Matérias Mais Lidas

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemMark Tremonti, do Alter Bridge, revela que é grande fã de lendária banda de metal

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemO dia que os membros do Black Sabbath foram amaldiçoados por uma seita satânica

imagemO que Adrian Smith descobriu ao retornar ao Iron Maiden

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemShavo Odadjian, baixista do System Of A Down, conta quais álbuns mudaram sua vida

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemNick Mason relembra a época que o Pink Floyd desastrosamente tentou tocar reggae

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemIntegrantes do Rush relembram a época que abriram shows para o Kiss, em 1975


Resenha - Jupiters Darling - Heart

Por Ricardo Seelig
Em 03/07/05

publicidade

Nota: 8

Uma das grandes bandas do rock de arena americano dos anos 70 e 80, o Heart lançou em junho de 2004 "Jupiters Darling", que agora ganha versão nacional pela ST2.

Primeiro álbum com canções inéditas do grupo desde "Desire Walks On", de 93, "Jupiters Darling" retoma a principal característica que transformou o Heart em uma das maiores, senão a maior, influência de artistas como Lita Ford, Concrete Blonde, Vixen, 4 Non Blondes e outros: o equilíbrio entre o hard rock extremamente competente e baladas repletas de influências country e folk.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Liderado pelas irmãs Ann (vocais) e Nancy Wilson (vocais e guitarra, e também esposa do cineasta Cameron Crowe, diretor de filmes como "Quase Famosos", "Vida de Solteiro", "Vanilla Sky" e "Jerry Maguire"), o Heart conta neste álbum com uma formação muito forte, com Craig Bartock nas guitarras (ele também divide a produção, ao lado de Nancy), Darian Sahanaja nos teclados (ex-Wondermints e Masticators), Mike Inez no baixo (ex-Alice In Chains, Slash's Snakepit e Ozzy Osbourne, entre outros) e Ben Smith na bateria, Natural de Seattle, a banda também chamou Jerry Cantrel (Alice in Chains) e Mike McCready (Pearl Jam) para participarem do álbum, em uma ligação direta ente o som feito nos anos setenta e noventa na cidade natal de Jimi Hendrix.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O álbum abre com "Make Me", que começa acústica e desemboca em um refrão pegajoso. "Oldest Story In The World", a faixa seguinte, apresenta riffs pesados em um hard rock cadenciado, onde a voz de Ann Wilson é o grande destaque.

"Things" vem a seguir, e retoma a ligação da banda com o Led Zeppelin, em uma faixa que parece vir direto do "Led Zeppelin III". Nancy Wilson parece incorporar Robert Plant nos vocais, nos levando de volta aos início dos anos setenta. Aliás, Nancy e a irmã Ann já haviam deixado bem clara a influência do Zeppelin no som do Heart quando regravaram "Battle Of Evermore", do "Led Zeppelin IV", para a trilha do filme "Vida de Solteiro".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Já "The Perfect Goodbye" nos traz para os anos oitenta, em uma bela e agradável balada. "Move On" é hard rock dos bons, e em alguns momentos lembra Joan Jett.

Nancy Wilson volta aos vocais mais uma vez em "I Need The Rain", que em seu início nos remete a "Going To California", do quarto álbum da banda de Jimmy Page e Robert Plant. Ela também faz a voz principal em "Led To One" e "I'm Fine", ambas com participação do guitarrista do Pearl Jam, Mike McCready.

Outros bons momentos do álbum são as faixas "I Give Up", a pesadona "Vainglorius", "Down The Nile" e a bela acústica "Lost Angel" (nesta última o clima é semelhante à coletânea de b-sides do Concrete Blonde, "Still In Hollywood"). O álbum fecha com "Hello Moonglow" e com duas faixas bônus: "How Deep It Goes" e a versão acústica de "Fallen Ones".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Além de tudo isso, merece destaque também o belo encarte com 24 páginas, com diversas ilustrações psicodélicas, fotos do grupo e todas as letras.

No final, "Jupiters Darling" nos oferece uma audição agradável, e recarrega as baterias do Heart por mais alguns anos, mostrando que as irmãs Wilson ainda tem o que mostrar. Um bom álbum, que merece ser ouvido.

Se você gostou do som e se interessou pela banda, vá atrás dos dois primeiros discos, "Dreamboat Annie" de 1976 e "Little Queen" de 77 (que contém a clássica "Barracuda", um dos maiores hinos do grupo), além de "Heart" de 85 ("If Looks Could Kill", famosa no Brasil por ter sido usada em um comercial de cigarro nos anos oitenta, é deste álbum).

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Faixas:

1. Make Me
2. Oldest Story In The World
3. Things
4. The Perfect Goodbye
5. Enough
6. Move On
7. I Need The Rain
8. I Give Up
9. Vainglorious
10. No Other Love
11. Led To One
12. Down The Nile
13. I'm Fine
14. Fallen Ones
15. Lost Angel
16. Hello Moonglow

Bonus Tracks:

17. How Deep It Goes
18. Fallen Ones (Acoustic)

Ouvindo:
Bruce Dickinson, Devil On A Hog.


Outras resenhas de Jupiters Darling - Heart

Resenha - Jupiters Darling - Heart

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

imagemLed Zeppelin: o inusitado motivo que impediu Ann Wilson de ser chamada para o vocal

imagemKiss: os melhores cantores de todos os tempos, na opinião de Paul Stanley

imagemBruce Dickinson revela sua vocalista preferida; "linda no folk e fantástica no metal"


Led Zeppelin: Nancy Wilson conta como foi tocar "Stairway To Heaven" na frente de Page


Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig.