Resenha - For Today - Lockdown

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Faria
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 5


O grupo italiano Lockdown se auto-intitula "melodic-skate-core" e faz um som na linha NOFX, Pennywise. Nascido em março de 2004, a partir da união dos integrantes do Burning Flags (hardcore melódico de Bologna), Makkio (voz e guitarra) e Fede (guitarra), com o baterista Tommy do The More Or Less e o ex-baixista do No Way (street-punk), Katto, o quarteto logo passou a trabalhar em composições próprias resultando na gravação, em dezembro do mesmo ano, de nove canções que viriam a integrar este mini-CD batizado de "For Today". Atualmente Fede foi substituído por Panza, irmão mais velho de Tommy.

Thrash Metal: 20 bandas brasileiras de qualidade inquestionávelRed Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o Loudwire

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O trabalho do Lockdown é cheio de melodias legaizinhas, com guitarras rápidas e variações aqui e ali, e tudo mais que se espera de uma banda que se propõe a seguir os passos dos americanos do NOFX. Entretanto, falta ao grupo experiência em todos os sentidos. As letras são bobas e falam basicamente do universo dos adolescentes rebeldes e entram no terreno do EMO, sem soar tão piegas, o que de forma alguma seja um elogio. O sexo é tratado de forma superficial e vulgar, sem humor e sem inteligência. Frases como "You wake everyday thinkin' at pussies", "masturbating myself with pics of you" ou a faixa "Blowjob" são exemplos de mediocridade.

Outro defeito de "For Today" é a terrível produção. Ok, eles são garotos - confira no clipe da faixa-título que vem com o CD - e estão apenas começando, mas hoje em dia a tecnologia permite que mesmo o cenário underground produza discos com um acabamento bem melhor do que o que temos neste debute. Outro fato que não pode deixar de ser citado é o forte sotaque italiano do vocalista Makkio. O inglês do cara é medonho, e vale como conselho procurar corrigir isso ou então tomar a decisão de cantar em sua língua nativa.

Ao vivo, provavelmente, o conjunto consiga inflamar uma platéia com suas canções que não chegam a ter 3 minutos, no entanto, essa primeira experiência em estúdio é muito fraca.

Tracklist:
1. Intro
2. The Show
3. Alice
4. For Today
5. Cockface
6. Thinking Back
7. Blowjob
8. Falling Days
9. Blind Date

Formação
Makkio: guitarra voz
Fede: guitarra
Tommy: bateria
Katto: baixo

Site Oficial: www.lockdownhc.com

Material cedido
Spasm Records / Akom Productions - http://www.akomprod.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Lockdown"


Thrash Metal: 20 bandas brasileiras de qualidade inquestionávelThrash Metal
20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável

Red Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o LoudwireRed Hot Chili Peppers
As melhores músicas segundo o Loudwire


Sobre Fábio Faria

"Maidenmaníaco" convicto, nascido em 1973, passou a escutar Rock com 10 anos de idade. Primeiro disco adquirido foi "Destroyer" do Kiss. Logo depois conheceu o álbum "Killers" do Iron Maiden, e a identificação foi instantânea. Curte todos os estilos e sub-estilos do Rock e do Metal. Sem preconceito, escuta desde Black Sabbath, Yes, Janis Joplin, Slayer, In Flames, Sex Pistols até Dream Theater, U2, Blind Guardian, Slipknot, Carcass, etc. Bandas favoritas: Iron Maiden e Beatles.

Mais matérias de Fábio Faria no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL