Resenha - Higherland - Higherland

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

7


O que começou como uma banda cover de Iron Maiden no final dos anos 90 hoje chega a um EP, tendo no curriculum vários shows pelo interior de São Paulo e uma abertura para o Viper, no show de retorno da banda (ainda sem Ricardo Bocci nos vocais). O quinteto Higherland aposta no heavy tradicional, com influências da donzela de ferro, o que já é um bom começo.

A banda apostou em gravar cinco músicas num EP e priorizar a produção, o que se mostra uma boa escolha, já que "Bridge To Fall" evidencia a boa produção e o heavy de qualidade. "Noonday Demon" é mais cadenciada, enquanto que "Still The Same" se destaca pelo belo trabalho das guitarras, com boas doses de melodia. O lado melódico (e o bom uso dos teclados) volta a ser evidenciado em "Iron Mask" e na pesada "No Tears". Tirando uma ou outra escorregada do vocalista Rodrigo Martins (que precisa dosar seus agudos e suas influências de Rob Halford), a banda se mostra competente e precisa.

publicidade

Um bom começo. Agora é partir para a estrada e em breve lançar um CD completo. Falta originalidade? Sim... mas sobra talento.

Formação:
Rodrigo Martins – Vocais
Aydin Ilhan – Guitarras
Andrew Albuquerque – Baixo
Adriano Bassoi – Teclados
Daniel Mestre – Bateria

2006 – INDEPENDENTE - NACIONAL

Site Oficial: http://www.higherland.net




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Black Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela bandaBlack Sabbath
A passagem de Ian Gillan pela banda

Dr. Sin: Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis TadeuDr. Sin
Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis Tadeu


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin