Dreamquest: projeto pouco inspirado de Luca Turilli

Resenha - Lost Horizons - Luca Turilli's Dreamquest

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 2

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Gostando-se ou não do Rhapsody Of Fire (e devo dizer que eu sou um fã da banda), é inegável o talento de seus dois principais compositores, o guitarrista Luca Turilli e o tecladista Alex Staropoli. As músicas cinematográficas, as letras que mais parecem roteiros de filmes, transformaram a banda italiana em um dos principais nomes da cena metálica na última década, desenvolvendo um estilo único e repleto de personalidade.
5000 acessosGuitarra: os dez piores solos já realizados5000 acessosGuns N' Roses: em vídeo, Axl trola Slash e Duff

Não satisfeito com isso, Luca mantém uma carreira solo, onde lançou três discos (“King Of The Nordic Twilight” em 1999, “Prophet Of The Last Eclipse” em 2002 e “The Infinite Wonders Of Creation” em 2006), e agora também deu à luz a um novo projeto, chamado Luca Turilli´s Dreamquest. Haja criatividade …

Em “Lost Horizons”, estréia de seu novo grupo, Turilli não toca guitarra. As seis cordas ficaram a cargo de seu parceiro no Rhapsody Of Fire, Dominique Leurquin. Completam o grupo a vocalista Myst, o polivalente Sascha Paeth no baixo e o baterista Robert Hunecke-Rizzo. E Luca Turilli, você deve estar se perguntando, faz o que? Bem, ele ficou encarregado dos teclados, pianos, sintetizadores e programação dos efeitos eletrônicos.

Antes de começar a analisar o disco, eu vou deixar uma coisa bem clara: não sou daquelas pessoas que acham que o Heavy Metal e a música eletrônica são incompatíveis, muito pelo contrário. Gosto muito de ouvir inovações na música pesada, pensá-las e analisá-las, descobrir o caminho que tomarão no futuro. Mas tudo isso só faz sentido quando vem acompanhado de inspiração e talento, qualidades que, infelizmente, Luca parece ter destinado apenas a sua banda principal.

Sendo assim, ouvir “Lost Horizons” é um martírio. Suas treze faixas unem, em um mesmo caldeirão, Heavy Metal, música clássica, elementos góticos, vocais femininos e batidas eletrônicas dignas dos piores momentos do technopop oitentista. O resultado final é um som chato, sem identidade e repleto de pretensão.

Resumindo: “Lost Horizons” só deve atrair aqueles colecionadores completistas do Rhapsody Of Fire, que querem ter tudo o que a banda e seus integrantes lançam. Se você não for um deles, passe longe.

Faixas:
1. Introspection
2. Virus
3. Dreamquest
4. Black Rose
5. Lost Horizons
6. Sospiro Divino
7. Shades Of Eternity
8. Energy
9. Frozen Star
10. Kyoto´s Romance
11. Too Late
12. Dolphin´s Heart
13. Gothic Vision

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Luca Turilli"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Quest"0 acessosTodas as matérias sobre "Luca Turilli"

GuitarraGuitarra
Os dez piores solos já realizados

Guns N RosesGuns N' Roses
Em vídeo, Axl trola Slash e Duff

MegadethMegadeth
Kerry King não sabe como alguém consegue aguentar Mustaine

5000 acessosIron Maiden: quinze canções que definem a banda5000 acessosLemmy Kilmister fala de Sharon e Iron Maiden5000 acessosCapas clássicas: os locais onde foram feitas nos dias de hoje5000 acessosMetallica: vizinho zoófilo, cocaína e groupies5000 acessosInstrumentos: algumas das guitarras mais doidas já feitas5000 acessosGuns N' Roses: os esqueletos guardados no baú da banda

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online