Resenha - God Has A Plan For Us All - Angtoria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Demorou, mas aconteceu... Depois de fazer história emprestando sua voz para o Therion, Cradle Of Filth e Mortiis, enfim a voluptuosa Sarah Jezebel Deva resolveu montar sua própria banda ao lado do guitarrista e tecladista Chris Rehn (Abyssos). O time se completa com Tommy Rehn (guitarra e teclados), Dave Pybus (baixo, ex-Cradle Of Filth) e John Henriksson (bateria), e o resultado levou o sarcástico título "God Has A Plan For Us All", um disco com o mais puro metal sinfônico e gótico.

Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoHistóricas: Fotos de encontros inusitados entre rockstars

Para tanto, a colaboração dos irmãos Rehn foi fundamental, pois são os responsáveis diretos pelos arranjos deste registro. Com muita distorção do Heavy Metal se equilibrando com momentos bem macios, o resultado causa boa impressão pela variedade de estilos abordados e muito bem amarrados, com sua atmosfera típica dos filmes de terror, elementos sinfônicos e épicos mesclados entre si - em várias ocasiões lembra algo do Nightwish - e a linda voz etérea de Sarah Deva coroando o êxito das canções.

Dramático do começo ao fim, um ponto em comum interessante é a contraposição entre os refrãos de fácil assimilação e a seção instrumental com várias camadas relativamente complexas. Há a presença de dois vocalistas ilustres: Aaron Stainthorpe (My Dying Bride) rosnando em "Original Sin" e Martin Haggstrom (Moahni Moahna) põe sua voz em "Deity Of Disguist", cujo contraste e dinamismo no cantar masculino e feminino faz desta uma das mais bonitas canções do álbum.

Momentos fortes continuam em "I'm Calling" e "Six Feet Under's Not Deep Enough", com nuances de Power Metal, ou "Suicide Of My Mind", bastante gótica, belos teclados e uma das atuações mais emocionais de Deva - prestem atenção na intensidade do refrão, magnífico! As canções fluem nesta linha, tendo um momento de calmaria efetiva assegurado pela pop "Hell Hath No Fury Like A Women Scorned".

A produção traz a participação de Daniel Bergstrand (In Flames, Soilwork, Strapping Young Lad) e o resultado é excelente, tudo aparecendo de forma muito límpida. Com músicos bem conhecidos no cenário do Heavy Metal, o Angtoria debutou de forma muito satisfatória com "God Has A Plan For Us All". O disco está muito bem definido e tem a garantia de se encontrar todos os bons ingredientes utilizados por um conjunto de Gothic Metal. Se o gênero não estivesse tão saturado há tempos, este álbum seria ainda mais desejável. Enfim...

Angtoria - God Has A Plan For Us All
(2006 / Listenable Records - importado)

01. The Awakening
02. I'm Calling
03. God Has A Plan For Us All
04. Suicide Of My Mind
05. Deity Of Disguist
06. The Addiction
07. Six Feet Under's Not Deep Enough
08. Do You See Me Now
09. Original Sin
10. Hell Hath No Fury Like A Women Scorned
11. Confide In Me
12. That's What The Wise Lady Said

Homepage: www.angtoria.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Angtoria"


Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoHá quem goste
As 10 bandas mais odiadas do universo

Históricas: Fotos de encontros inusitados entre rockstarsHistóricas
Fotos de encontros inusitados entre rockstars

O amor: 10 músicas para roqueiros apaixonadosO amor
10 músicas para roqueiros apaixonados

Bruce Dickinson: foi difícil evitar as drogas durante toursBruce Dickinson
Foi difícil evitar as drogas durante tours

Tragédia e dor: O Blues, o Rock e o DiaboTragédia e dor
O Blues, o Rock e o Diabo

Iron Maiden: vídeos do programa Top of The PopsIron Maiden
Vídeos do programa Top of The Pops

Nomes científicos: espécie em tributo ao Dio e outras homenagensNomes científicos
Espécie em tributo ao Dio e outras homenagens


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336