Resenha - Mythological Occult Metal 91-01 - Absu

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


O Absu começou sua carreira no Texas (EUA) em 1990, tocando death metal. Com a entrada do talentoso e criativo Proscriptor (bateria e voz), a banda foi orientando sua arte para o thrash/black com elementos da mitologia suméria e céltica, resultando em canções que conseguiram inovar a música extrema anos 90.

Axl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?Tarja Turunen: vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The Voice

Pela sua formação passaram diversos e excelentes músicos, porém Proscriptor foi se destacando e sendo o verdadeiro mentor do Absu; e tocava tão bem seu instrumento que foi um dos finalistas ao cargo de baterista no Slayer, quando Bostaph estava caindo fora da banda. De qualquer maneira, o Absu lançou demos, EPs e quatro álbuns, cuja sonoridade peculiar os elevou à categoria de banda cult no underground mundial.

Em 2001Proscriptor machucou seriamente sua mão e demorou mais de um ano para se recuperar. A partir daí a situação da banda perde o rumo, com seus integrantes investindo em outros projetos. Entre tantas incertezas quanto ao futuro, o Absu liberou este "Mythological Occult Metal", um registro duplo em digipack, com faixas raras, inéditas, ao vivo, além de um livreto repleto de informações e fotos. Um documentário e tanto!

No disco 1 os grandes destaques são a inclusão de canções de seus EPs 7 ". Vemos como a banda ainda tocava death metal brutal na era pré-Proscriptor em "The Temples Of Offal" (91), e como vai encontrando sua sonoridade com elementos exóticos em "...And Shineth Unto The Cold Cometh..." (95). Toda esta experimentação continua nas três faixas do nunca liberado "Hallstattian Swords", que se caracteriza por ter um grande uso de sintetizadores, seguindo uma linha musical sinfônica e obscura que difere bastante do restante das canções.

O disco 2 traz covers de Possessed para "Swing Of The Axe", Iron Maiden em "Transylvania" e Mayhem na faixa "Deathcrush Including Silvester Angfang". Estes covers foram originalmente inclusos em álbuns-tributo e o Absu conseguiu colocar algo realmente seu nas versões do Maiden e Mayhem, ficando superiores às originais (os fãs do Iron Maiden e Mayhem que me desculpem...). Encerrando a seção de covers, temos "Bestial Invasion" do Destruction, que foi gravado ao vivo em estúdio.

Em seqüência há quatro faixas ao vivo gravadas entre 95 e 97, tendo como vocalista Mezzadurus. Apesar de muito bem executadas, a qualidade da gravação não é a melhor coisa que já se escutou, mas cumprem a função de registrar o momento. E o disco termina com as inéditas "Book Of Splendour" e "Tasseomancy", bem pobres em termos de produção, mas com ótimos riffs e sem voz, gravadas no Texas em 93.

"Mythological Occult Metal" mostra algumas razões pelo qual o Absu se tornou referência no heavy metal com elementos mitológicos, e é triste saber que a banda pode nunca mais vir a gravar outro álbum. Uma carreira curta e produtiva, e quem os conhece sabe que deixaram sua marca na música extrema. Bastante recomendável aos colecionadores.

Mythological Occult Metal 1991-2001
(2005 / Osmose Productions - importado)

CD 1

01. The Gold Torques Of Uláid
02. Never Blow Out The Eastern Candle
03. Stone Of Destiny
04. Immortal Sorcery - (do EP "The Temples Of Offal")
05. Sumerian Sands (The Silence) - (do EP "The Temples Of Offal" )
06. Disembodied - (do EP "The Temples Of Offal")
07. ...And Shineth Unto The Cold Cometh... - (do EP "...And Shineth Unto The Cold Cometh...")
08. Akhera Goiti - Akhera Beiti (One Black Opalith For Tomorrow) - (do EP "...And Shineth Unto The Cold Cometh...")
09. Reliquiae Celticae- (do EP "...And Shineth Unto The Cold Cometh...")
10. The Great Battle Moving From Ideal To Actual - (do EP "Hallstattian Swords" - inédita)
11. Old Tombs At Hochdorf - (do EP "Hallstattian Swords" - inédita)

CD 2

01. Deathcrush Including Silvester Angfang - (cover do Mayhem)
02. Swing Of The Axe - (cover do Possessed )
03. Transylvania - (cover do Iron Maiden)
04. Bestial Invasion - (cover do Destruction)
05. The Winter Zephyr - (...Within Kingdoms Of Mist) - (ao vivo na França)
06. Highland Tyrant Attack - (ao vivo na França)
07. The Thrice is Greatest To Ninnigal - (ao vivo na Itália)
08. The Coming Of War - (ao vivo na Alemanha)
09. Book Of Splendour - (inédita)
10. Tasseomancy - (inédita)

Homepage: www.absu.ws




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Absu"


Axl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?Axl Rose
Afinal de contas, o que houve com sua voz?

Tarja Turunen: vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The VoiceTarja Turunen
Vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The Voice

Rock Brasileiro: uma lista das 10 maiores bandasRock Brasileiro
Uma lista das 10 maiores bandas

Cristina Scabbia: cantora fala sobre seus seios e PlayboyCristina Scabbia
Cantora fala sobre seus seios e Playboy

Kiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversasKiss
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

Slipknot: Seria IOWA o maior álbum do século 21?Slipknot
Seria IOWA o maior álbum do século 21?

Steven Tyler: Há algo mais estranho no pé dele do que as unhas pintadasSteven Tyler
Há algo mais estranho no pé dele do que as unhas pintadas


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336