Shaman: ritual continua, diferente, mas continua

Resenha - Immortal - Shaman

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Desculpas pelo trocadilho infame, mas uma nova era começou para o Shaman. Após a separação, que fez com que Andre Matos, Hugo Mariutti e Luis Mariutti deixassem a banda, o batera e membro remanescente Ricardo Confessori re-montou o grupo, chamando Thiago Bianchi (Karma) para o vocal, Leo Mancini para a guitarra e Fernando Quesada para o baixo, deixando (como era de costume na formação antiga) o posto de tecladista para um membro convidado, no caso Fabrizio Di Sarno. Com este time, a banda lança agora seu novo CD, “Immortal”, cujo título não deixa dúvidas: o ritual continua, de outra maneira, mas continua.
5000 acessosBizarre Magazine: Quão bizarro é... Ronnie James Dio5000 acessosRock Progressivo: Você sabe que está ouvindo demais quando...

Porém sejamos honestos, não estamos diante de um CD novo ou revolucionário. “Renovatti” é bonita e marcante, mas “intros” como estas são comuns em CDs de metal, enquanto que “Inside Chains” e “Tribal By Blood” mantém o nível dos trabalhos de Ricardo em frente ao Angra e ao Shaman, ou seja: guitarras cortantes, vocais melódicos (confesso que a performance de Thiago surpreende) e uma bateria bem colocada. “Immortal” é marcada por ritmos mais cadenciados (um Xaman legítmo do Equador participa na faixa) e alguns exageros de Thiago no vocal (não me levem a mal, ele está mostrando uma nova faceta, mais agressiva, mas ainda precisa evoluir nos tons altos), enquanto que “One Life” resgata o flerte com percussões e ritmos brasileiros mesclados ao metal melódico.

Fica claro que neste primeiro CD a banda optou por manter-se ligada ao estilo que consagrou seus músicos, ou seja, metal melódico: “In The Dark” é uma boa balada, enquanto que “Strenght” e “Freedom” respondem pelos momentos mais “speed” do CD, assim como a ótima “Never Yeld!” (a melhor do CD, na opinião deste). O flerte com ritmos latinos volta na boa “Yellow Brick Road”, porém neste caso a mesma soa muito como uma faixa que sobrou das sessões de gravação de “Holy Land”, do Angra.

Por mais que se fale em falta de originalidade neste CD, é inegável que o Shaman conseguiu manter-se ativo e relevante musicalmente, no que pese a ruptura extrema pela qual a banda passou. Parte desta manutenção deve-se ao talento dos músicos que hoje compõem a banda, pilares fundamentais para tal processo. Não acho que seja útil comparar este CD aos seus antecessores, já que é o primeiro da nova formação, e 99% dos CDs que marcam renovações como é o caso deste são trabalhos de transição. Um bom CD, promessa de bons shows, e uma promessa ainda maior para trabalhos futuros.

Shaman – Immortal
2007 – Thurbo Music – NAC

Faixas:
Renovatti
Inside Chains
Tribal By Blood
Immortal
One Life
In The Dark
Strenght
Freedom
Never Yeld!
The Yellow Brick Road

Site Oficial: http://www.shamanimmortal.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Immortal - Shaman

4305 acessosShaman: mais que gritos agudos e solos intermináveis5000 acessosShaman: identidade original com idéia do renascimento5000 acessosShaman: ter mudado de nome teria sido melhor solução?5000 acessosShaman: após as indefinições, brigas e incerrtezas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Shaman"

Andre MatosAndre Matos
"Eu não estava preparado para cantar no Maiden!"

Café com ÓcioCafé com Ócio
Os melhores discos do Metal Nacional de 2000 a 2010

Heavy MetalHeavy Metal
50 lições para ser um vocalista brasileiro do gênero

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Shaman"

Bizarre MagazineBizarre Magazine
Quão bizarro é... Ronnie James Dio

HumorHumor
Você está ouvindo rock progressivo demais quando...

Iron MaidenIron Maiden
Rachel Sheherazade é uma grande fã da banda

5000 acessosDinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricos5000 acessosFotos de Infância: Steven Tyler, do Aerosmith5000 acessosSlayer: Tom Araya revela seus ídolos do baixo5000 acessosW. Axl Rose: antes do Hollywood Rose e do Guns houve o Rapidfire5000 acessosFotos de Infância: Red Hot, Pearl Jam, Blink, Faith no More, RATM e mais5000 acessosGuns N' Roses: Steven Adler diz que já deu, encerrou o assunto

Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online