Matérias Mais Lidas

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemTravis Barker, do Blink-182, está com pancreatite, diz TMZ

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemCuecão de couro: Rob Halford posa com suas "great balls of fire" em camarim

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemMick Jagger diz que sente muito a falta do baterista Charlie Watts

imagemCinco nomes do heavy metal que já gravaram músicas do ABBA


Stamp

Resenha - A Bigger Bang - Rolling Stones

Por Anderson Nascimento
Em 08/01/06

Quando "Rough Justice" começa a tocar, um profundo alívio toma conta dos ouvintes: são os Rolling Stones que todos gostamos e que todos queremos, e o resultado final da audição do disco é exatamente essa.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Não há experimentalismos, busca por modismos, nem mesmo músicas para "encher lingüiça". Os Stones não precisam mais disso, e após quase uma década sem lançar um disco de inéditas, os Stones escolheram muito bem as dezesseis músicas do álbum.

Esperei uma semana para escrever a essa resenha, com medo de me deixar levar pela emoção e empolgação de estar ouvindo um novo disco dos Stones. Mas confesso que mesmo passando uma semana da primeira audição, a empolgação e emoção foram as mesmas.

Como não se sentir transportado para o álbum setentista "Some Girls", ao ouvir a primeira música do álbum? Como não derramar lágrimas no decorrer do primeiro single "Streets of Love"? Esses são apenas alguns dos muitos atrativos do álbum, que sem medo de errar, é o melhor desde "Tattoo You" de 1983.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Além de Rocks arrasadores que chegam perto dos grandes clássicos dos Stones, como é o caso de "Rough Justice", "Oh No, Not You Again" ou "She Saw me Coming", a banda ainda relembra suas raízes ao destilar o groove-funkão-setentista "Rain Fall Down", ou no caso do blues "Back of My Hand", onde nós temos a impressão de que o próprio Robert Johnson dá as caras, com direito a um sotaque forjado de Mick Jagger e tudo.

As músicas trazem melodias fáceis de serem cantadas, e mesmo após a segunda audição, elas acabam nos parecendo velhos hits da banda.

É legal também ver composições mais politizadas, como é o escracho público que eles aprontaram em "Sweet Neocon".

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Não há contras nesse disco, a voz de Mick Jagger está melhor que nunca, as guitarras de Keith são de arrepiar, a cozinha com o sereno Chalie Watts e Ron Wood está perfeitamente sincronizada.

Os Stones chegaram a um ponto nunca alcançado por nenhuma outra banda, e mesmo assim, ainda tem o frescor de uma banda em seu início, apresentando um disco maravilhoso como esse, que possivelmente será apontado como o disco de Rock do ano.


Outras resenhas de A Bigger Bang - Rolling Stones

Resenha - A Bigger Bang - Rolling Stones

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Super Bowl: quando as guitarras fizeram touchdown



Sobre Anderson Nascimento

Anderson Nascimento é Analista de Sistema e Professor Universitário de profissão, tendo cursado Pós-Graduação em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas na PUC-RJ. Sua grande paixão é a música, começou a colecionar discos ainda na época do vinil, em 1986, com o álbum Abbey Road dos Beatles. Esse foi o primeiro passo para esse hobby que viria a se tornar tão importante em sua vida. Entre as várias atividades no meio musical, Anderson é compositor e integrou a banda de rock Projeto:Paradoxo entre 1996 e 2004. Anderson é um ávido colecionador de discos e também escreveu sobre música em vários veículos de comunicação.

Mais matérias de Anderson Nascimento.