alannah Myles e The Jitters. Com uma formação que se completa com o versátil vocalista Adam Troy e o baixista Joseph Cumbo, este pessoal vêm obtendo uma acolhida e tanto por parte da mídia de sua região desde 2004, quando estreou com um álbum auto-intitulado.

publicidade

"Thirteen" é seu terceiro disco, onde o Sonic X dá uma aula de boa música, mesclando arranjos ásperos a outros com grande senso de melodia. O quarteto esbanja feeling e técnica, e, o melhor, evita se prender ao passado. Suas raízes estão lá no final da década de 1980 em bandas como BON JOVI e Skid Row, naturalmente, mas os arranjos são definitivamente mais modernos, resultando em algo bastante distinto da vibração emanada nos velhos tempos.

publicidade

Individualmente, os destaques ficam por conta de Troy, cuja voz é poderosa, transitando por vários estilos, além do guitarrista Lawrence, cujo desempenho é brilhante, tanto nos riffs quanto nos solos intrincados. Quanto ao repertório... Bom, como tecer alguma crítica negativa quando este não apresenta nenhuma canção nem mesmo mediana? Ainda assim, se sobressaem "Wicked", a pesada "Disgrace" e "Seeds Of Thunder", com grande entrosamento dos canadenses; os refrões de "Carried Away" e "My Condition", e, por fim, as amenas "Evident", "Shine" e "Breathe".

publicidade

O Hard Rock ainda está muito estigmatizado pelo visual extravagante e pelas inúmeras bandas fabricadas pelas grandes gravadoras. Isto é inegável. Mas agora os tempos são outros e a mentalidade idem, tanto que o Sonic X se mostra um tanto quanto ‘auto-suficiente’. "Thirteen" é um ótimo trabalho que tem tudo para encontrar o respaldo de qualquer um que aprecie rock´n´roll extremamente bem feito, daqueles que te faz realmente prestar atenção nos detalhes. Procure conhecer!

publicidade

Sonic X - Thirteen
(2007 / Chavis Records - importado)

01. Crawl
02. Wicked
03. Carried Away
04. If Only
05. My Condition
06. Alive
07. Seeds Of Thunder
08. Evident
09. Shine
10. Disgrace
11. Breathe
12. Signs

Homepage: www.thesonicx.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Capas de disco: como seriam se fossem gifs animadosCapas de disco
Como seriam se fossem gifs animados

Metal contra o câncer: festival aceita cabelo como ingressoMetal contra o câncer
Festival aceita "cabelo" como ingresso


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin