Resenha - AC/DC - In The Beginning

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos A. M. Cruz
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Conversando outro dia destes, aventou-se aqui entre a equipe do Whiplash! a possibilidade de serem feitas resenhas de bootlegs, e ficou decidido que sim, seria interessante, mas como ninguém postou nada até o momento, aqui vou eu dar o pontapé inicial...
3075 acessosPhil Rudd: por que ele se recusa a fazer solos de bateria5000 acessosMetallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorar

Antes de tudo, é preciso deixar claro que os critérios para a avaliação de um bootleg são diferentes de um disco oficial, pois o que conta aqui é principalmente o ineditismo da coisa, haja visto muito material interessantíssimo ser encontrado somente em edições extra-oficiais, até pelo fato de muitas vezes a qualidade da gravação não ser das melhores.

É o que infelizmente ocorre aqui neste "In The Beginning", dois LPs recém-lançados (dizem que a tiragem é de apenas 200 cópias) retratando uma apresentação do AC/DC no Hampton Court Hotel de Sydney no mês de março de 1974, ou seja, três meses após sua estréia ao vivo, ocorrida na virada do Ano Novo, e que chegou a ser alardeado por parte da imprensa como um lançamento "oficial", mas que devido à péssima qualidade sonora funciona apenas como um registro histórico, que interessará somente aos arqueólogos roqueiros ou aos fanáticos pelo banda.

Na época o AC/DC era formado pelos irmãos Angus e Malcolm Young nas guitarras, Neil Smith no baixo, Noel Tylor na bateria e Dave Evans no vocal, sendo que dos arquivos deste último é que foi extraída esta gravação, e em seu site oficial há inclusive uma foto desta formação, registrada no mesmíssimo mês.

Dave, que está na ativa até hoje, chegou a gravar com o AC/DC um compacto raríssimo, lançado poucos meses após este show e até hoje não relançado (oficialmente) em edição digital, trazendo as canções "Can I Sit Next To You Girl" e "Rocking In The Parlour".

Curiosamente "Can I Sit..." não consta do repertório deste show, que traz um AC/DC bem diferente daquele que passaria para a posteridade, por dois motivos: em primeiro lugar pela presença de Dave, que possui um vocal que não têm nada a ver com o de Bon Scott e Brian Johnson; em segundo, Angus, apesar de já usar o famoso uniforme colegial, ainda não havia lapidado o estilo que o tornaria famoso, e seus solos estão bem mais contidos do que estamos acostumados a ouvir.

Por outro lado, é interessante ouvir o AC/DC levando basicamente covers, principalmente de canções dos Stones, além da versão embrionária de "Soul Stripper", uma das poucas faixas que já trazem um bocado da rifferama que caracterizaria o som do grupo.

Porém, conforme já disse, infelizmente a qualidade do registro não é boa, pois se trata de uma gravação amadora feita provavelmente por alguém na platéia (comenta-se que teria sido o próprio Dave Evans, mas esta informação pode não ser verídica), sendo que muitas músicas estão cortadas, o baixo está praticamente soterrado pela bateria e guitarras, e o vocal em um tom mais baixo que os instrumentos, sendo quase impossível entender o que Dave canta.

Duas versões deste show estão circulando: uma com a gravação original, supostamente copiada diretamente dos arquivos de Dave, que inclusive está disponível em um site de torrents - mas atenção: estes arquivos estão em formato .flac e ocupam 490MB, e para fazer o download é necessário ser cadastrado no site.

A outra versão é oriunda do CDR que vêm junto com os LPs, que se diz "remasterizado", e de fato o som é um pouco mais alto e nítido, além dos "cortes" nas músicas terem sido amenizados (em alguns casos, foram aplicados pequenos "fade in/out"), porém fica claro que não se trata de uma remasterização propriamente dita, mas sim uma reequalização com algum software, coisa que muitos "colecionadores" abominam totalmente, mas aí fica a critério de cada um.... algumas faixas em MP3 desta versão podem ser conferidas no acdc-archives.

Faixas:

- Soul Stripper
- No Particular Place To Go
- Stay For A While
- Carol
- It's All Over Now
- Jumpin' Jack Flash
- Rock & Roll Singer
- medley: Blue Suede Shoes > Shake Rattle & Roll > Tutti Frutti
- Rockin' In The Parlour
- Bye Bye Johnny
- Lucille
- All Right Now
- Baby Please Don't Go
- Honky Tonk Women

Duração: 1:16:55

Formação:
Angus Young (guitarra)
Malcolm Young (guitarra)
Dave Evans (vocal)
Neil Smith (baixo)
Noel Tylor (bateria)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Phil RuddPhil Rudd
Por que ele se recusa a fazer solos de bateria

1431 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify742 acessosAC/DC: a primeira vez com "Let There Be Rock"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AC/DC"

Axl RoseAxl Rose
Ajudando a confortar garçonete que sofreu ofensa racista

AC/DCAC/DC
Começou com ópera em programa de talentos mas depois...

AC/DCAC/DC
Vovozinha não resiste ao som da banda e vídeo viraliza

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "AC/DC"

MetallicaMetallica
A letra que fez Hammett e Hetfield chorar

Ozzy x SharonOzzy x Sharon
Conheça a mulher que supostamente causou a separação

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Os membros do Sepultura muito antes da fama

5000 acessosWest Ham: o time do coração de Steve Harris5000 acessosBlind Faith: uma das capas mais polêmicas da história5000 acessosMetallica: sobre o que fala "For Whom The Bell Tolls"5000 acessosMike Mangini: um dos bateristas mais rápidos do mundo?5000 acessosJudas Priest & FNM: Halford comenta foto polêmica com Bottum5000 acessosCavalera Conspiracy: Max conta como trocou uma Gibson por um chinelo

Sobre Marcos A. M. Cruz

Editor do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos A. M. Cruz no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online