Resenha - Probot - Probot

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernão Silveira
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Sabe aquela propaganda da Adidas em que dois garotos conseguem escalar, para uma pelada de rua, craques como Saviola, Zidane, Kaká, Kahn, Platini e Beckenbauer? Pois foi quase isso que Dave Grohl fez em seu projeto metálico Probot, uma extravagância que só poderia ser cometida por um dos maiores nomes do rock mundial nos últimos anos.
5000 acessosEm 03/02/1959: Buddy Holly, Ritchie Valens e Big Bopper morrem em acidente aéreo5000 acessosEm 16/08/1977: Morre Elvis Presley

Não que Probot seja uma pelada de rua. Longe disso, até porque a qualidade do álbum está muito mais para o nível de uma final de Copa do Mundo. Mas o disco chama a atenção especialmente por sua ousadia despretensiosa, que consegue levar o ouvinte nas asas do sonho que Dave Grohl conseguiu realizar com esse projeto.

Probot, em essência, é a reunião dos grandes ídolos musicais da juventude de Grohl, frontman do FOO FIGHTERS e ex-baterista do NIRVANA (incontestavelmente, a banda mais importante dos anos 90). O line-up mostra claramente as influências do artista, do hardcore de Kurt Brecht (D.R.I.) ao metal sombrio de King Diamond (MERCYFUL FATE), passando por clássicos como VENON, MOTÖRHEAD, CELTIC FROST e até mesmo SEPULTURA.

O próprio Dave Grohl, em declarações publicadas no site oficial do Probot, assume que esse projeto é como a realização de um sonho juvenil, em que o garoto finalmente consegue se ver no mesmo patamar de seus grandes ídolos. "Probot não é sobre mim. Estou apenas me realizando no campo da fantasia, criando alguma coisa com aquelas pessoas que ouvi por anos quando era jovem."

E Dave Grohl trabalhou intensamente para ver seu sonho realizado. Mostrando, mais uma vez, a sua categoria como músico, ele escreveu todas as letras e compôs todas as músicas, já pensando nas vozes míticas que iriam cantá-las. Depois, o trabalho foi enviá-las aos endereços certos.

Cronos, homem-forte do VENON, recebeu a missão de cantar a porrada "Centuries Of Sin". Max Cavalera brilhou com "Red War", que lembra bastante o trabalho do SOULFLY. "Shake Your Blood", cantada por Lemmy Kilmister, soa como uma das pérolas do bom e velho MOTÖRHEAD. "Big Sky" parece um presente de Grohl a Tom G. Warrior, que mata a saudade dos áureos tempos do CELTIC FROST em sua performance. "Dictatorsaurus", cantada por Snake, remonta aos melhores trabalhos do VOÏVOD.

Dave Grohl teve a preocupação e o cuidado de criar obras que se encaixam perfeitamente aos seus intérpretes. Ao contrário do que se poderia supor, ele não tentou fazer com que Lee Dorrian (NAPALM DEATH / CATHEDRAL) cantasse algo na linha do FOO FIGHTERS, por exemplo. Ou que Wino (PLACE OF SKULLS / THE OBSESSED) se aventurasse na sonoridade que foi do NIRVANA.

Em Probot, afinal, todos fizeram o que sabiam fazer de melhor. E é por isso que o resultado ficou tão bom. Pois Dave Grohl acertou de novo, e criou um álbum digno de ser mostrado para os nossos netos, daqui a muito tempo, para que eles possam conhecer um pouco do que existiu de melhor no metal dos anos 80 e 90.

Tracklist:
1 - Centuries Of Sin (com Cronos - VENOM)
2 - Red War (com Max Cavalera - SOULFLY / SEPULTURA)
3 - Shake Your Blood (com Lemmy Kilmister - MOTÖRHEAD)
4 - Access Babylon (com Mike Dean - C.O.C.)
5 - Silent Spring (com Kurt Brecht - D.R.I.)
6 - Ice Cold Man (com Lee Dorrian - CATHEDRAL / NAPALM DEATH)
7 - The Emerald Law (com Wino - PLACE OF SKULLS / THE OBSESSED)
8 - Big Sky (com Tom G. Warrior - CELTIC FROST)
9 - Dictatorsaurus (com Snake - VOÏVOD)
10 - My Tortured Soul (com Eric Wagner - TROUBLE)
11 - Sweet Dreams (com King Diamond - MERCYFUL FATE / KING DIAMOND)
12 - Warlock (Bonus Track - com Jack Black)

Gravadora: Southern Lord (importado)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Probot"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Probot"

Em 03/02/1959Em 03/02/1959
Três ícones do rock morrem em acidente aéreo

Em 16/08/1977Em 16/08/1977
Morria Elvis Presley

OverkillOverkill
Mandando recado ao Avenged Sevenfold

5000 acessosBon Jovi: chocando companheiros de banda com confissão5000 acessosFotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19844648 acessosSlayer: Confira Angel of Death tocada no banjo5000 acessosTed Nugent: Uma polêmica opinião sobre Pantera e Dimebag Darrell5000 acessosTalento: pra quem tem, a idade é apenas um detalhe

Sobre Fernão Silveira

Paulistano, são-paulino, nascido nos "loucos anos 70" (1979 ainda é década de 70, certo?) e jornalista. Sua profissão já o levou a cobrir momentos antológicos da história da humanidade, como o título paulista do São Caetano, a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André, a visita de Paris Hilton a São Paulo e shows de bandas como Judas Priest, Whitesnake, W.A.S.P., Megadeth, Slayer, Scorpions, Slipknot, Sepultura e por aí vai. Ainda tem muito gás para o nobre ofício jornalístico, mas acha que não vai muito mais longe depois de ter entrevistado Blackie Lawless, Glenn Tipton, Rogério Ceni e, claro, Paris Hilton.

Mais matérias de Fernão Silveira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online